Rio Jacuípe

Improbidade Administrativa

Ex-Prefeito, Secretária e Procurador são acionados por Improbidade Administrativa

Ex-prefeito José Ronaldo é acionado pelo MP por improbidade administrativa O ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho; a secretária de Saúde, Denise Lima Mascarenhas; o ex-subprocurador do Município, Cleudson Santos Almeida; e o então presidente da comissão de licitação no Município, Antônio Rosa de Assis, foram acionados pelo Ministério Público estadual por dispensa indevida de licitação realizada no ano de 2013, quando José Ronaldo era prefeito. Suspensão dos direitos políticos De acordo com o MP, o ato de improbidade causou ao erário um dano de R$ 6.379.495,62. Na ação, o promotor de Justiça Tiago de Almeida Quadros

Roberto Tourinho

Roberto Tourinho na Oposição

Tourinho na Oposição Em entrevista ao programa Acorda Cidade, nesta terça-feira (05), o prefeito Colbert Martins, comentou que Roberto Tourinho se tornou um vereador de oposição, após cobrança para afastar envolvidos no caso da Coofsaúde e propor uma CPI. A quem responder? Em pronunciamento, na sessão ordinária da última quarta-feira (06), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador comentou sobre a entrevista do prefeito e disparou que estava em dúvida a quem deveria responder, se “ao prefeito que governa ou o do Pilão, que despacha na Pousada Acalanto e no Hotel Atmosfera”. “Se ao prefeito ou ao chefe”.

Fila no CADH de Feira

Fila longa para marcar consulta no CADH, em Feira – Feira (A)notada

Fila longa, demora no atendimento e lotação no CADH Uma longa fila foi observada na manhã da última terça-feira, 05, na Rua Boticário Moncorvo, Centro da cidade. Tratava-se de pacientes do Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso (CADH), esperando a vez para marcar uma consulta com médicos especialistas. O interior da unidade estava completamente lotado e o sistema de marcação toda hora saía do ar, enquanto as pessoas com diabetes e hipertensão permaneciam na fila. Somente quatro vereadores assinaram pedido de CPI O pedido para a formação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretende averiguar denúncias de irregularidades na

PSOL pede CPI na Câmara

PSOL protocola pedido de CPI na Câmara – Feira (A)notada

PSOL protocola pedido de CPI na Câmara Na manhã da última sexta-feira, 1º de fevereiro, no retorno das atividades na Câmara Municipal, o PSOL de Feira de Santana protocolou na Casa o pedido de CPI das fraudes na saúde do município, envolvendo contratos com as falsas cooperativas. O pedido foi entregue por Jhonatas Monteiro, ex-candidato a prefeito pelo partido, em mãos ao presidente da Câmara, vereador José Carneiro, que se comprometeu em apreciar o pedido no Plenário já na próxima segunda-feira, dia 4. Aprovados em concurso também querem CPI das cooperativas Trabalhadores da área de saúde, aprovados no concurso de

Novidades na Câmara Municipal

Novidades na Câmara Municipal de Feira de Santana – Feira (A)notada

Câmara reabre trabalhos legislativos A Câmara Municipal de Feira de Santana retomou as atividades na manhã desta sexta-feira (01). Em rito ordinário, foi realizada a leitura da ata da sessão anterior devidamente aprovada pelos edis presentes. O prefeito de Feira de Santana Colbert Martins da Silva Filho fez o pronunciamento e desejou bom retorno aos trabalhos. Estiveram presentes ainda o Procurador Geral do Município, Cleudson Almeida, secretários municipais, autoridades, representantes da sociedade civil e imprensa. Neinha deixa de ser suplente e assume a vaga deixada por Tom A vereadora Neinha (PTB), que estava no mandato como suplente, assume a vaga deixada

Time feirense de futebol para cegos é destaque nacional

O futebol de Feira de Santana não é representado apenas pelo Fluminense de Feira e pelo Bahia de Feira, clubes locais que mobilizam os apaixonados pelo esporte na cidade. Por aqui há uma equipe que disputará o Campeonato Brasileiro da série A na sua categoria – além de ser finalista do Campeonato do Nordeste.

O desempenho invejável é da equipe de Futebol de 5 da União Baiana de Cegos, a UBC, de Feira de Santana, que desde 2011 participa de competições oficiais na Bahia e fora do estado. A equipe é composta por pessoas cegas, que se orientam no campo através do tato e da audição, já que a bola possui guizos para orientar os competidores.

