As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

Sexta Black com “OQuadro” em Feira

Em 2014, uma ideia diferente foi proposta pelo Feira Coletivo Cultural (composto por produtores culturais, comunicadores, designers, artistas e profissionais de diversas áreas que militam pela Cultura em Feira de Santana). Nesse projeto, havia a chance de evidenciar e abrir espaço para gêneros que estavam efervescendo na cidade e necessitavam de ambientes para fomentar suas expressões. O rap falado, cantado e vertentes como o hip hop, ritmos como o ragga, o dub, o dance hall e o sound system, e, ainda, gêneros como o afrobeat, o soul, o neosoul e o acid jazz, atualmente formam um cenário que já pode ser considerado consolidado em Feira de Santana. Se não ainda consolidado, com um enorme potencial.

Com a ascensão de grupos e jovens artistas que passaram a patentear e experimentar a pulsação dos elementos do som da periferia, a música negra que exalta temas sociais, políticos e urbanos passava a ter um ponto fixo para impulsionar seus versos e suas concepções. Assim nascia a Sexta Black.

Sexta Black

O evento, agora na versão 2016, volta a marcar presença na agenda cultural da Terra de Lucas. A primeira Sexta Black dessa nova temporada marca o retorno às pistas de dança com o maior alcance dos ritmos da música preta em essência. A noite marcará o regresso onde essa mistura de ritmos e expressões dos guetos mostra cada vez mais a sua força e seu poder artístico-cultural, com talentos que contam facetas e particularidades da nossa cidade de uma forma singular e própria de fazer arte.

Um grande número de rappers, MC’s, grupos de dança e adjacências que utilizam esses elementos das pick-ups para fazer o som da periferia estão surgindo. É um nicho que necessita cada vez mais de ambientes para promover e prosperar suas inquietações, suas frases, seus temas sociais a sua cultura de rua, um estilo de vida onde os versos falados ou cantados e as batidas impulsionam valores em que toda uma coletividade se mistura.

As quatro atrações confirmadas para esse retorno da Sexta Black trarão uma noite imperdível para os seguidores dos gêneros da música negra e dançante que embala a proposta dessa ação. O grupo Roça Sound mistura o seu sound system (sistema de som) com letras cantadas e já se mostra com um público fiel na cidade.

O Quadro, grupo que vem de Ilhéus, Sul da Bahia, existe desde 1996 e de lá até aqui vem verbalizando rimas cadenciadas e executadas harmonicamente, com instrumentos digitais e artesanais, fazendo uma mistura de rap, soul e dub.

E os expoentes do rap feirense Doutrina MC e Macgyver MC completam a line-up do evento, com suas rimas marcantes e precisas, explorando o contexto social urbano da cidade. A ação promovida pelo Feira Coletivo Cultural, que marca a volta da Sexta Black, será realizada no Offisina Music Lounge, na próxima sexta-feira (3 de junho).


Sobre o (a) autor (a):