As Feiras de Feira de Santana

Fotógrafas feirenses

3 mulheres fotógrafas feirenses que você precisa conhecer

O Brasil é o país onde uma mulher é vítima de estupro a cada 9 minutos. A cada 2 minutos uma mulher registra um caso de agressão tipificado na Lei Maria da Penha. Na política, a representatividade das mulheres brasileiras é ínfima: apenas 11,2% dos cargos parlamentares são ocupados por mulheres. No Afeganistão, a taxa é de 27,4%. Apenas esses dados são suficientes para afirmar que vivemos em uma sociedade machista, que reserva às mulheres um lugar marginal em seus diversos setores. Se considerarmos os estereótipos e as construções simbólicas em torno da mulher, e de seu corpo, teremos uma

O melodrama do BRT de Feira

O melodrama do BRT de Feira

Em discurso na Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã da última terça-feira (20), o vereador Roberto Tourinho (PV), disse que o BRT ganhou mais um novo capítulo. “O capítulo do melodrama BRT, que mais se parece com novelas mexicanas que se começa mais não sabe-se como termina”. Recuperação Judicial A Via Engenharia, responsável pelas obras do BRT, entrou com pedido de recuperação judicial em agosto de 2019. Mas não é apenas a Via que entrou com esse pedido. A empresa de ônibus São João, uma das empresas que vai operar o Sistema, já havia entrado com o pedido

10 bares com música ao vivo em Feira de Santana

10 bares para curtir música ao vivo em Feira de Santana

Em Feira de Santana circula o mito de que “não há nada para fazer” na cidade. Por isso costumamos trazer dicas e sugestões de atividades artístico-culturais que demonstram justamente o contrário: Feira é uma cidade intensa, com variada agenda cultural, principalmente nos finais de semana. Neste post trazemos a sugestão de 10 bares com música ao vivo em Feira de Santana, uma lista introdutória, que está muito longe de demarcar todas as possibilidades e opções musicais da cidade. Num levantamento modesto, podemos afirmar que Feira de Santana tem mais de 50 shows musicais por semana. Selecionamos apenas os bares que

Centro de Abastecimento de Feira de Santana

O Centro de Abastecimento vai ser privatizado?

De acordo com o líder do governo na Câmara Municipal, vereador Marcos Lima (Patriota), vários empresários querem administrar o Centro de Abastecimento de Feira de Santana. A informação foi repassada durante a sessão desta terça-feira (13), na Casa da Cidadania, ao responder acusações do vereador Roberto Tourinho.   Abandonado Tourinho disse que a situação do Centro de Abastecimento é de abandono, e elencou os seguintes problemas: lixo, mau cheiro, escuridão, tráfico de drogas, prostituição, lama e até homicídios ocorrem no local. Cheiro de Privatização De acordo com Tourinho, o poder público municipal não faz absolutamente nada, diante de tantos problemas:

Cantoras negras feirenses

Cantoras negras são destaque na música de Feira de Santana

Um olhar cuidadoso sobre as expressões musicais em Feira de Santana torna obrigatório reconhecer o fundamental protagonismo das mulheres em nossa música. Para começar, Feira de Santana é uma das poucas cidades do Brasil que tem seu hino composto por uma mulher: Georgina Erismann, no início do século XX, fez o “Hino a Feira”, numa época em que a mulher sequer tinha direito a voto. Uma das mais tradicionais expressões culturais de Feira de Santana, reconhecida internacionalmente, é capitaneada por uma mulher: Dona Chica do Pandeiro é a matriarca da Quixabeira da Matinha, exercendo um papel de liderança que remonta

A poesia feirense na Festa Literária de Cachoeira

A Festa Literária de Cachoeira (Flica) já é um dos principais eventos literários do país, reunindo grandes nomes da literatura brasileira e internacional. Em 2015, a Festa terá sua 5ª edição, e já adquiriu uma exposição midiática bem ampla, a começar pelo lançamento do evento, ocorrido estrategicamente em Salvador.

Neste ano a Flica homenageia Antonio Torres, “o imortal brasileiro, orgulhosamente baiano, cosmopolita por vocação de berço e senso estético adquirido em longa e admirável trajetória”. Torres, que é membro da Academia Brasileira de Letras, estará na mesa de abertura do evento, junto com o jornalista Igor Gielow e o Secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal.

Além da homenagem a Antonio Torres, a programação musical e a “Fliquinha” (atividades destinadas a crianças), teremos na Flica 3 poetas feirenses participando de mesas de debate, dando notoriedade à poesia feirense e às suas obras. Veja abaixo quem são os representantes de Feira de Santana na Flica 2015:

Silvério Duque

Silvério Duque

Mesa na Flica: Entre críticos, parvos e professores.

Quem é: Nascido em Feira de Santana (1978). Licenciado em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Além de poeta, é músico (clarinetista) e professor de Literatura Brasileira. Foi coordenador da Escola de Música da Sociedade Filarmônica Euterpe Feirense. Como crítico literário, escreve para vários jornais e revistas da Bahia e do Brasil. É autor dos livros de poesia “O crânio dos Peixes” (Ed MAC, 2002 ), “Baladas e outros aportes de viagem” (Edições Pirapuama, 2006 ), “A pele de Esaú” (Via Litterarum, 2010), “Ciranda de Sombras” (É Realizações, 2011) e “Do Coração dos malditos” (Mondrongo, 2013).

Roberval Pereyr

Roberval Pereyr

Mesa na Flica: Versos, diversos.

Quem é: Poeta, ficcionista, desenhista, compositor, ensaísta e editor. Nasceu na zona rural do município de Antônio Cardoso-BA. (antigo Umburanas), mas sempre esteve ligado a Feira de Santana/BA, onde passou a residir a partir de 1964. Professor da Universidade Estadual de Feira de Santana. Co-fundador da revista Hera – fundada em 1972 e saindo de circulação em 2005 –, que dirigiu, quase sempre em parceria, em quase todos os seus números. Fundador e diretor das editoras alternativas Tulle e Estrada.

Pereyr é ganhador de vários prêmios literários. Com o livro Mirantes, ganhou o prêmio de poesia da Academia de Letras da Bahia (2011), o Segundo Prêmio Brasília de Literatura (2014) e foi indicado ao Prêmio Portugal Telecom (2013). Tem poemas em antologias nacionais e estrangeiras. Entre seus livros, encontram-se: As roupas do nu, Ocidentais, O súbito cenário, Concerto de ilhas, Saguão de mitos, A unidade primordial da lírica moderna, Amálgama – Nas praias do avesso e Poesia anteriorAcordes, Mirantes e 110 poemas.

Clarissa Macedo

Clarissa Macedo

Mesa na Flica: Versos, diversos.

Quem é: Clarissa Macedo é natural de Salvador (BA) e reside em Feira de Santana/BA. Licenciada em Letras Vernáculas, mestre em Literatura e Diversidade Cultural e doutoranda em Literatura e Cultura, além de escritora, atua como revisora, professora, pesquisadora e produtora cultural. É autora de O trem vermelho que partiu das cinzas (2014) e de Na pata do cavalo há sete abismos, vencedor do Prêmio Nacional da Academia de Letras da Bahia/2014, já traduzido para o espanhol (Peru e Espanha) e com edição em processo também para a língua inglesa.

A Flica

A Flica ocorre de 14 a 18 de outubro de 2015, em Cachoeira-BA. Visite o site da festa e confira a programação geral do evento.


Sobre o (a) autor (a):