As Feiras de Feira de Santana

Fluminense de Feira - 1969

Touro era campeão baiano há 50 anos

Está passando meio despercebido, mas outubro marca os 50 anos do último título de campeão baiano do Fluminense de Feira. Poucos que acompanharam – como testemunhas – aquelas memoráveis jornadas ainda estão vivos. Notícias da época apontam o Touro do Sertão como protagonista de uma campanha brilhante, sob a inspirada condução do atacante Freitas, que marcou o gol do título do tricolor feirense. Vice-campeão no ano anterior, o Fluminense atropelou Bahia e Vitória e se sagrou vencedor por antecipação. No dia 5 de outubro de 1969 houve rodada dupla na Fonte Nova: o Touro encarou o Vitória e o Bahia,

Desemprego em Feira de Santana

Desemprego permanece assombrando Feira

Nos oito primeiros meses de 2019 a Feira de Santana continuou perdendo postos formais de trabalho. Isso quando se considera o saldo entre contratações e dispensas. No intervalo entre janeiro e agosto houve 23.221 admissões e 23.573 demissões. No saldo, esfumaçaram-se mais 352 postos. Os dados são oficiais, do Ministério da Economia. Não dá, portanto, para contestarem a veracidade das informações, conforme virou moda nos últimos meses. A construção civil segue reduzindo seu estoque de mão-de-obra. No período, foram dispensados, no saldo, 134 serventes, o popular ajudante de pedreiro. Os pedreiros propriamente ditos foram um pouco menos afetados: perderam, também

Shopping da Cidade, em Teresina

O fulgurante Shopping da Cidade em Teresina

Em Teresina existe um imponente Shopping da Cidade. É um centro de comércio popular no qual se mercadeja, sobretudo, produtos importados da China. Dispõe de três pisos, praças, dezenas de corredores e quase dois mil boxes que abrigam uma variedade ampla de produtos. Fica muito bem localizado, na Praça da Bandeira, que abriga um terminal de ônibus e uma estação de trem. Basta atravessar a avenida Maranhão para se alcançar a orla do rio Parnaíba, encoberto por uma vegetação densa. Caso pretenda visitar o entreposto, o turista desatento não vai enfrentar dificuldade: qualquer cidadão indica – com a amabilidade habitual

4 rodas de samba em Feira

O final de semana do Samba em Feira de Santana

Feira de Santana tem vocação histórica para o samba, seja através das várias quixabeiras na Zona Rural da cidade, seja através das rodas de samba organizadas no espaço urbano do município. O final de semana que vai desta sexta (04 de outubro) até o domingo (06 de outubro) está recheado de eventos onde o samba é protagonista. Selecionamos pelo menos 4 sambas que ocorrerão na cidade neste período, para você se programar e curtir esse gênero musical genuinamente baiano, diretamente ligado às nossas ancestralidades. Confira: Sexta (04) – Samba Anchos O grupo feirense Audácia Pura vai se apresentar no Anchos

PDT - Feira de Santana

PDT feirense recebe três vereadores e um secretário municipal

Os vereadores Ron do Povo, Isaías de Diogo e Neinha Bastos, além do Secretário de Desenvolvimento Social e vereador licenciado, Pablo Roberto, filiaram-se ao PDT (Partido Democrático Trabalhista), na noite do dia 30. Pois é… O perfil do Instagram do PDT/Feira de Santana disponibiliza o link para o abaixo-assinado pela redução do subsídio do prefeito, vice e vereadores de Feira de Santana. A petição conta com 1.242 assinaturas. Será que os novos filiados assinaram ou são contra? Tem que ter serviços prestados! O ex-vereador Marialvo Barreto vai acionar o Ministério Público do Estado (MP-BA) para tentar invalidar a entrega dos

Um pouco da História da Catedral de Senhora Santana

No dia 26 de julho os católicos feirenses celebram o dia consagrado a Senhora Santana. A devoção é antiga e, no passado, mobilizava toda a cidade, embora, ainda hoje, siga revestida de importância e represente uma das datas mais significativas no calendário do município. A Catedral de Senhora Santana – que fica na antiga Praça da Matriz – abriga parte importante dos festejos, inclusive a novena que antecede a festa. O monumento integra o patrimônio arquitetônico da Feira de Santana e também se destaca como um dos mais bem conservados.

