Rio Jacuípe

Porque eu te amei

O que ‘Porque eu te amei’ tem a falar sobre Feira?

Já passado alguns meses do lançamento do filme feirense de Tiago Rocha, que gerou assunto durante um bom tempo e lotou praticamente todas as sessões enquanto esteve em exibição, o longa, embora já fora dos cinemas, ainda tem muito que falar. E não me refiro exclusivamente aos temas abordados no enredo. Como violência doméstica, abuso, estupro etc. Mas, também, sobre o nosso olhar sobre Feira. Porque eu te amei é uma espécie de grito da classe artística feirense. Uma produção independente, envolvendo profissionais e entusiastas da cidade, lançada por aqui de maneira honrada e reconhecida – principalmente por quem duvidou.

Irving São Paulo

O ator feirense Irving São Paulo

Provavelmente você conhece o rosto do ator Irving São Paulo, filho de um histórico cineasta brasileiro, Olney São Paulo. Irving, nascido em Feira de Santana, estrelou grandes novelas brasileiras, a exemplo de “Bebê a bordo”, “Mulheres de Areia”, “A Viagem” e “Torre de Babel”. Irving nasceu em 26 de outubro de 1964, em Feira, onde iniciou a atuar em peças de teatro. Faleceu precocemente, aos 41 anos de idade, vítima de pancreatite necro-hemorrágica. Recentemente o Vídeo Show dedicou uma edição do quadro “Memória Nacional” ao ator feirense, mostrando sua trajetória e múltiplos talentos (em especial a música):   A seguir,

Jogo de Nonô

O jogo de Nonô

“Tira a mão do ovo, Nonô!”, protesta Toinho Cabeção quando o coroa de 86 anos chega para almoçar. É assim todo início de mês: Nonô chega na lanchonete do Centro Mandacaru apoiando uma mão na bengala e a outra oscilando entre o bolso e algumas coçadinhas no meio da calça. Ele não terceiriza o saque da aposentadoria, tanto por vigilância orçamentária quanto por deleite ritualístico: após ir ao banco, compra os remédios do mês, apara o cabelo que lhe resta e arrisca tornar-se milionário nos seis números da mega. “Jogar na mega pra onde, Nonô? Vai gastar esse milhão com

Colbert e Targino

Targino e Colbert trocam farpas

Sem informação Após a população do Conjunto Viveiros realizar uma manifestação por conta da falta de médico no Posto de Saúde da localidade, o prefeito Colbert Martins disse o seguinte: “não tinha informação que o posto médico do Viveiros estava tanto tempo (cerca de sete meses) sem médico”. Targino cobra afastamento da Secretária de Saúde e do Procurador do município O Deputado Estadual Targino Machado (DEM), durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia, nesta terça-feira, 21, cobrou do prefeito de Feira de Santana, o afastamento da Secretária Municipal de Saúde, Denise Mascarenhas, e do Procurador do município, Cleudson

Roberto Mendes

Roberto Mendes faz show na Cidade da Cultura

Um dos maiores artistas que a Bahia produziu estará em Feira de Santana na próxima quinta-feira: o cantor, compositor e ativista santamarense Roberto Mendes faz show na Cidade da Cultura, um dos principais espaços culturais de Feira de Santana. Mendes apresentará um show com tema caro a Feira de Santana: “A chula do Recôncavo com o Canto do Sertão”. Situada entre o Recôncavo e o Sertão, Feira tem a oportunidade de se reconhecer na apresentação de um notável defensor do Samba da Bahia, e do Samba antes do Samba, como ele diz, se referindo à Chula. Ele caracteriza a Chula

3 boas iniciativas voltadas para as crianças feirenses

A educação básica é considerada “direito universal e alicerce indispensável para a capacidade de exercer em plenitude o direto à cidadania. É o tempo, o espaço e o contexto em que o sujeito aprende a constituir e reconstituir a sua identidade, em meio a transformações corporais, afetivoemocionais, socioemocionais, cognitivas e socioculturais, respeitando e valorizando as diferenças”.

De acordo com as Diretrizes Nacionais da Educação Básica, essa fase da formação do indivíduo deve ser privilegiada “pela liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber”. Chegando ao início do mês em que se comemora o Dia das Crianças, Feira de Santana tem 3 bons motivos para acreditar em evoluções na educação básica (pública) em nossa cidade. Veja os detalhes de cada uma das iniciativas:

Projeto Música na Escola

Música na Escola

Aluno do programa Música na Escola. Foto: PMFS

O ensino de música nas escolas é obrigatório desde a sanção da Lei Federal 11.769/2008, mas nem todos os municípios e estados implementaram a medida até agora. Em Feira de Santana, a Prefeitura Municipal anunciou a participação de 7 mil alunos em 79 escolas municipais.

O programa é dividido em quatro atividades diferentes:

  1. Instrumenta, onde os alunos terão a oportunidade de aprender a tocar teclado, violão, flauta-doce e acordeom;
  2. Cantando na Escola, que oferece aulas de técnica vocal e resulta na formação de corais;
  3. Orquestra sinfônica infantojuvenil, com aulas de violinos e outros instrumentos menos conhecidos como o fagote, oboé e tímpano;
  4. Promoção de fanfarras, visando fortalecer esse traço cultural tradicional da região de Feira de Santana.

Ao todo foram adquiridos cerca de 400 instrumentos musicais para o Programa.

Aulas de empreendedorismo na escola

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) começou a implantação do Projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) nas escolas municipais de Feira de Santana, através de convênio assinado com a Prefeitura Municipal. A ideia é incentivar o espírito empreendedor e a orientação para os negócios nas novas gerações.

As aulas para os alunos começarão no início do ano letivo de 2016, quando todos os professores já estiverem capacitados pelo SEBRAE. Essa capacitação tem duração de 28 horas, onde os docentes aprendem a ministrar, em oficinas lúdicas, noções sobre plano de negócios. Gradativamente, os conteúdos são aprofundados e novos temas são inseridos, como cultura da cooperação e da inovação, eco sustentabilidade, ética e cidadania.

A proposta é que o conteúdo seja transmitido a aproximadamente 1 mil estudantes do Ensino Fundamental em Feira de Santana no ano que vem.

FENATIFS

Entre os dias 1 e 12 de outubro Feira de Santana se tornará um pólo nacional do Teatro Infantil, com a participação de artistas de 13 estados no 8º Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana, o FENATIFS.

O evento conta com vasta programação, com o compromisso de movimentar, valorizar, debater e desenvolver o teatro para a infância e a juventude. Veja o que ocorrerá na abertura:

Programação FENATIFS

 

O FENATIFS é realizado pela Universidade Estadual de Feira de Santana, através da Cia CUCA de Teatro (Centro Universitário de Cultura e Arte). Saiba mais sobre o evento no site do CUCA!


Sobre o (a) autor (a):