As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

A Rede Sustentabilidade em Feira de Santana

As eleições de 2014 foram marcadas pelo trágico acidente do então candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB-PE), morto na queda do avião que utilizava nas atividades da campanha eleitoral. Com a morte de Eduardo, a vice da chapa assumiu a candidatura, Marina Silva, Ex-Ministra do Meio Ambiente e Ex-Senadora pelo Acre. Antes das eleições, e antes de anunciar a aliança com Eduardo Campos, Marina tentou, sem sucesso, fundar a Rede Sustentabilidade, partido que só foi formalizado em setembro de 2015, embora tenha sido concebido ideologicamente em 2013, ano em que ocorreram as primeiras manifestações de rua recentes (aquelas do Passe Livre).

A Rede, principalmente através dos dicursos e debates onde Marina Silva tem participado, vem proclamando nacionalmente a necessidade de uma “nova política”, esplicada por Marina no vídeo abaixo, em debate com Luciana Genro no debate das eleições 2014:

 

Após alcançar a condição legal para participar da política eleitoral, a Rede passou a expandir suas representações estaduais e municipais, e, como segunda maior cidade da Bahia, Feira de Santana está entre as localidades onde a Rede Sustentabilidade começa a atuar.

Para entendermos um pouco da proposta da Rede para Feira de Santana, conversamos com a porta-voz do partido em Feira, Katy Anne Freitas, e Gilvan de Jesus, 3º Vogal (uma espécie de suplente e auxiliar funcional no partido). Katy tem 41 anos, é bacharel em Direito e servidora do Tribunal de Justiça da Bahia. Gilvan é técnico de informática e tem 46 anos.

A Rede em Feira de Santana

Em Feira de Santana, a Rede começou a atuar em outubro de 2015, e hoje possui cerca de 50 filiados. Embora ainda não possua sede, já há um espaço à vista, no bairro CASEB. Por enquanto, as reuniões do partido são feitas no café Bayoma, no Shopping Milenium (Avenida Fraga Maia).

No momento, o partido está se organizando para realizar na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) um seminário discursivo com a participação de profissionais nas diversas áreas de interesse público, que servirá para elencar as prioridades da Rede em Feira de Santana. A ideia, segundo Katy Anne, é realizar o mesmo evento em outras instituições, como a UFRB, FTC, associações e organizações não governamentais.

Rede Sustentabilidade - Feira de Santana

Katy Anne Freitas e Gilvan de Jesus: dois fundadores da Rede em Feira

“O pré-requisito da Rede é contar com pessoas que queiram fazer uma política diferenciada, de não entrar em picuinhas, de não visar somente batalhas políticas. Nós buscamos uma política transparente, mais participativa. Visamos uma reforma ética, uma reforma moral. Queremos uma política sem conchavos, sem isso que a gente tem visto e que está patente que não tem dado certo”, diz Katy Anne sobre os propósitos da Rede em Feira de Santana.

“A Rede é um partido laico”, lembra Gilvan, se referindo à associação equivocada da orientação evangélica à imagem do partido, por ser a religião declarada por Marina Silva. “As pessoas gostam de criticar a Rede, querendo dizer que é um partido de evangélico. É bom a gente ressaltar que a Rede não é um partido de evangélico. É um partido que aceita toda e qualquer denominação. Temos pessoas que são do Candomblé, da Umbanda, ateus, católicos, espíritas etc”, afirma Katy Anne.

As eleições municipais de 2016

A Rede não possui entre seus filiados em Feira de Santana nenhum candidato com mandato, nem mesmo políticos que já foram eleitos em pleitos anteriores. “Nos últimos três meses a Rede Sustentabilidade barrou o registro de mais de 300 vereadores com mandato tentando se registrar na Rede na Bahia”, diz Gilvan, apontando para a tentativa de vereadores em busca de melhor ambiente partidário para alcançar a eleição em 2016.

Rede Feira

Hebert Santos (esquerda), um dos pré-candidatos a vereador da Rede. À direita, uma reunião no Shopping Milenium.

Segundo os membros do partido, a Rede terá candidatos a vereador nas próximas eleições, e neste momento está analisando a participação na eleição para Prefeito de Feira. Katy Anne explica: “É uma questão que a gente está terminando de fechar, mas o objetivo da Rede, a nível nacional, é de participar de candidaturas majoritárias nas maiores cidades, e Feira de Santana é a metrópole do interior da Bahia. Mas a gente quer fazer uma candidatura de impacto. Existem dois pólos políticos em Feira de Santana, mas existe uma abertura grande, porque o povo está precisando de nomes novos”.

Ela afirma que provavelmente a Rede não terá mais que 10 candidatos a vereador: “Nossa peneira é muito fina. Queremos algo de qualidade, que venha mostrar para a comunidade um perfil diferenciado do que a gente tem visto. A Rede não quer disputar o poder pelo poder”.

Sustentabilidade em Feira de Santana

A Rede tem como uma de suas prioridades aprofundar o debate sobre o meio ambiente em Feira de Santana, como afirma Katy Anne: “Discutir sustentabilidade ambiental hoje é questão de sobrevivência. É um tema que todos têm que tratar, pois está cientificamente comprovado que a degradação ambiental pode comprometer a nossa sobrevivência. É algo que deve estar no programa de todos os partidos, sobretudo da Rede.

“Precisamos tratar os mananciais, tratar as lagoas, replantar árvores. As pessoas, em Feira de Santana, reclamam sobre poucas opções de lazer, mas a gente vê que Feira de Santana é desprovida de locais para o contato direto com a natureza. Tem a Lagoa Grande, que está sendo tratada, e o Parque da Lagoa, na José Falcão, mas ainda não é suficiente”, conclui.

Organização diferenciada

Diferentemente dos demais partidos políticos, a Rede não possui a figura do presidente. Todas as instâncias partidárias (federal, estadual ou municipal) possui porta-vozes como referências institucionais. São sempre dois porta-vozes, um homem e uma mulher, geralmente com faixa etária bem distinta. A intenção é contemplar visões de mundo distintas na liderança do partido.

Marina Silva

Marina Silva, 1ª Porta Voz Nacional da Rede Sustentabilidade

“A gente busca muito a participação do jovem. Na comissão provisória da Rede em Feira de Santana, nossa secretária executiva tem 17 anos de idade. Nós buscamos trazer o máximo de diversidade possível. Nossa proposta é democratizar a democracia”, diz Katy Anne.

Outro ponto curioso é levantado por Gilvan: “na Rede, um membro só pode se eleger para o mesmo cargo público apenas duas vezes. A mesma lógica se aplica aos cargos do partido, que só podem ser ocupados pela mesma pessoa durante dois anos, o que diferencia muito a rede dos partidos tradicionais”.

Contato

Para conhecer os princípios e atuação da Rede Sustentabilidade acesse www.redesustentabilidade.org.br. A Rede Sustentabilidade de Feira de Santana está no Facebook.


Sobre o (a) autor (a):