As Feiras de Feira de Santana

3 Peças de Teatro em setembro

3 peças teatrais imperdíveis que estarão em Feira em setembro

A cena teatral em Feira de Santana é intensa e fértil, com a produção de muitos espetáculos de repercussão e visibilidade nacional, além da recepção de peças de outras partes do país que encontram na cidade acolhimento para suas apresentações. Só para tomar um exemplo, em Feira ocorre um dos maiores festivais de teatro infantil do Brasil – o FENATIFS, que já está organizando sua 12ª edição para 2019. Nesse mês de setembro de 2019, o feirense terá a oportunidade de preencher sua programação com três espetáculos de muita qualidade, abordando a vida de figuras de relevância histórica: a pintora

Augusto Aras e Feira de Santana

A relação do Procurador de Bolsonaro com Feira de Santana

Quem acompanha o noticiário político nacional tem visto o debate em torno da indicação de Antônio Augusto Brandão de Aras para o cargo de Procurador Geral da República, feita pelo presidente Jair Bolsonaro. O que poucos feirenses sabem, entretanto, é que Augusto Aras tem íntima relação com Feira de Santana. Augusto é filho do ex-vereador Roque Aras, que exerceu o mandato na Câmara Municipal feirense entre 1971 e 1975 pelo MDB – partido que fazia oposição ao Regime Militar à época. Roque Aras foi também Deputado Estadual (1975-1979) e Deputado Federal (1979-1983). De acordo com o jornalista Dimas Oliveira, Augusto

Podcast para quem merece

O irreverente “Podcast para quem merece”

É crescente a quantidade de pessoas que consome conteúdo em áudio, no Brasil e no exterior. Dos áudiolivros aos podcasts, muitos usuários aproveitam os momentos de ócio em filas, no transporte ou mesmo nas tarefas domésticas para ouvir notícias, debates, aulas etc. A Rede Globo, por exemplo, percebeu a tendência, e lançou recentemente vários podcasts para sua audiência. Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde o usuário quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio,

Escola Municipal Maria Andiara Silva Souza

A (falta de) estrutura de uma escola em Jaguara

A diretora da APLB/Feira, professora Marlede Oliveira, visitou na última quarta-feira (4), a Escola Municipal Maria Andiara Silva Souza que fica localizada no Povoado da Barra no Distrito de Jaguara. Na escola foi constatado que: A Escola funciona com apenas duas salas de aula e uma professora para lecionar Infantil, 1° ano, 2° ano, 3° ano, 4º ano e o 5° ano; A professora não tem Reserva de 1/3 da Carga Horária; A Escola não tem Internet nem Coordenador Pedagógico. Metas do IDEB Desde 2011, Feira não atinge as metas do Ideb para os anos iniciais do Ensino Fundamental. O

“não é pressa, é saudade dela”

“Não é pressa, é saudade dela”

No auge da minha adolescência – nem faz muito tempo assim – eu tinha uma vontade: viajar por aí de caminhão. Pegar umas caronas com os caminhoneiros e partir sem um rumo certo. Apenas vivendo um momento de cada vez, em cada rodovia e estrada desse nosso tão grande país. Mas a vida adulta chega trazendo responsabilidades e os anseios por aventuras adormecem um pouco. Enquanto lembrava disso, percebi que a figura do caminhoneiro é um tanto fascinante… Observe que todos os meus anseios da adolescência é algo rotineiro para eles. Os caras não param, vivem o momento seja lá

5 projetos culturais feirenses são selecionados em edital estadual

O Diário Oficial do Estado trouxe boas notícias para o setor cultural de Feira de Santana nesta quarta-feira (28): 5 projetos culturais feirenses foram selecionados no Edital Agitação Cultural: Dinamização em Espaços Culturais, promovido pela Secretaria de Cultura da Bahia.

