As Feiras de Feira de Santana

Fartura & Ossos

“Fartura & Ossos” – O novo livro do poeta Silvério Duque

O músico, professor, crítico literário e poeta feirense Silvério Duque acaba de lançar seu novo livro: “Fartura & Ossos”, obra que o autor descreve como sua “lira dos quarent’anos”. O livro, que traz 25 sonetos compostos entre 31 de março de 2018 e 31 de março de 2019, é uma auto-homenagem aos 40 anos de vida do autor. Com desenho de capa do artista plástico Gabriel Ferreira, posfácio de Elpídio Dantas Fonseca e prefácio do próprio autor, com efeito, “Fartura e Ossos”, segundo Elpídio Fonseca, “remete a várias situações descritas em seus sonetos: a superabundância da vida vivida, da qual só

BRT de Feira cada vez mais longe

BRT cada vez mais longe

Com queda no número de passageiros, BRT fica mais longe de ser implantado em Feira Cerca de 10% da frota do transporte público de Feira de Santana deixou de circular, devido à queda no número de passageiros. Trabalhadores do setor também foram demitidos. Associação alertou a pouca demanda de passageiros para a implantação do BRT Em agosto de 2015, a Associação Feirense de Engenheiros (AFENG), apresentou parecer técnico sobre o resultado da análise do “Sistema BRT Feira de Santana” e alertou sobre o volume de passageiros no momento mais crítico do dia, cerca de 5 mil passageiros por hora/sentido. Mas

Banda Calafrio

“Hiato”, o novo single da banda feirense Calafrio

“Um estado de ceticismo quase que total, ausência de sentidos e porquês, um momento de niilismo. O pensamento vagueia pela morte mas em busca de vida”, descreve o guitarrista Pedro Patrocínio, se referindo à letra de “Hiato”, o segundo single de seu novo EP. “A existência dessa canção se dá num momento de reclusão, numa jornada solitária com um pouco de autodestruição e muito de autoconhecimento”, explica o músico. “Hiato” é uma das cinco faixas do EP homônimo que a banda irá lançar até o final deste ano. Em setembro, eles apresentaram ao público o single “Primitivos”, que também ganhou um videoclipe, disponível no

Ícaro Irvin

O novo Procurador do Município

Colbert indica o novo Procurador do Município Ícaro Ivvin, atual superintendente do Procon, foi indicado pelo prefeito Colbert Martins, para ocupar a Procuradoria Geral do Município, no lugar de Cleudson Almeida. O nome de Ícaro foi aprovado na última quarta-feira (23), em votação unânime, pela Câmara Municipal de Feira de Santana. E quem vai assumir o Procon? O prefeito informou que vai convidar Cleudson Almeida para assumir o Procon, quando retornar de Brasília. Vereadores criticam o presidente Jair Bolsonaro Em pronunciamento, na sessão ordinária da última quarta-feira (23), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Carlito do Peixe

A “meia década” perdida da Saúde em Feira

A “meia década” perdida da Saúde em Feira

Os repasses para a Saúde em Feira de Santana tiveram leve elevação em relação aos anos anteriores, nos primeiros nove meses de 2019. O problema é que a base anterior é modesta, decorrente da prolongada crise econômica que abalroou o País – e as contas públicas – a partir de meados de 2014. Desde janeiro, foram aportados R$ 144,5 milhões em transferências obrigatórias e voluntárias. Os dados são do Portal da Transparência e referem-se, em toda a análise, aos nove primeiros meses de cada ano. A correção ocorreu com base no Índice de Preço ao Consumidor Amplo, o IPCA. Ano

3 peças teatrais imperdíveis que estarão em Feira em setembro

A cena teatral em Feira de Santana é intensa e fértil, com a produção de muitos espetáculos de repercussão e visibilidade nacional, além da recepção de peças de outras partes do país que encontram na cidade acolhimento para suas apresentações. Só para tomar um exemplo, em Feira ocorre um dos maiores festivais de teatro infantil do Brasil – o FENATIFS, que já está organizando sua 12ª edição para 2019.

Nesse mês de setembro de 2019, o feirense terá a oportunidade de preencher sua programação com três espetáculos de muita qualidade, abordando a vida de figuras de relevância histórica: a pintora mexicana Frida Khalo, a heroína feirense Maria Quitéria e o escravo insurgente Lucas Evangelista, o Lucas da Feira.

Confira as informações e programação de cada uma das peças, e prestigie o teatro feirense:

Frida Kahlo

Frida Kahlo

A peça, indicada ao Prêmio Braskem de Teatro 2018, é uma homenagem a essa mulher latino-americana de trajetória resiliente e vitoriosa que, mesmo após gravíssimo acidente, resistiu e existiu sempre à frente do seu tempo, rompendo padrões estéticos e morais, desfrutando ainda mais da vida. A montagem teatral inédita escrita e dirigida pelo baiano Fernando Santana conta a história da pintora mexicana Frida Khalo sem necessariamente uma obrigação biográfica. Traz sim, os grandes atravessamentos da sua história, mas, de forma poética e sensível, busca falar do coração dessa mulher que, mesmo diante de uma vida conturbada e intensa, conquistou reconhecimento artístico pelos quatro cantos do mundo.