O futebol de 5 em Feira começou a ser praticado de maneira informal, no ano de 2009 por alguns atletas cegos que conheciam a modalidade. A primeira competição foi o Campeonato Regional Nordeste de Futebol de 5, realizado em São Luiz do Maranhão.

De lá pra cá a equipe conquistou títulos e está classificada para atuar, em novembro próximo, no Centro Paraolímpico de São Paulo-SP, contra a equipe de Campina Grande-PB.

Time da UBC - Feira de Santana

Equipe de futebol de 5 feirense. Foto: UBC

Segundo Sérgio Benevides, professor de Educação Física formado pela UEFS e treinador voluntário da equipe, além dos atletas que atuam na equipe da UBC de Feira de Santana, existem outros feirenses que jogam em outras equipes, fora da cidade.

“O problema é que é uma modalidade cada vez mais profissional, e falta o apoio devido. Algo como uma bolsa atleta, para que a gente possa viajar com um pouco mais de tranquilidade, um pouco mais de conforto, uma estrutura melhor para treinamento. Esse investimento ainda é feito de uma forma muito pequena”, diz Sérgio, que conta com outros três voluntários na comissão técnica da equipe.

Como funciona o Futebol de 5

Futebol para cegos em Feira de Santana

Equipe de futebol de 5 feirense. Foto: UBC

O futebol de 5 é exclusivo para cegos ou deficientes visuais. As partidas normalmente são em uma quadra de futsal adaptada, mas desde os Jogos Paralímpicos de Atenas (2004) também têm sido praticadas em campos de grama sintética. O goleiro tem visão total e não pode ter participado de competições oficiais da Fifa nos últimos cinco anos.

Junto às linhas laterais, são colocadas bandas que impedem que a bola saia do campo. Cada time é formado por cinco jogadores – um goleiro e quatro na linha. Diferentemente de um estádio convencional de futebol, as partidas de futebol de 5 são silenciosas, em locais sem eco.

A bola tem guizos internos para que os atletas consigam localizá-la. A torcida só pode se manifestar na hora do gol. Os jogadores usam uma venda nos olhos e, se tocá-la, cometerá uma falta.

 

Com cinco infrações, o atleta é expulso de campo e pode ser substituído por outro jogador. Há ainda um guia, o chamador, que fica atrás do gol, para orientar os jogadores, e que diz onde devem se posicionar em campo e para onde devem chutar. O técnico e o goleiro também auxiliam os jogadores em quadra.

O jogo tem dois tempos de 25 minutos e intervalo de 10 minutos. No Brasil, a modalidade é administrada pela Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV).

Como praticar o Futebol de 5 em Feira de Santana

Futebol de 5 - Feira de Santana

Equipe de futebol de 5 feirense. Foto: UBC

O cego que deseje praticar a modalidade em Feira de Santana pode procurar a UBC (Rua Alcides Fadiga, Queimadinha nº 82). A entidade recepciona os interessados e os direciona para o esporte. Alguns atletas que chegaram como novatos hoje compõem a equipe principal e já disputam competições.

“Os benefícios vão desde os físicos e fisiológicos até a melhora da autoestima, a autonomia, o desenvolvimento de outros sentidos como o tato e a audição. Não é porque a pessoa está cega que ela tem que ser totalmente dependente de um vidente de alguém que auxilie sempre. O cego precisa ter a autoestima elevada para que ele siga a vida independente da deficiência”, diz Benevides sobre a importância do Futebol de 5 para seus praticantes.

A equipe e a comissão técnica do time de Futebol de 5 de Feira de Santana é a seguinte:

Goleiros:

  • Tonislan Pereira
  • Everton Oliveira

Atletas cegos:

  • Anderson Barbosa
  • Gilvanecio de Oliveira
  • Raidan Souza
  • Paulo Roberto
  • Marivaldo Moreira
  • Juan Pablo Parra
  • Marcelo do Carmo
  • Brian Nahuel

Comissão Técnica:

  • Sérgio Benevides (Técnico)
  • Leonardo Martins (Chamador)
  • Luciano Souza (Staff)
  • Lucas Andrade (Chefe de Delegação)

 


Sobre o (a) autor (a):