As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

21 obras prometidas e não entregues em Feira de Santana

O político que promete e não cumpre é um clichê presente em qualquer piada vulgar feita sobre o tema no Brasil. Em Feira de Santana, infelizmente, nos últimos anos, a caricatura tem sido levada a sério pelos representantes do povo feirense, com o anúncio de muitas obras e realizações que não se concretizam na prática.

Neste artigo selecionamos 21 obras de grande importância para a comunidade que estão com o status de promessa ainda não realizadas. Algumas delas estão atrasadas há mais de uma década, algumas nem são mais lembradas pelos políticos, pela imprensa e pela população, outras foram prometidas mais recentemente com grande entusiasmo e pompa.

São centenas de milhões de reais prometidos pelas instâncias municipal, estadual e federal. Algumas obras deixaram de ocorrer por incapacidade e inabilidade de gestão. Outras por dificuldades burocráticas e judiciais. Mais algumas por simples falta de prioridade e vontade política.

No final das contas, essa quantidade de promessas mostra como o ambiente político de Feira de Santana carece de qualidade, seriedade e respeito com a população. Veja a lista das obras:

Prolongamento da Avenida Fraga Maia

Prefeito Colbert com o projeto do Prolongamento da Fraga Maia em 2018. Foto: Jorge Magalhães/ASCOM-PMFS

No dia 22 de abril de 2016 foi iniciado, pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana, o prolongamento da Avenida Fraga Maia, fazendo com que a Avenida se estenda até a Rua Francisco Rubens, no Papagaio. Em outubro de 2018 foi anunciado novamente o início das obras, orçadas em R$171.414,80 mil reais.

Cobertura do Feiraguay

Em abril de 2016, foi autorizada, pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho, a licitação para cobertura do Feiraguay. A Prefeitura alega falta de repasses do Governo Federal para concluir a obra.

Prédio da Guarda Municipal

Era julho de 2018 quando a Prefeitura de Feira divulgou: “Dentro dos próximos seis meses o efetivo da Guarda Municipal de Feira de Santana passará a contar com o seu ‘QG'”. Mais de um anos se passou e a obra ainda não foi entregue.

Escola Adenil Falcão

A construção da Escola Adenil Falcão, no Bairro Brasília deveria ser entregue, segundo previsão da própria Prefeitura, em 24 de maio de 2019. A obra começou em julho de 2018. Até agora, nada.

Escola Adenil Falcão

Cobertura do canal da Avenida Padre Anchieta

Essa é de janeiro de 2011: o então Deputado Federal Colbert Martins alocou recursos federais para cobrir o canal da Avenida Padre Anchieta (Avenida Canal), no bairro Rua Nova. O investimento anunciado à época foi de R$ 2.398.000,00. O término seria em 120 dias – 4 meses.

Zoológico no Parque da Cidade

Em maio de 2010 foi anunciado pelo Secretário Municipal de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, Ozeny Moraes, que o Parque da Cidade seria transformado “num parque zoobotânico, oferecendo uma atração a mais para nossos visitantes e também oferecendo condições necessárias de suporte para pesquisas de estudantes de universidades e também do nível secundário”. Como todo feirense sabe, a promessa não foi cumprida.

Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem

A sede própria do Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), no bairro Baraúnas, era para ser entregue no segundo semestre de 2018. Já ingressamos no segundo semestre de 2019 e o Centro ainda não está disponível para a população. A obra usa recursos da ordem de R$ 1.061.137,37.

Parque Urbano na Vila Olímpia

Em 2014, foi anunciado pelo então prefeito José Ronaldo a construção de um Parque Urbano na Vila Olímpia. À época, a notícia era que “o novo equipamento, além de embelezar o local, vai contar com uma estrutura de lago, praças, quadra poliesportiva, espaço para caminhada, espaço para exercícios físicos e área verde”. No local, atualmente, nada parecido com o prometido foi construído.

Restauração do antigo Palácio do Menor

Restauração do Casarão no SESC

Construído entre 1850 e 1858 pelo Coronel João Pedreira de Cerqueira, importante comerciante e político feirense, com o objetivo de hospedar o imperador Dom Pedro II e sua esposa, Dona Teresa Cristina, o casarão onde já funcionou a Santa Casa de Misericórdia, o Hospital D. Pedro de Alcântara, o 1º Batalhão da Polícia Militar e a Associação de Proteção à Infância de Feira de Santana foi cedido, pela Prefeitura, desde 2007 ao SESC para restauração, como contrapartida à doação da área onde foi construído, em 2019, um complexo com restaurante, teatro, biblioteca etc. O anúncio do início das obras ocorreu em 2014, mas a restauração do casarão não aconteceu ainda.

