As Feiras de Feira de Santana

Venezuelanos em Feira de Santana

A história de dois Venezuelanos em Feira de Santana

Quem tem andado pelas ruas de Feira de Santana nos últimos anos nota o aumento da quantidade de pedintes e vendedores informais nas sinaleiras da cidade – consequência óbvia do deserto econômico por que passa o país. Peregrinando entre os carros, na esperança de que um vidro se abra e uma mão se estenda, essas pessoas buscam o sustento básico da família, a ajuda para a compra de um remédio ou a fralda para um filho. Na cidade-entroncamento, não é de espantar que muitos desses habitantes das encruzilhadas sejam de fora do município, do estado e do país. É o

Casarão dos Olhos D'Água

Casarão Olhos D’Água será reformado

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana irá reformar o Casarão Olhos D’Água, situado na Rua Dr. Araújo Pinho. O valor da reforma foi orçado em R$ 331.657,38 e a empresa contratada, através de dispensa de licitação, foi a CLAP Construtora Ltda (Diário Oficial de 17 de julho). Recomendação do MP-BA O Ministério Público Estadual, por meio da promotora de Justiça Luciana Machado dos Santos Maia, expediu em dezembro do ano passado, recomendação ao diretor-presidente da Fundação Municipal de Tecnologia, Telecomunicações e Cultura Egberto Tavares Costa (Funtitec), Antonio Carlos Daltro Coelho, para que promovesse as medidas emergenciais necessárias à manutenção,

Feira Hippie dos Olhos D'Água

UEFS receberá a II Feira Hippie dos Olhos D’Água

Criada em 2016, a Feira Hippie dos Olhos D’Água aconteceu pela primeira vez durante a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, realizada anualmente no mês outubro, na Biblioteca Central Julieta Carteado, no Campus da UEFS. Na ocasião, o evento principal tinha como tema Sustentabilidade e Meio Ambiente, e a Feira Hippie, idealizada por Paulo Fabrício Reis e Raquel Kuwer, surgiu como um adendo, estabelecendo uma relação direta com a temática, uma vez que foram priorizados expositores com trabalhos artesanais, ou que trabalhavam com esse enfoque. O nome da Feira Hippie é uma homenagem à cidade de Feira de Santana,

O pintor feirense Cesar Romero

O pintor feirense Cesar Romero

Quem acompanha o cenário das artes plásticas da Bahia certamente já ouviu falar ou já se deparou com alguma obra do pintor Cesar Romero. O que nem todos sabem é que o artista plástico autor das “Faixas Emblemáticas” é feirense, nascido em 1950. “Dois fatos foram determinados em minha formação de artista plástico: a convivência com as feiras livres, sempre às segundas-feiras, em companhia do meu pai, e a criação do Museu Regional de Feira de Santana. Se eu tivesse nascido em outra cidade, muito provavelmente não haveria o artista que sou, nem esta obstinada escolha de brasilidade. Feira de

Quanto custa a Câmara de Vereadores de Feira de Santana?

Quanto custa a Câmara de Vereadores de Feira?

A Câmara de Vereadores é uma instituição importantíssima para qualquer município. Suas cadeiras são ocupadas pelos representantes políticos mais próximos à comunidade: os vereadores, eleitos principalmente pela capacidade de interlocução e liderança em determinados bairros e comunidades. Além de levar demandas da comunidade ao Poder Executivo, mantendo diálogo permanente com secretários, superintendentes e outros gestores, o vereador deve cumprir o papel fiscalizador das ações e decisões emanadas do Prefeito. Sem falar no papel de legislador e promotor de debates sobre temas de interesse da comunidade, fazendo com que os munícipes tenham participação ativa nas políticas públicas. Quanto mais os vereadores

3 lugares para comprar móveis artesanais em Feira de Santana

O setor moveleiro vive uma nova tendência nos últimos anos, trazendo versões de móveis mais arrojados, com características personalizadas e com a confecção das peças feita pelas mãos de artesãos que produzem em baixíssima escala. Estamos falando dos móveis feitos artesanalmente, muitas vezes produzidos com materiais reciclados, como paletes, madeiras de demolição e outras fontes não-convencionais de matéria prima.