Os diversos personagens que atravessaram a vida de Frida são interpretados por um experiente elenco composto por Jane Santa Cruz, Daniel Calibam, Danilo Cairo, Luiz Antônio Sena Júnior, Silara Aguiar e Lorena Porto, atriz e cantora feirense. Na direção e dramaturgia do espetáculo, o ator Fernando Santana que também é figurinista e preparador de elenco. Essa temporada é uma realização do Coletivo Culturasss e do Colectivo Âmbar – rede de artistas e promotores cênicos da latino América.

Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderon é símbolo de superação e alegria para o mundo inteiro, fazendo um paralelo com aspectos relevantes na contemporaneidade, como por exemplo, a força propulsora da arte quebrando preconceitos. Morreu jovem, aos 47 anos, mas continua espalhando inspirações para uma legião de pessoas que não se cansa de resistir a toda opressão masculina enraizada na sociedade contemporânea e que mantém sempre abertas as feridas da mulher.

QUANDO: 14 e 15 de setembro de 2019. Sábado às 20h e domingo às 19h.

ONDE: Centro Cultural SESC Feira de Santana, Praça da Matriz.

QUANTO: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) à venda na bilheteria do teatro ou pelo WhatsApp 75-992641507.

Quitéria

Quitéria

O Projeto Feira Tem Teatro receberá, no teatro do CUCA, o espetáculo “Quitéria”, do grupo Cordel. O enredo aborda a trajetória da heroína Maria Quitéria de Jesus, nascida na região de Feira de Santana, um exemplo de pioneirismo nas relações sociais e de gênero. Maria Quitéria marcou a história brasileira através de seus feitos, sua coragem e determinação.

Mas e a vida dessa mulher, você conhece? “Quitéria” é o título do novo espetáculo do Grupo Cordel que foi escrito com a intenção de mostrar as passagens pouco conhecidas dessa mulher: suas perdas e conquistas pessoais, suas angustias, seus amores, etc. No elenco do espetáculo: Julia Lorrana, Léo Sátiro, Cleyton Vidal, Lion Guimarães, Aída Vitória, Carol Acos e Denner Lobo. O texto e a direção é de Geovane Mascarenhas. Trilha sonora e direção musical de Deco Simões.

O Grupo Cordel de Teatro está atuando em Feira de Santana desde 2011, com o objetivo de resgatar a memória cultural local. A linguagem sertaneja, feita em versos, remete à literatura de cordel, à expressividade corporal e agora à música, elementos importantes para a identidade do grupo. Já montou “A Cidade da Rua Direita” um misto de ficção e realidade que conta um pouco da história de Feira.

O Projeto Feira Tem Teatro além de evidenciar a arte produzida na cidade, traz a cada mês um espetáculo e a partir dele uma temática é explorada através de um bate papo (sempre às sextas-feiras). O projeto também possibilita o contato com outras linguagens como a música e a poesia que compõe o Palco aberto, aos sábados. A programação começa sempre às 19h com as atividades extras e o espetáculo sempre é apresentado às 20h.

QUANDO: 20 (sexta) e 21 (sábado) de Setembro, às 19h – Bate papo (Foyer do Teatro) e 20h – Espetáculo “Quitéria”

ONDE: Teatro do CUCA

QUANTO:R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)

Lucas da Feira – O sujeito antes do mito

Lucas da Feira

Lucas Evangelista entrou para história da Bahia e do Brasil, como um sujeito que se reinventou dentro do cenário escravista brasileiro. Ficou conhecido como Lucas da Feira, uma referência à sua moradia e cidade de origem. Figura mitológica e lendária regional, gerou inúmeras histórias e estudos a seu respeito.

O espetáculo aborda a história de vida de Lucas para expor uma sociedade da primeira metade do século XIX em Feira de Santana, abrangendo todos os seus sistemas de dominação e mecanismos de poder. Uma reflexão acerca da sociedade patriarcal e da geografia explorada por Lucas e seu bando, refletem marcas que ainda impactam a realidade local. Sem defender ou acusar o famoso escravo fugido, o espetáculo propõe um posicionamento crítico sobre a construção socioeconômica do interior da Bahia.

O espetáculo é fruto de dois anos de pesquisa do grupo Recorte e de Fernando Souza, que assina o texto e direção. O espetáculo conta a história de forma divertida, musicada e interativa com 15 atores em cena e mais de 30 personagens.

QUANDO: 27 e 28 de setembro de 2019 (sexta e sábado), às 20h

ONDE: Teatro do CUCA

QUANTO: R$30 (inteira) R$15 (meia)

 


Sobre o (a) autor (a):