As Feiras de Feira de Santana

Fartura & Ossos

“Fartura & Ossos” – O novo livro do poeta Silvério Duque

O músico, professor, crítico literário e poeta feirense Silvério Duque acaba de lançar seu novo livro: “Fartura & Ossos”, obra que o autor descreve como sua “lira dos quarent’anos”. O livro, que traz 25 sonetos compostos entre 31 de março de 2018 e 31 de março de 2019, é uma auto-homenagem aos 40 anos de vida do autor. Com desenho de capa do artista plástico Gabriel Ferreira, posfácio de Elpídio Dantas Fonseca e prefácio do próprio autor, com efeito, “Fartura e Ossos”, segundo Elpídio Fonseca, “remete a várias situações descritas em seus sonetos: a superabundância da vida vivida, da qual só

BRT de Feira cada vez mais longe

BRT cada vez mais longe

Com queda no número de passageiros, BRT fica mais longe de ser implantado em Feira Cerca de 10% da frota do transporte público de Feira de Santana deixou de circular, devido à queda no número de passageiros. Trabalhadores do setor também foram demitidos. Associação alertou a pouca demanda de passageiros para a implantação do BRT Em agosto de 2015, a Associação Feirense de Engenheiros (AFENG), apresentou parecer técnico sobre o resultado da análise do “Sistema BRT Feira de Santana” e alertou sobre o volume de passageiros no momento mais crítico do dia, cerca de 5 mil passageiros por hora/sentido. Mas

Banda Calafrio

“Hiato”, o novo single da banda feirense Calafrio

“Um estado de ceticismo quase que total, ausência de sentidos e porquês, um momento de niilismo. O pensamento vagueia pela morte mas em busca de vida”, descreve o guitarrista Pedro Patrocínio, se referindo à letra de “Hiato”, o segundo single de seu novo EP. “A existência dessa canção se dá num momento de reclusão, numa jornada solitária com um pouco de autodestruição e muito de autoconhecimento”, explica o músico. “Hiato” é uma das cinco faixas do EP homônimo que a banda irá lançar até o final deste ano. Em setembro, eles apresentaram ao público o single “Primitivos”, que também ganhou um videoclipe, disponível no

Ícaro Irvin

O novo Procurador do Município

Colbert indica o novo Procurador do Município Ícaro Ivvin, atual superintendente do Procon, foi indicado pelo prefeito Colbert Martins, para ocupar a Procuradoria Geral do Município, no lugar de Cleudson Almeida. O nome de Ícaro foi aprovado na última quarta-feira (23), em votação unânime, pela Câmara Municipal de Feira de Santana. E quem vai assumir o Procon? O prefeito informou que vai convidar Cleudson Almeida para assumir o Procon, quando retornar de Brasília. Vereadores criticam o presidente Jair Bolsonaro Em pronunciamento, na sessão ordinária da última quarta-feira (23), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Carlito do Peixe

A “meia década” perdida da Saúde em Feira

A “meia década” perdida da Saúde em Feira

Os repasses para a Saúde em Feira de Santana tiveram leve elevação em relação aos anos anteriores, nos primeiros nove meses de 2019. O problema é que a base anterior é modesta, decorrente da prolongada crise econômica que abalroou o País – e as contas públicas – a partir de meados de 2014. Desde janeiro, foram aportados R$ 144,5 milhões em transferências obrigatórias e voluntárias. Os dados são do Portal da Transparência e referem-se, em toda a análise, aos nove primeiros meses de cada ano. A correção ocorreu com base no Índice de Preço ao Consumidor Amplo, o IPCA. Ano

Nasce o coletivo Unidos pelo Samba em Feira

Como já disse aqui no Feirenses em outra oportunidade, o samba em Feira de Santana é um dos fenômenos musicais mais intensos na cidade. Arrisco dizer que Feira tem entre 100 e 200 músicos profissionais que tocam samba, embora quase ninguém viva exclusivamente desse trabalho artístico.

São trabalhadores que tocam samba por paixão, e pouco são valorizados pela arte que produzem. A boa notícia é que os sambistas de Feira de Santana resolveram se unir, criando um coletivo para militar por suas causas, que não são poucas. Como apoiador desse movimento, o Feirenses publica abaixo a carta de fundação do coletivo Unidos pelo Samba:

“Feira de Santana é uma cidade caracterizada pela pluralidade e multiplicidade. Como grande entroncamento rodoviário, terra por onde passam viajantes de todo o Brasil, somos um povo que convive com diversas influências e referências artísticas e culturais. Entre elas, o samba, ou os sambas, estão entre uma das mais relevantes formas de expressão do feirense.

Como disse Vinícius de Moraes, ‘o samba nasceu na Bahia’, e nós, baianos-feirenses, o temos em nossas raízes. Basta observar o cotidiano de Feira de Santana, que faz o samba acontecer quase diariamente por aqui, em vários espaços que sobrevivem muito mais por amor ao próprio samba do que por sustentabilidade comercial.

A dimensão cultural protagonizada pelos nossos sambistas (músicos ou não) deve ser reconhecida, respeitada e estimulada. Por isso, integrando artistas, empresários, ativistas e outros admiradores do samba em nossa cidade, criamos o Coletivo Unidos pelo Samba, que propõe à sociedade feirense o seguinte:

  • Valorizar os compositores de Samba de Feira de Santana, buscando espaços viáveis para apreciação do samba de raiz feirense;
  • Discutir formas viáveis de produção, divulgação e apresentação do samba feirense;
  • Fomentar eventos e espaços onde possa haver a apreciação do samba na cidade;
  • Promover a interlocução entre sambistas feirenses e de outras localidades, visando o fortalecimento do Samba como movimento cultural em Feira de Santana;
  • Garantir espaço proporcional e justo do Samba nos investimentos dos poderes públicos (municipal, estadual e federal) com cultura em Feira de Santana;
  • Incluir o Samba como elemento cultural digno de atenção da opinião pública;
  • Qualificar a produção do samba feirense.

O Samba em Feira de Santana nada mais é do que as pessoas que se dedicam a esse gênero musical e forma de expressão na cidade. Ao relegar o Samba a uma condição marginal, o que se faz, na prática, é relegar os artistas, empreendedores e o público do Samba Feirense, grande parte das periferias da cidade, a um papel menor na movimentação cultural de Feira.

Não se trata de minimizar qualquer manifestação artístico-cultural aqui existente, mas de buscar justiça e atenção proporcional ao que representamos para a população de Feira de Santana.

Convidamos você a estar atento a esse movimento. E, junto conosco, fortalecer o Samba de Feira de Santana.

Unidos pelo Samba!

Escola de Samba Nativos de Santana

Grupo Sem mais nem menos

Grupo Simplicidade a mais

Grupo Sambatuk

Grupo Rarhydade

Grupo Acelerou

Grupo Trio quase preto

Cantor Richard Nout

Bar Point Universitário

Espaço Resenha House

Espaço Quintal dos bambas


Caminhada do Folclore

O coletivo Unidos pelo Samba participará da Caminhada do Folclore, no próximo domingo, com a presença de vários sambistas feirenses tocando e cantando em todo o percurso. Veja o vídeo de divulgação:

 

Foram confeccionadas camisas para os participantes da caminhada na “ala do samba”. Para adquirir a sua, basta se dirigir ao bar Point Universitário, Rua Juracy Magalhães, ao lado da FAT (Faculdade Anísio Teixeira).

Contato

Para entrar em contato com o coletivo Unidos pelo Samba basta acessar a fanpage no Facebook ou mandar email para unidossamba@gmail.com. Vida longa ao samba de Feira!


Sobre o (a) autor (a):