O edital tem como objetivo apoiar eventos culturais em espaços públicos e privados, contemplando ações de qualquer segmento cultural que aconteçam com frequência mínima de uma vez por mês, em um período de três a seis meses, sendo o teto de apoio por proposta de R$ 150 mil. As inscrições ocorreram entre 02/09/2015  e 01/10/2015. Veja os projetos feirenses contemplados:

Música no Museu Raimundo de Oliveira

Apresentação musical no Museu de Arte Contemporânea de Feira

Apresentação musical no Museu de Arte Contemporânea de Feira. Foto: Divulgação/MAC

Proponente: Vinicius Melo de Britto

Recurso que será destinado ao projeto: R$ 97.260,00

O projeto Música no Museu Raimundo de Oliveira caracteriza-se pela realização de 12 shows autorais de 12 artistas do Território/ Identidade Portal do Sertão, que acontecerão em um domingo de cada mês ,de janeiro a junho de 2016 no MAC- Museu de Arte Contemporânea Raimundo de Oliveira, em Feira de Santana-BA. Essas mostras resultarão na composição de um DVD com os mais variados estilos musicais, que vão do instrumental ao regional, documentando, assim, a identidade artística do povo dessa região.

Veja o cronograma e outros detalhes do projeto!

 

Do lixo a arte: Oficinas de Pulverografia no Centro de Cultura Amélio Amorim

Proponente: Marcelo Venicio da Silva

Recurso que será destinado ao projeto: R$ 53.700,00

O projeto pretende realizar oficinas continuadas na área de Artes Visuais, a partir da pulverografia: técnica criada pelo artista feirense Marcio Punk, cujo objetivo é derivar objetos artísticos a partir da reciclagem. As oficinas ocorrerão no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana, de forma gratuita, preferencialmente para jovens estudantes de escolas públicas e que estão em vulnerabilidade social. A execução do projeto está prevista para janeiro até junho de 2016.

Veja o cronograma e outros detalhes do projeto!

 

O Beco é Nosso

Projeto "O Beco é Nosso"

Projeto “O Beco é Nosso”. Foto: SECULT/BA

Proponente: Marcio Antonio Silva dos Santos

Recurso que será destinado ao projeto: R$ 108.880,00

A intervenção artística no Beco da Energia, intitulada “O Beco é Nosso”, tem prosseguido com boa vontade, empenho e comprometimento de ativistas, fazedores e agitadores culturais de Feira de Santana desde 5 de julho de 2014. O trabalho é reconhecido em toda cidade e região como iniciativa de ocupação do espaço público de grande relevância por potencializar o processo de integração de linguagens artísticas variadas e pela inclusão da comunidade local.

Veja o cronograma e outros detalhes do projeto!

 

Oficinas de formação musical básica para o público do Portal do Sertão

Proponente: Barboza Machado e Lima Produções de Eventos

Recurso que será destinado ao projeto: R$ 147.248,80

Realização de 22 (vinte e duas) oficinas coletivas gratuitas, de aprendizagem e formação musical básica, instrumental e vocal, distribuídas em até 104 (cento e quatro) turmas, para o público infantojuvenil e adulto, no território de identidade do Portal do Sertão, por três meses, com apresentação de resultados do trabalho desenvolvido à comunidade, em audições (apresentações musicais) didáticas, ao fim das oficinas.

Veja o cronograma e outros detalhes do projeto!

 

Orí – Africania em Circulação

Grupo Africania

Grupo Africania. Foto: Divulgação

Proponente: Uyatã Rayra Lopes Ribeiro

Recurso que será destinado ao projeto: R$ 93.372,53

Este projeto consiste na integração de linguagens culturais/artísticas (música, audiovisual e dança) que percorrerão três cidades do interior da Bahia – Feira de Santana, Cachoeira e Santo Amaro -, com programação prevista entre março e maio de 2016. A proposta se direciona a uma faixa etária de 15-30 anos, e tem como finalidade o fortalecimento da identidade negra a partir de um diálogo entre aspectos da ancestralidade (os tambores e a dança) e as novas tecnologias (experimentação audiovisual).

Veja o cronograma e outros detalhes do projeto!

 

Causos da Minha Terra

Proponente: Adauto José da Silva

Recurso que será destinado ao projeto: R$ 118.000,00

O projeto propõe a contação de histórias das tradições de três municípios situados no Portal do Sertão: São Gonçalo dos Campos, Coração de Maria e Conceição do Jacuípe, culminando na produção de um livro e CD confeccionados posteriormente à realização de pesquisas, oficinas e apresentações teatrais, visando o resgate da memória e a valorização das manifestações populares locais; tendo uma duração de seis meses e como público alvo: estudantes, professores da rede pública de ensino e escritores.

Veja o cronograma e outros detalhes do projeto!


Sobre o (a) autor (a):