Rio Jacuípe

Alcina Dantas

Alcina Gomes Dantas: a primeira mulher radialista de Feira

É indiscutível a tradição do radiojornalismo em Feira de Santana, que há décadas leva entretenimento, informação e cultura aos feirenses através das diversas emissoras na cidade. Na história do rádio feirense, é fundamental destacar a importância de Alcina Gomes Dutra, a primeira mulher radialista de Feira de Santana. Nascida em Itaberaba, em 30 de setembro de 1895, Alcina aprendeu música e canto com o pai, Roberto Lídio Dantas. Tocava piano, violino e violão. Com sua veia artística, fundou o programa radiofônico “Brasil de Amanhã”, na Rádio Cultura, que objetivava descobrir talentos musicais adultos e infantis. A escritora Neuza de Brito

Feira Noise Festival 2018

A programação completa do Feira Noise Festival 2018

O Feira Noise Festival divulgou as atrações que se apresentarão em sua oitava edição. O evento acontece entre os dias 23 a 25 de novembro, no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana (BA). Mais de 30 bandas e artistas estão confirmados, entre eles importantes nomes da música brasileira contemporânea como Attoxxa, Boogarins, Drik Barbosa, Eddie, Letrux e Scalene. Da cena local, se destacam nomes como Iorigun, Roça Sound e Clube de Patifes. “O Feira Noise é um sonho que a gente realiza por etapas, ano a ano vamos trazendo atrações que tem uma história mais longa na

Quixabeira da Matinha em Portugal

Quixabeira da Matinha realizará apresentação em Lisboa

O grupo cultural Quixabeira da Matinha estará entre os dias 25 e 27 de outubro, em Oeiras, divisão administrativa de Lisboa, Portugal, realizando apresentações no evento “Semana Cultural da Bahia”, organizado pela Associação Luso Afro Cultural Brasileira Muxima. Dentre as atividades previstas estão o show temático “Quilombo, luta e resistência”, a ser apresentado com cerca de 2 horas de duração, com repertório próprio e homenageando outros artistas da cultura popular. Além disso, os integrantes também realizarão oficinas de samba de roda e de percussão a fim de popularizar ao público português a identidade musical do samba rural. A Quixabeira da

O golpista da Kalilândia

O golpista da Kalilândia

Era noite de 8 de maio de 1964 em Feira de Santana, sexta-feira. Num dia comum, àquela hora, quase meia-noite, Raimundo já teria vestido o pijama listrado e colocado cuidadosamente os chinelos no centro da lateral direita da cama – parte do rigoroso método que cumpria antes de dormir. Naquela sexta, o entusiasmo permitia-lhe descumprir o costume e sentir o fervor da vitória, um passo veemente de Feira rumo à civilização. A comemoração de Raimundo consistia em limpar cuidadosamente o Smith & Wesson herdado do avô. Um ato fora de hora, extraordinário, já que o fazia diariamente pela manhã, antes do

Coreto da Praça Froes da Motta

Coreto da Froes da Motta vai completar 100 anos

Depois de construir o casarão que hoje abriga a Fundação Cultural Egberto Costa, em 1902, o intendente Agostinho Froes da Motta determinou, em 1919, a construção do coreto na atual praça Froes da Motta. Até hoje a construção subsiste, contracenando com as palmeiras imperiais que vão, aos poucos, morrendo, e com os oitizeiros frondosos que abrigam incontáveis pardais que chilreiam de maneira incessante nos inícios de manhã e fins de tarde. Ano que vem – vale ressaltar – o coreto completa um século. A descrição do equipamento está em publicação do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, o

Sticker Art em Feira de Santana: atenção para este movimento!

Tradicionalmente os artistas plásticos buscam a aceitação de suas obras por galerias de arte e museus para terem seu trabalho reconhecido e exposto. Com o surgimento da arte urbana essa lógica foi modificada, e muitos artistas contemporâneos dispensam a função do curador para suas artes, expondo no próprio espaço urbano, para os milhões de pessoas que utilizam as vias públicas – é o caso dos grafiteiros, por exemplo.

Entre as modalidades de arte urbana, está ganhando força o Sticker Art, que utiliza adesivos como material para a aplicação de desenhos e pinturas. A “brincadeira” começou em 1990, quando o norte americano Shepard Fairey começou a colar nos espaços públicos da Carolina do Sul a imagem estilizada do lutador André Roussinof, mais conhecido como Andre the Giant, a mensagem OBEY, que traduzido do inglês, significa “obedeça”.

O objetivo de Roussinof era fazer com que as pessoas refletissem acerca da sociedade vigente. A mensagem clara e direta, OBEY, utilizava um recurso próprio da publicidade e ao mesmo tempo ironizava uma sociedade marcada pelo consumo e obediência das leis. Nos dias que se seguiram, OBEY tornou-se o marco inicial da Sticker Art:

Obey - Stick Art

Se você nunca tinha visto “OBEY”, talvez reconheça a obra abaixo, chamada de Obama Hope (Obama Esperança) do mesmo autor, “fundador” da Sticker Art, que foi espalhada por várias cidades norte-americanas durante a campanha presidencial de Barack Obama:

"Hope"

No vídeo a seguir você pode compreender bem didaticamente o que é o Sticker Art:

 

Sticker Art em Feira de Santana

Em Feira essa expressão da arte urbana já tem representantes organizados, através do grupo “Cola Neles“, que se denominam como “um grupo de intervenção urbana que busca mudar a imagem da cidade com muita arte!”.

Cola Neles

À frente do grupo está o design e tatuador Lucas Got, de 18 anos, que começou a fazer Sticker Art porque não encontrava um jeito de seus desenhos serem vistos na cidade. Ele se relaciona com outros artistas de várias partes do mundo, trocando stickers e técnicas de trabalho. Aliás, essa é uma característica marcante dos Stickers: a utilização das mídias sociais para interagir e fazer com que sua obra seja exposta em outras cidades e países mesmo nunca tendo visitado o lugar.

Sticker Art em Feira de Santana.

Sticker Art em Feira de Santana. Foto: Grupo Cola Neles

Para conseguir adesivos, Lucas e seus colegas procuram a rebarba de gráficas locais, e aproveitam adesivos que seriam jogados no lixo para fazer arte.

Em uma das oportunidades em que o “Cola Neles” fazia colagens em Feira de Santana, um vendedor de pastel passou e, ao observar o trabalho dos artistas, pediu que fizessem algumas colagens em sua bicicleta (foto no topo deste artigo). Como se vê, além de tantas inovações, o Sticker tem também o potencial para ser itinerante.

Exposição Sticker Art em Feira

Sticker Art em Feira de Santana

Sticker Art em Feira de Santana. Foto: Grupo Cola Neles

Em novembro ocorrerá a primeira exposição Sticker em Feira de Santana, organizada pelo Cola Neles. Os interessados devem enviar seus stickers até o dia 01 de outubro para o seguinte endereço (veja o evento no Facebook):

Cola Neles

Rua Santa Cruz , 426
Bairro Jardim Cruzeiro
Feira de Santana-Ba
CEP 44024-422
Brasil

Para participar do grupo Cola Neles e obter mais informação sobre a prática de Sticker em Feira de Santana, basta acessar a página deles no Facebook, ou entrar em contato direto por telefone com Lucas Got, que administra um grupo no WhatsApp com interessados em Sticker Art na cidade. O número é o 75 – 8276-8982.

 


 

Para saber mais sobre Sticker veja outros vídeos do canal NAKDEZ, e este artigo publicado pela Escola de Belas Artes do Paraná.


Sobre o (a) autor (a):