Rio Jacuípe

Baile Surrealista 2018

Baile Surrealista em Feira – Edição Especial

Feira de Santana receberá mais uma edição do Baile Surrealista, uma releitura de um baile que aconteceu na Europa na década de 1970, envolvendo artistas e membros de sociedades secretas. O evento pretende discutir as relações entre Arte e Esoterismo através da Música, Artes Plásticas, Dança e Oficinas. Nesta edição, ocorrerá o relançamento do livro “Sob o véu de Sírius”, que reúne autores de várias cidades baianas numa série de poemas inspirados na Heptarquia e no simbolismo mágico do número 7. Além disso, o Baile fará um tributo ao poeta e bruxo britânico Kenneth Grant, um dos nomes mais influentes do ocultismo contemporâneo.

Avenida Presidente Dutra - Feira de Santana

Avenida Presidente Dutra em Feira: origens e modificações históricas

Existe um argumento de autoridade nas cidades brasileiras que sempre é evocado por pessoas que foram as primeiras a povoar determinada localidade. É comum encontrarmos pessoas que normalmente soltam um bom: “quando eu cheguei aqui era tudo mato!”. A frase mais do que nos mostrar que estamos diante de uma pessoa que acompanhou o desenvolvimento daquela rua, avenida, bairro, cidade desde os primórdios. Serve também para nos lembrar que o espaço urbano está em constante modificação: seja pela construção de novas edificações ou pela derrubada de prédios antigos, instalação de iluminação pública, construção de túneis, passarelas, viadutos etc. Sob qualquer

Casarão Froes da Mota

Casarão da Fróes da Motta tem inspiração alemã

Daquilo que ainda resta do rico patrimônio arquitetônico da Feira de Santana se destaca o casarão do intendente Eduardo Fróes da Motta. O imóvel fica na rua General Câmara, aquela que liga as praças Fróes da Motta e Nordestino, no centro da cidade. A construção é antiga e imponente: quem transita ali, pela rua estreita, não deixa de se impressionar com o porte, com os detalhes caprichados, com o padrão difícil de se ver no município, mesmo na primeira metade do século passado. Não é para menos: quem teve a iniciativa da construção foi Agostinho Fróes da Motta, em 1902.

Larissa Rodrigues

Entrevista com Larissa Rodrigues [Feirenses TV]

O debate sobre a representatividade das mulheres vem crescendo em diversos setores da sociedade, principalmente naqueles onde o homem manteve-se hegemônico ao longo da história (notadamente lugares de poder). Na política, por exemplo, o Brasil ostenta a marca de ter apenas 10,5% de mulheres no Congresso Nacional, mesmo tendo uma população 51% feminina. Nas artes o cenário não é diferente: segundo a professora de literatura e feminista feirense Larissa Rodrigues, de um total de publicações no mercado editorial brasileiro, apenas 30% obras são de autoras mulheres. É nesse contexto que surge o projeto “Leia Mulheres”, um projeto que tem como

Três anúncios para um crime

Cine Debate em Feira sobre “Três anúncios para um crime”

No próximo dia 15 de setembro os cinéfilos feirenses terão a oportunidade de participar de um Cine Debate sobre um dos filmes mais prestigiados do ano: “Três anúncios para um crime”, que conta a história de Mildred Hayes (Frances McDormand), que inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. Veja o trailer do filme:   No Cine Debate, a discussão gira em torno de uma sociedade na qual as relações mostram-se cada vez mais fragilizadas pela vida acelerada, e explana sobre

Plano de Cultura em debate nesta quinta-feira!

Momento importante para quem pensa, se interessa e debate cultura em Feira de Santana: artistas, produtores, ativistas, divulgadores e a comunidade, de forma geral, são esperados nesta quinta-feira (12), na Câmara de Vereadores de Feira de Santana, a partir das 9 horas, para realização da Audiência Pública que debaterá o Plano Municipal de Cultura.

O evento atende a legislação em vigência que estabelece que a votação de qualquer plano municipal seja precedida por audiência pública convocada pelo Poder Legislativo.

A proposta seria votada em 12 de abril, mas a articulação promovida por personagens que atuam no segmento cultural em Feira de Santana junto à presidência da Casa conseguiu viabilizar a retirada de pauta do projeto.

O momento é extremamente importante por possibilitar que os variados setores da sociedade tenham conhecimento do que significa este documento e para que o Plano não sofra distorções quando for votado pelos vereadores, que na maioria desconhecem a dinâmica do segmento.

Por volta das 8 horas haverá concentração com samba de roda, performances e intervenções culturais na frente da Câmara Municipal. O “Samba da Concentração” contará com a participação de artistas da cidade que trabalham com as mais variadas linguagens.

O Plano Municipal de Cultura

O Plano Municipal de Cultura foi construído pela Sociedade Civil e Poder Público e representa a institucionalização das políticas públicas de cultura que são desejadas há anos por artistas, produtores, gestores e cidadãos feirenses.

O documento traça metas, diretrizes e objetivos que visam garantir a valorização, o fomento e o consequente desenvolvimento da produção cultural e artística de Feira de Santana pelos próximos dez anos. A peça é imprescindível para que o município possa pleitear recursos de diversas ordens e se inserir na estrutura estadual e federal de incentivos e políticas culturais, que se apresenta cada vez mais consolidada.

Feira de Santana é uma das mais importantes cidades da região nordeste e não pode continuar fazendo uma gestão de cultura sem o planejamento necessário e diálogo com a sociedade.

Cada vez mais a cultura ocupa um papel central no processo de desenvolvimento das cidades, exigindo assim dos gestores locais o planejamento e a implementação de políticas que respondam aos novos desafios do mundo contemporâneo.


Sobre o (a) autor (a):