As Feiras de Feira de Santana

O pintor feirense Cesar Romero

O pintor feirense Cesar Romero

Quem acompanha o cenário das artes plásticas da Bahia certamente já ouviu falar ou já se deparou com alguma obra do pintor Cesar Romero. O que nem todos sabem é que o artista plástico autor das “Faixas Emblemáticas” é feirense, nascido em 1950. “Dois fatos foram determinados em minha formação de artista plástico: a convivência com as feiras livres, sempre às segundas-feiras, em companhia do meu pai, e a criação do Museu Regional de Feira de Santana. Se eu tivesse nascido em outra cidade, muito provavelmente não haveria o artista que sou, nem esta obstinada escolha de brasilidade. Feira de

Quanto custa a Câmara de Vereadores de Feira de Santana?

Quanto custa a Câmara de Vereadores de Feira?

A Câmara de Vereadores é uma instituição importantíssima para qualquer município. Suas cadeiras são ocupadas pelos representantes políticos mais próximos à comunidade: os vereadores, eleitos principalmente pela capacidade de interlocução e liderança em determinados bairros e comunidades. Além de levar demandas da comunidade ao Poder Executivo, mantendo diálogo permanente com secretários, superintendentes e outros gestores, o vereador deve cumprir o papel fiscalizador das ações e decisões emanadas do Prefeito. Sem falar no papel de legislador e promotor de debates sobre temas de interesse da comunidade, fazendo com que os munícipes tenham participação ativa nas políticas públicas. Quanto mais os vereadores

Colbert proíbe atividades extraescolares

Colbert proíbe atividade extraescolar nas escolas de Feira

O Prefeito Colbert Martins, desde o final de outubro de 2018, resolveu cancelar todas as atividades externas com os alunos da rede municipal de ensino. A medida foi tomada em virtude da morte do estudante que se afogou durante um passeio escolar, em um sítio localizado no bairro Conceição. O passeio fazia parte de uma atividade em comemoração ao Dia das Crianças. Datas importantes Com a medida os estudantes ficaram de fora do Natal Encantado 2018 e do desfile do dia 2 de julho no distrito de Maria Quitéria. E neste segundo semestre não vão participar (se a proibição permanecer), de

Feira na próxima década

A Feira que se deseja para a próxima década (III)

Não é de hoje que a mudança do Terminal Rodoviário da Feira de Santana é tema nas conversas de muitos feirenses. Desde o início do século, nas campanhas eleitorais, candidatos a prefeito anunciam a intenção de transferir o equipamento. Até hoje nenhum passo foi dado. Mas tudo indica que, ano que vem, mais uma vez, nas eleições municipais, a questão vai ser abordada, sobretudo nos debates em emissoras de rádio e tevê, cujo clima é adequado aos anúncios bombásticos. Há um charme transformador, futurista, visionário, ao se tratar do tema. Os candidatos a prefeito em 2020 já devem estar de

João Gilberto

Bar feirense faz homenagem a João Gilberto

No último dia 6 de julho, morreu um dos ícones da Música Popular Brasileira, o baiano e juazeirense João Gilberto. Considerado o “pai da Bossa Nova”, João foi um dos mais reconhecidos artistas brasileiros em todo o mundo. Em 2017, a revista Rolling Stones resumiu bem a inventividade de João Gilberto: “Antes de João Gilberto, o violão era o complemento para o voz. Na música do mestre da bossa, voz e violão se tornam uma única entidade. Aparentemente simples, na verdade a técnica de João exibe uma precisão matemática.”   Em uma das raras entrevistas que concedeu, na década de

Mais um dia da Mostra de Cinema do Nordeste em Feira

Divulgamos aqui no Feirenses a I Mostra de Cinema do Nordeste, que está ocorrendo durante este mês de janeiro em Feira de Santana, com produções de destaque no cinema nordestino. A mostra tem entrada gratuita e ocorre no Centro de Cultura Amélio Amorim. Veja quais são os filmes que serão exibidos na próxima quinta-feira (28):

Manhã – Sessão Documentário – 10h

Curta – Laje do Céu

Direção – Leonardo França (Bahia, 2012, 15 min)

Laje do Céu

Vento na cara, no vestido e no espelho. Sussurros. No avançar de imagens no retrovisor da memória, uma cidade se apresenta em suas ausências.

Longa – Rabeca

Direção – Caetano Dias (Bahia, 2013, 71min)

Rabeca

Eder Fersant, jovem músico radicado na Bahia, em uma viagem de Irecê à Correntina, revela os mitos regionais, os personagens, os sons e a riqueza cultural do sertão nordestino, apresentando cruamente o desaparecimento da tradição dos mestres rabequeiros. A Rabeca, instrumento que acompanha o músico durante a viagem, é utilizada como elemento de ligação entre os personagens no filme. O foco da narrativa nos conduz à história de personagens como Dona Dominga da Rabeca, octagenária e mestre rabequeira.

Tarde – Sessão Ficção – 14h

Curta – Sandrine

Direção – Elen Linth e Leandro Rodrigues (Bahia /Amazônia, 2015, 12min)

Sandrine

Entra a matemática e a relação conturbada com a mãe, Sandrine espera por uma cirurgia no corredor do hospital.

Longa – A Seita

Direção – André Antônio (Pernambuco, 2015, 70 min)

A Seita

No ano 2040, a cidade do Recife está deserta e em ruínas. Ela foi abandonada pelos endinheirados, que migraram para colônias espaciais. O filho de uma dessas famílias ricas, entediado em sua nova morada, decide voltar. Em Recife, ele redecora a antiga casa onde morou e gasta seu tempo lendo, passeando e se envolvendo com vários homens. Aos poucos, porém, percebe sinais estranhos pela cidade e descobre a existência de uma seita secreta.


Não perca: a partir das 10h da próxima quinta-feira.


Sobre o (a) autor (a):