Rio Jacuípe

Os protestos em Feira de Santana

Os protestos em Feira de Santana

Os protestos em Feira de Santana Milhares de manifestantes foram às ruas do centro de Feira de Santana, protestar contra os cortes de verbas da educação, anunciados pelo MEC. Bolsonaro, Rui Costa e Colbert também foram alvos das críticas. Os três chefes do executivo estavam em viagem oficial Bolsonaro nos Estados Unidos, Rui, na China e Colbert, novamente, em Brasília, para tratar de diversos assuntos, dentre os quais o Hospital da Mulher, onde em menos de uma semana 03 bebês morreram devido à grande demanda e a falta de leitos nas maternidades do município. Professores da UEFS contra os cortes

Desemprego em Feira

Emprego formal se reduz no primeiro trimestre em Feira

No primeiro trimestre de 2019 o desemprego voltou a mostrar as suas garras aqui na Feira de Santana. Foram, no saldo, 480 empregos a menos, no saldo entre admissões (8,7 mil) e demissões (9,1 mil). Os mais penalizados foram os comerciários: no saldo, enxugaram-se 162 oportunidades para esses profissionais. Alguém mais otimista pode enxergar, aí, aquele movimento natural de dispensa do excedente que foi contratado para as festas de final de ano. O preocupante, porém, é que a redução de empregos alcançou atividades que não se relacionam diretamente ao vaivém natural do comércio. É o caso da construção civil, que

Crise na Saúde de Feira de Santana

Crise na Saúde em Feira

Mães encontram dificuldades para dar à luz nos hospitais públicos de Feira de Santana No último domingo, foi comemorado o dia das mães. Porém, nem todas tiveram a razão de comemorar esse dia tão especial em Feira de Santana. Em menos de uma semana 03 bebês morreram no Hospital da Mulher, devido à grande demanda e a falta de leitos nas maternidades do município. Hospital da Mulher atende 20% acima da sua capacidade A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, informou que “é inadmissível uma Maternidade Municipal que está atendendo com mais de 20% de sua

O imperdível Festival Beba a Cidade

Feira de Santana vai receber uma importante iniciativa para os apreciadores de cervejas artesanais: o Festival Beba a Cidade, organizado pela feirense Cervejaria Sertões em parceria com o Hotel Ibis/Feira. O evento contará com a presença de 7 cervejarias artesanais, a maioria delas, locais (Brassaria de Vidro, Zartchmann Bier, Dragórnia, Cervejaria Aguste, Bressy Beer, Cervejaria Sméra e Cervejaria Sertões). Além disso, haverá uma palestra sobre mercado cervejeiro (promovida por um colaborador do SEBRAE-BA), atrações musicais, lançamento de cerveja, cardápio gourmet exclusivo do Hotel Ibis, brassagem coletiva (produção de cerveja) e um #TapWall com 8 estilos de cervejas a serem comercializadas

Artifício - Donguto

O EP “Artifício”, do feirense Donguto

O cenário musical de Feira de Santana foi surpreendido recentemente com o EP “Artifício”, do multiartista Donguto, um trabalho que demonstra uma desenvoltura musical notável para aquele que já é considerado um dos maiores artistas plásticos da nova geração em Feira. Com quatro canções autorais, “Artifício” é uma mistura interessante de várias referências que vem do hip hop, reggae, rock, funk/soul. Em vez da gororoba comum em algumas iniciativas que buscam misturar diferentes gêneros, Donguto conseguiu organizar musicalmente todas essas cores, sem com isso tornar-se chapa branca nem enfadonho (longe disso!). O EP é bom de ouvir, dançante e poeticamente

Entrevista com o graffiteiro Kbça [Feirenses TV]

Geziel Rafael da Silva Ramos é um dos artistas contemporâneos mais requisitados em Feira de Santana. Diferentemente do que manda a tradição das artes plásticas, ele não iniciou seu trabalho em uma galeria de arte, tampouco teve formação em escolas de belas artes ou coisa parecida. Geziel, mais conhecido como Kbça (compressão da palavra ‘cabeça’), iniciou sua trajetória na arte de rua, graffitando nas paredes de Feira de Santana e região.

A identidade marcante do seu traço fez com que Kbça se tornasse uma referência em Feira, encabeçando um movimento consistente de popularização do graffiti e demais artes de rua na cidade nos últimos anos. A intervenção artística no Beco da Energia é um dos marcos onde Kbça se fez presente, espalhando seus pássaros (muito presentes em sua arte) pelo espaço cultural, outrora mero reduto marginalizado de prostituição.

Por aqui, ele também é um dos organizadores do Graffiti Art Feira (GAF), momento de grande efervescência cultural no calendário da cidade, no qual reúne inúmeros artistas com o objetivo de pintar, movimentar e enriquecer as paisagens locais. Há quatro anos o GAF vem colocando Feira de Santana no circuito cultural de fomento da arte urbana, equiparando-a às grandes metrópoles nacionais que promovem atividades semelhantes.

Em 2015, expôs seu trabalho na Galeria de Arte Carlo Barbosa, no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), uma oportunidade ímpar para um artista de rua, que tem em seu DNA a problematização da democratização da arte. Hoje, além do graffiti e de pintar telas sob demanda, Kbça também se aventura no mundo da tatuagem.

Mas o reconhecimento não é só em Feira de Santana. Kbça já foi requisitado no Paraná, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Sergipe, Ceará, Pernambuco e São Paulo. Em 2017, inicia sua trajetória internacional, participando de um dos maiores eventos de arte de rua do mundo: o Meeting Of Styles, realizado na Alemanha. De 9 a 11 de junho ele representará o Brasil, e Feira de Santana, exibindo sua arte juntamente com grandes artistas de outros países, na cidade de Wiesbaden.

Alcançar esse patamar com menos de 30 anos de idade é algo extraordinário, e projeta um futuro brilhante para o artista feirense. Por isso conversamos com Geziel, o Kbça, sobre sua trajetória, a percepção da arte de rua em Feira de Santana e seu processo criativo. Um papo bem interessante para a Feirenses TV:

Link do Youtube

Acesse a Feirenses TV e inscreva-se para receber todas as atualizações!


Sobre o (a) autor (a):