Embora a busca por esses materiais tenha se popularizado mais recentemente (hoje é bastante comum ver ambientes requintados, frequentados e formulados pelo público de classe média-alta, utilizando móveis rústicos), grande parte dos construtores de móveis artesanais produzem suas peças há mais de 50 anos.

Em substituição aos móveis em MDF (sigla de Medium-Density Fiberboard), bastante vendidos pelas grandes distribuidoras, os móveis artesanais possuem como diferencial a durabilidade, o conforto, a personalização e o preço cobrado. Com a demanda do mercado, os artesãos se dedicam a, cada vez mais, produzir peças mais trabalhadas, às vezes sem o auxílio de nenhuma máquina, como foi observado na maioria das casas de móveis que visitamos para esta reportagem.

É bom lembrar que as movelarias a seguir são apenas uma pequena demonstração de um mercado com diversas opções para quem quer móveis personalizados e estilosos. Vamos lá!

Inoque móveis de Paletes

Móveis Artesanais - Inoque móveis em palete

Inoque da Silva Pereira possui uma loja de móveis feitos de paletes, no bairro Ponto Cental. Ele diz que as pessoas passaram a aderir aos móveis feitos desse material por causa, principalmente, da durabilidade. “Sem sombra de dúvidas, a durabilidade desses móveis é o principal fator para a adesão dessa nova tendência no mercado”.

“Outro ponto importante é a variedade de preços. Temos movéis a partir de R$10,00 reais, e isso faz com que pessoas de qualquer classe social possam ter em sua casa um móvel da ‘moda’. Além de todos esses pontos o que mais chama atenção é a renda do artesão, que sem sombra de dúvidas melhorou consideravelmente. As pessoas gostariam e procuram ter um produto desse em algum cômodo da casa, isso valoriza a casa do cliente e nosso trabalho também”, diz Inoque ao Feirenses.

ENDEREÇO: Rua Sabino Silva – Ponto Central.

FAIXA DE PREÇO: Móveis de R$10,00 a 200 reais.

Loja Móveis de Madeira

Móveis de madeira em Feira de Santana

Já o artesão Clauderimo Almeida Souza conta que desde os oito anos produz móveis feitos de madeira, profissão que aprendeu com seu pai, e tem muito orgulho de manter: “eu comecei fazendo móveis de bonecas e brinquedos, daí em diante fui me aperfeiçoando, e hoje fabrico todos os tipos de móveis. Vale lembrar que os móveis de madeira sempre foram mais resistentes que os de aglomerado e MDF, e por isso as pessoas estão preferindo os de madeira de lei que os de indústria propriamente dita”, contou.

Segundo Claudemiro, outro fator importante para o consumidor preferir pagar até mais caro em um produto de madeira e trabalhado à mão é a durabilidade. “Uma cadeira de madeira dura a vida inteira, e essas de hoje em dia, comprada nas grandes lojas provavelmente duram apenas um ano. Então é um dinheiro bem pago”.

ENDEREÇO: Rua Juvêncio Erudilho – Tanque na Nação

FAIXA DE PREÇO: Móveis a partir de R$ 70,00

Vime Decorações

Vime Decorações

Confeccionando móveis usando vime há mais de quarenta anos, Manoel da Silva fala que o maior motivo para as pessoas utilizarem cada vez mais os móveis artesanais, em geral, especialmente o vime, é a durabilidade do produto. “Trabalho com isso há quarenta anos, e além de viver com meu trabalho, ajudo as crianças e jovens da localidade a aprender a profissão.

“Hoje trabalho aqui com seis pessoas, pois a demanda vem aumentando consideravelmente, e posso dizer com certeza que a procura se dá em relação à durabilidade do móvel. Hoje em dia é muito difícil uma peça industrial durar mais de um ano. Esse material aqui, se for bem cuidado, chego a dizer que dura uma vida”, diz ele confirmando a mesma visão dos demais fabricantes de móveis artesanais na cidade.

ENDEREÇO: Rua Senador Quintino, Bairro Jardim Acácia.

FAIXA DE PREÇO: Móveis a partir de R$ 50,00.


Sobre o (a) autor (a):