Duplicação do Anel de Contorno

Em 2013, o então Deputado Estadual Zé Neto anunciou que a Presidente Dilma Rousseff tinha autorizado a duplicação do Anel de Contorno em Feira de Santana. Agora, julho de 2019, foi a vez do Presidente Jair Bolsonaro fazer a mesma promessa.

Centro de Convenções

O Centro de Convenções de Feira de Santana teve suas obras iniciadas ainda em 2005, por iniciativa do então governador Paulo Souto. 14 anos depois, o Governo do Estado ainda dialoga com o município sobre a realização das obras.

Campus da UFRB

Em agosto de 2011 foi anunciada a vinda da Universidade Federal do Recôncavo Baiano, a UFRB, para Feira de Santana. Ainda hoje se discute onde ficará o campus definitivo da Universidade.

Reforma do Complexo Carro de Boi

Boate Jerimum

Em 2008, quando o Centro de Cultura Amélio Amorim era gerido pela UEFS, já havia promessa de reforma do Complexo Carro de Boi, onde funcionavam a Boate Jerimum e o restaurante Carro de Boi. Em 2013 nova promessa de reforma foi feita pelo Governo do Estado, através do então Secretário Estadual de Cultura, Albino Rubin. O complexo segue em ruínas.

Aeroporto de Feira

O Aeroporto de Feira de Santana foi inaugurado em 2014 pelo Governador Rui Costa, mas o equipamento até hoje não decolou. A pretensão de ter vôos comerciais para localidades diversas não se sustentou, e a comunidade feirense segue sem utilizar o equipamento, apesar das promessas.

Cobertura da Quadra do Colégio Eraldo Tinoco

Em 2013 chegou a ser publicado no Diário Oficial do Estado o edital de licitação para construção da quadro do Colégio Eraldo Tinoco, na Senador Quintino. Em 2019, a quadra continua descoberta.

Lagoa Grande

A promessa do Governo do Estado é que as obras de revitalização da Lagoa Grande fossem concluídas no início de 2017. Em 2012, o deputado estadual Zé Neto comemorava o início das obras. Em 2018, a previsão para a conclusão era o início de 2019. Até agora, nada.

BRT

A obra do Bus Rapid Transport de Feira de Santana foi anunciada em março de 2013, pelo então Prefeito José Ronaldo de Carvalho. A previsão de entrega era de janeiro de 2017. Agora a Prefeitura Municipal, através do secretário Carlos Brito, diz não ter previsão de entrega.

Shopping Popular

O Shopping Popular de Feira de Santana tinha previsão para ser inaugurado em setembro de 2018. A intenção do equipamento é realocar vendedores ambulantes do centro comercial para o local.

Pista de cooper e ciclovia nas Lagoas

Em agosto de 2017 o então Secretário Municipal do Meio Ambiente, Sérgio Carneiro, anunciou que iria fazer a pistas de cooper e ciclovias no entorno das lagoas de Feira de Santana. A ideia era delimitar o entorno das lagoas. Até agora, nada foi feito nesse sentido.

Ordenação do Centro Comercial

O Prefeito Colbert Martins anunciou, em março de 2019, a destinação de recursos da ordem de R$ 100 milhões para serem investidos em obras de requalificação das praças e ruas situadas no entorno do Centro Comercial: “dentre estes investimentos se encontram a duplicação de viadutos, melhorias na mobilidade do trânsito e de pessoas na Avenida Artêmia Pires (um dos vetores atuais do crescimento urbano); aquisição de novos e modernos equipamentos de sinalização de trânsito, adequados para atender aos portadores de deficiência; ampliação das ciclovias; reconfiguração dos passeios e áreas de uso comum, além da requalificação total do Centro Comercial”.

Centro Educacional no Feira Tênis Clube

Outra promessa do atual prefeito de Feira de Santana é a construção de um Centro Educacional no espaço do antigo Feira Tênis Clube. A área foi adquirida por 9 milhões e 200 mil reais, e a Prefeitura pretende investir mais cerca de 30 milhões de reais. A promessa de entrega é em torno de 1 ano e meio.

***

Você lembra de alguma outra obra que foi prometida para Feira de Santana e até agora não foi cumprida? Deixe um comentário para que atualizemos esta lista!


Sobre o (a) autor (a):