Rio Jacuípe

Roberto Mendes

Roberto Mendes faz show na Cidade da Cultura

Um dos maiores artistas que a Bahia produziu estará em Feira de Santana na próxima quinta-feira: o cantor, compositor e ativista santamarense Roberto Mendes faz show na Cidade da Cultura, um dos principais espaços culturais de Feira de Santana. Mendes apresentará um show com tema caro a Feira de Santana: “A chula do Recôncavo com o Canto do Sertão”. Situada entre o Recôncavo e o Sertão, Feira tem a oportunidade de se reconhecer na apresentação de um notável defensor do Samba da Bahia, e do Samba antes do Samba, como ele diz, se referindo à Chula. Ele caracteriza a Chula

Os protestos em Feira de Santana

Os protestos em Feira de Santana

Os protestos em Feira de Santana Milhares de manifestantes foram às ruas do centro de Feira de Santana, protestar contra os cortes de verbas da educação, anunciados pelo MEC. Bolsonaro, Rui Costa e Colbert também foram alvos das críticas. Os três chefes do executivo estavam em viagem oficial Bolsonaro nos Estados Unidos, Rui, na China e Colbert, novamente, em Brasília, para tratar de diversos assuntos, dentre os quais o Hospital da Mulher, onde em menos de uma semana 03 bebês morreram devido à grande demanda e a falta de leitos nas maternidades do município. Professores da UEFS contra os cortes

Desemprego em Feira

Emprego formal se reduz no primeiro trimestre em Feira

No primeiro trimestre de 2019 o desemprego voltou a mostrar as suas garras aqui na Feira de Santana. Foram, no saldo, 480 empregos a menos, no saldo entre admissões (8,7 mil) e demissões (9,1 mil). Os mais penalizados foram os comerciários: no saldo, enxugaram-se 162 oportunidades para esses profissionais. Alguém mais otimista pode enxergar, aí, aquele movimento natural de dispensa do excedente que foi contratado para as festas de final de ano. O preocupante, porém, é que a redução de empregos alcançou atividades que não se relacionam diretamente ao vaivém natural do comércio. É o caso da construção civil, que

Crise na Saúde de Feira de Santana

Crise na Saúde em Feira

Mães encontram dificuldades para dar à luz nos hospitais públicos de Feira de Santana No último domingo, foi comemorado o dia das mães. Porém, nem todas tiveram a razão de comemorar esse dia tão especial em Feira de Santana. Em menos de uma semana 03 bebês morreram no Hospital da Mulher, devido à grande demanda e a falta de leitos nas maternidades do município. Hospital da Mulher atende 20% acima da sua capacidade A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, informou que “é inadmissível uma Maternidade Municipal que está atendendo com mais de 20% de sua

O imperdível Festival Beba a Cidade

Feira de Santana vai receber uma importante iniciativa para os apreciadores de cervejas artesanais: o Festival Beba a Cidade, organizado pela feirense Cervejaria Sertões em parceria com o Hotel Ibis/Feira. O evento contará com a presença de 7 cervejarias artesanais, a maioria delas, locais (Brassaria de Vidro, Zartchmann Bier, Dragórnia, Cervejaria Aguste, Bressy Beer, Cervejaria Sméra e Cervejaria Sertões). Além disso, haverá uma palestra sobre mercado cervejeiro (promovida por um colaborador do SEBRAE-BA), atrações musicais, lançamento de cerveja, cardápio gourmet exclusivo do Hotel Ibis, brassagem coletiva (produção de cerveja) e um #TapWall com 8 estilos de cervejas a serem comercializadas

Lambe-lambe: memória viva do povo feirense resiste em praça pública

A nostalgia é um sentimento presente em qualquer pessoa que transite pela Praça Bernardino Bahia. O clima bucólico do lugar remete qualquer um ao passado: ao seu redor já houve INSS, casarões e até um cata-vento. Os transeuntes mais jovens admiram as grandes árvores e o histórico coreto. Os mais velhos lembram dos tempos idos, quando as fotos de família eram registradas pelos famosos fotógrafos “lambe-lambe”, responsáveis pela popularização da oitava arte em diversas cidades brasileiras.

Fotógrafo “lambe-lambe” é o nome que se dá ao fotógrafo ambulante que exerce a sua atividade nos espaços públicos como jardins, praças e feiras. Existem diversas teorias sobre a origem do nome, uma delas é que os profissionais passavam a língua na foto após lavada para verificar se ainda havia a presença de um líquido utilizado na revelação.

Lambe-lambe

Fomos até a Praça Bernardino Bahia documentar a realidade dos lambe-lambe da atualidade. A praça já concentrou 30 barracas, hoje resta pouco mais da metade – são 17 barracas, algumas delas fechadas. A presença dos fotógrafos no local se dá desde os tempos que a feira livre ainda acontecia no Centro. Na época, os fotógrafos cumpriam um importante papel, o de eternizar momentos de pessoas menos favorecidas que tinham dificuldade no acesso às tecnologias da época.

Atualmente já não é mais necessário passar a língua nas fotos, as câmeras analógicas foram trocadas pelas digitais e alguns revelam suas fotos com o auxílio de uma impressora específica, tudo isso na tentativa de se adaptar às novas tecnologias.

“Antigamente tirava 100 fotos por dia, hoje em dia tiramos de 10 a baixo. Isso se deve à tecnologia!”

Luiz Abreu é fotógrafo e chegou no local em 1984, quando comprou o box onde trabalha. Ele faz um desabafo sobre a atual situação: “Antigamente tirava 100 fotos por dia, hoje em dia tiramos de 10 a baixo. Isso se deve à tecnologia! Tenho que fazer outros bicos por fora para poder me manter, às vezes trabalho de pedreiro, às vezes de carpinteiro…”. Motivado pelo tio fotógrafo, começou a profissão com apenas 14 anos.

Lambe-lambe

“O serviço aqui é bom, a profissão caiu bastante, mas a gente consegue fazer a feira com casamento, festa de 15 anos… O trabalho só aqui não dá, a procura por foto 3×4 caiu bastante. Aqui é um ponto de referência, deveria melhorar tudo, não temos banheiros, a praça está toda esburacada e somente 12 barracas funcionam, a perspectiva é só acabar”, nos revela Evandro, o dono do boxe de número 09. Ele também se queixa sobre a digitalização de fotos dos documentos oficiais, que, segundo ele, eram uma das razões que mantinham o ofício vivo.

Atualmente o ofício resiste em nome da tradição e da memória de um povo.

Intervenções do Poder Público

Lambe-lambe em Feira

Diversas foram as tentativas de retirada dos “lambe-lambes” da Praça Bernardino Bahia por parte da Prefeitura Municipal. Em 2000 os fotógrafos foram realocados para outro local, e só voltaram para o seu lugar de origem em 2010. Alguns se queixam de dificuldades financeiras extremas durante esse período que estiveram fora da praça.

Recentemente algumas reuniões foram organizadas pelo Governo Municipal através da SETTDEC, onde ficaram acertadas melhorias nos boxes e no local. Contudo, apenas uma ação foi realizada, a instalação de uma cobertura nos boxes.


Sobre o (a) autor (a):