As Feiras de Feira de Santana

Roça Sound

Roça Sound expõe a Feira de Santana clandestina

Saiu o novo clipe do Roça Sound, uma interpretação audiovisual apurada da música “Verde e Cinza”, que compõe o álbum “Tabaréu Moderno”, o mais recente do grupo. A música e o clipe integram uma das mais importantes obras contemporâneas de interpretação de Feira de Santana e sua cultura. “Verde e Cinza”, já no título, denuncia essa cidade contraditória, que vive entre uma tradição rural, feirante, e uma sanha modernizante expressa nas obras cheias de concreto e vazias de humanidade. Mas não para por aí, afinal, Clóvis Ramaiana já notou e denunciou isso há muito. A canção expõe a visceral clandestinidade

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Teatro em Feira: espetáculo “Sobre a Pele” em cartaz

Os feirenses interessados por teatro terão uma oportunidade ímpar de assistir um dos espetáculos indicados ao Prêmio Braskem de Teatro em três categorias: melhor atriz, melhor texto e diretor revelação. É a peça “Sobre a Pele”, um drama realizado por quatro atrizes e traça a história das memórias de Sofia, mulher idosa que perdeu a visão após presenciar o afogamento da mãe. Presa em um manicômio, ela revive fragmentos de sua trajetória repleta de opressões psicológicas, perda de esperança e dos seus próprios sonhos. As atrizes se alternam em um embate cênico entre as lembranças doentias e a realidade cruel do cárcere vivido por Sofia, que tem como único subterfúgio esculpir com argila uma vida de lembranças fraturadas.

Uerla Cardoso (atriz de Maçã e A Ambulância) representa Sofia, e tem a companhia de Lílith Marques (Atire a primeira pedra e As quatro meninas), Ella Nascimento (O Paí, Ó e Cabaré da Raça) e Jane Santa Cruz (Dorotéia e Cuida bem de mim), que interpretam três memórias traumáticas da Infância, Juventude e Maturidade, respectivamente.

O ‘Projeto Sobre a Pele em Circulação – Um Realce Sobre o Feminino’ conta com o apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia, Fundação Cultural do Estado da Bahia, Secretaria de Cultura, Secretaria da Fazenda e Governo da Bahia, através do edital Setorial de Teatro 2016, além da parceria junto a Diretoria de Espaços Culturais e suas unidades nas cidades visitadas.

A montagem faz parte do projeto ‘Um Realce Sobre o Feminino’ e levará a peça para cinco municípios baianos (Feira de Santana, Valença, Porto Seguro, Itabuna e Santo Amaro) que são apontados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) como locais de elevado índice de violência contra a mulher no estado. Após cada apresentação, será promovida uma conversa entre elenco, diretor e o público presente.

Espetáculo "Sobre a Pele"

A obra, que acaba de representar o Brasil em Lima, no Peru, tem direção de Fernando Santana (Namíbia, não!, Exu A Boca do Universo) e conta com uma equipe composta por Agamenon de Abreu, Allison de Sá (Ganhador do prêmio Braskem 2016), Luciano Salvador Bahia, além das participações especiais de Hebe Alves e Harildo Déda, em vozes off.

‘Sobre a Pele’ é uma realização do Colectivo Âmbar, rede de artistas e promotores cênicos latino-americanos, em parceria artística entre Brasil e México.

Oficinas gratuitas

O projeto levará também oficinas gratuitas de dramaturgia, atuação e dança, ministradas nos dias 2 e 3 de junho pelo diretor Fernando Santana e pelas atrizes do espetáculo.

2 de junho, às 9h no Centro de Cultura Amélio Amorim

A Oficina Estado Cênico é pautada em dramaturgia e atuação e será oferecida exclusivamente para participantes do gênero feminino a partir de 15 anos, com alguma experiência em teatro. Dramaturgo e diretor do espetáculo, Fernando Santana desenvolverá com as participantes, a partir de exercícios práticos e teóricos, a criação de novos textos teatrais sem perder de vista a inteireza cênica; o que os ministrantes intitulam de “corpo constante”. Serão oferecidas 15 vagas.

3 de junho, às 14h no Centro de Cultura Amélio Amorim

A Oficina Movimento Essencial conta com exercícios de atuação e princípios da dança. Ministrada por Jane Santa Cruz, Ella Nascimento, Uerla Cardoso e Lílith Marques (atrizes), trará como conteúdo uma série de exercícios voltados a técnicas de interpretação, com eixo no movimento-imagem-ação e princípios de vários estilos brasileiros de dança, entre eles a dança afro e o côco, além de outras referências de estilos femininos como o stiletto (dança de salto). Serão oferecidas 20 vagas.

Faça aqui sua inscrição para as oficinas!

Recapitulando…

O quê: Espetáculo “Sobre a Pele”

Quando: 1 e 2 de junho, às 20h

Onde: Centro de Cultura Amélio Amorim

Quanto: R$ 10 (inteira) em R$ 5 (meia)


Sobre o (a) autor (a):