As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

A fotografia de Tomaz Coelho

Tomaz Coelho nasceu em Feira de Santana, e dos seus 31 anos de vida “quase” a metade é de dedicação à fotografia. Seu interesse por fotografia vem de longa data, desde a infância, instigado pelo cinema e pela curiosidade de como todas aquelas coisas impossíveis e bonitas eram feitas.

“Já adulto decidi trocar a carreira de analista de sistemas com todo o estresse envolvido, noites perdidas, correria constante, pela qualidade de vida e realização dos desejos de menino. A transição foi suave, deixei o emprego de analista na indústria e aceitei o emprego de analista para os Correios. Buscava poder viajar e exercitar fotografia nessas viagens, estava completamente decidido em tornar-me fotógrafo. Comprei a primeira câmera e passei também a estudar toda a técnica. Não demorou muito até as oportunidades surgirem nos mais diversos campos da fotografia: ambiente, culinária, retratos, fotografia publicitária como um todo e também fotografia social. Isso foi muito bacana, pois me ajudou a experimentar e entender quais caminhos da fotografia mais tinham a ver comigo. Optei pela fotografia de publicidade, e num abrir e fechar de olhos estou completando 11 anos de fotografia como profissão”, diz ele sobre sua trajetória.

Embora tenha escolhido atuar na fotografia publicitária, Tomaz atua com maestria nos vários campos da arte, inclusive com fino olhar para a nossa regionalidade.

Tomaz

Tomaz Coelho

Tomaz Coelho

Tomaz Coelho

“Gosto de pensar a respeito do espaço que a fotografia ocupa em minha vida e o que ela representa. Sou um tecnicista por natureza e também por hábito, mas a arte é um tipo de inteligência tão elevada que quase sempre não achamos as medidas em termos lógicos, é preciso sentir, usar os sentidos e as emoções. Fotografar me possibilita concatenar aspectos importantes que definem o ser humano, como a razão, a emoção e a percepção. Fotografando achei espaço e a utilidade de sentir o cheiro de uma cor ou o paladar de uma textura. A fotografia é minha linguagem, fotografando eu comunico mais rápido que falando, fotografando eu consigo ser técnico, mas ao mesmo tempo dou espaço para minha subjetividade e meu caráter pessoal”.

Tomaz Coelho

Tomaz Coelho

Atualmente Tomaz cursa o terceiro ano de Medicina na Universidade do Estado da Bahia. Para ver mais do trabalho dele acesse o site www.tomazcoelho.com.br. Tomaz também está no Facebook!


Sobre o (a) autor (a):