O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultura da Bahia – o IPAC – registra que, em 1732, o tenente Domingos Barbosa de Araújo e sua esposa, Ana Brandão, doaram “cem braças em quadra”, no terreno no Alto da Boa Vista, para que se erguesse uma capela a Santana e a São Domingos. A escritura pública foi lavrada em 28 de setembro daquele ano, em cartório do atual município de Cachoeira.

Em 1833 uma nova igreja tinha sido erguida ao lado da então “igreja velha”. Já estava, segundo registros em atas da Câmara, “na altura de receber madeira”. Treze anos depois a própria Câmara investiu na ampliação da capela, para que se pudesse conquistar a sede paroquial. Isso foi garantido pela Lei Provincial 234, com data de 18 de março de 1846.

As mudanças prosseguiram: em 1882, anotação em ata da Câmara aponta para a doação de um terreno para a construção da sacristia. Em 1946 a igreja foi elevada à condição de Matriz e, em 1962, houve nova elevação, à dignidade de Catedral, pelo Papa João XXIII.

Intervenções

Catedral de Santana - Feira de Santana

A Catedral de Santana seguiu o padrão das igrejas matrizes surgidas no século XVIII, com corredores laterais. “Posteriormente, foi transformada em igreja de três naves, à semelhança de numerosos exemplos ocorridos no interior do estado”. Templos semelhantes foram construídos em Ouriçangas, Elísio Medrado, Castro Alves e, também, na igreja Nossa Senhora dos Remédios, no distrito feirense de Ipuaçu.

As janelas rasgadas no andar superior – observáveis nas igrejas de São José das Itapororocas e de Nossa Senhora dos Remédios – têm inspiração na arquitetura religiosa de Minas Gerais. Já a “torre sineira com terminação piramidal é relativamente rara na região, sendo encontrada apenas em Irará, na capela de Nossa Senhora da Conceição, distrito de Bento Simões e na Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, já citada”, conforme o IPAC.

A partir da construção da igreja nova houve uma série de intervenções. A mais remota aconteceu em 1864, quando o padre Ovídio Boaventura determinou a construção das naves laterais. Em 1913, as torres foram erguidas com orientação do cônego Tertuliano Carneiro. Na década de 1930 houve duas intervenções: em 1932 a construção do altar do Coração de Jesus e, em 1939, houve a construção do coro e a recuperação da cobertura.

Algumas obras mais recentes contaram com a supervisão de Monsenhor Renato Galvão, entre 1965 e 1985: nesse período, houve substituição de piso, revestimento de azulejos nas paredes, reforma de altar, pintura e aquisição de mobiliário.

Caracterização

Catedral de Santana

O templo possui área construída de 944 metros quadrados. Tombada em nível estadual, a Catedral de Senhora Santana possui “relevante interesse arquitetônico”, apesar das “intervenções sofridas na primeira metade do século XX”. Há, além, mais descrição: “Apresenta três naves separadas por arcos ogivais que também separam a capela-mor das antigas sacristias. (…) Recobre o edifício, telhados em duas e meia águas, arrematados por platibandas vazadas que eliminaram os antigos beirais”.

Há mais detalhes: “O pano central da fachada possui três portas no térreo, com vãos em arco pleno e três janelas rasgadas no nível do coro, com vãos em arcos ogivais. (…) Coroa o conjunto um frontão recortado encimado por um cruzeiro. (…) O interior apresenta piso em mármore e marmorite nas naves e em cerâmica nas antigas sacristias e capela-mor”.

Na descrição, destacam-se as referências às imagens de Senhora Santana, São Joaquim, Senhor Morto, Nossa Senhora das Dores (em Roca) e Nosso Senhor dos Passos. Há, também, descrição da área externa: o documento registra que a praça Monsenhor Mário Pessoa é bem arborizada, cercada por um gradil de ferro e calçada com pedras portuguesas.

Nas homenagens a Senhora Santana, fé e devoção se misturam na mais importante festa católica do município. O andor, o espocar dos fogos, a maciça presença popular e de autoridades, tudo recende a tradição e crença. Como palco secular, o templo impregnado da História religiosa da Feira de Santana.


Sobre o (a) autor (a):