Rio Jacuípe

Feira no ranking da Transparência

Feira (A)notada: Feira vai mal em ranking da transparência – e outras notas

Feira ocupa a 387ª posição em ranking nacional de transparência O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) divulgaram, na última quarta-feira (12), o resultado da Escala Brasil Transparente (EBT) – Avaliação 360°. Feira de Santana ocupa a 387ª posição. Salvador ficou na 168ª colocação. Vitória da Conquista, na 4ª posição, foi a cidade baiana mais bem colocada. No total foram avaliados 665 municípios e 27 estados. MP Eleitoral move ação contra a diplomação de Targino Machado O deputado estadual Targino Machado é alvo de ação de investigação judicial pelo Ministério Público (MP) Eleitoral. O parlamentar participou da cerimônia de

São José das Itapororocas (Maria Quitéria): passado e presente

Os mitos fundacionais de uma cidade/civilização são sempre cercados de muitos personagens, estórias, acontecimentos, perseguições, guerras e muitas reviravoltas. No caso dos mitos fundacionais das cidades brasileiras quase todos são contados levando como ponto de partida a chegada do colonizador, a expulsão dos povos indígenas nativos e a construção de igrejas, estradas, fortes e pequenas povoações. O mito fundacional comumente conhecido da cidade de Feira de Santana é aquele ligado à história da doação das terras para a construção da capela em devoção à Sant’Ana no Alto da Boa Vista, por Domingos Barbosa de Araújo e sua esposa Ana Brandão,

Pá Rua?

Pá Rua?

Outro dia, peguei Robson. Não exatamente “peguei”, no sentido em que vossas consagradas cabeças maliciosas estão pensando. Eu não botei minha língua na boca dele. Robson é ligeirinho. Eu usufrui de seus serviços clandestinos de transporte alternativo. É sempre uma viagem andar com Robson. Porque ele é o mais atípico dos ligeirinhos. É o mais lento, mas o mais organizado. Ele transforma um Fox em minivan e leva 70 pessoas — confortavelmente. Para honra e glória de Oxalá, eu fui na frente. Sozinho. Uma raridade, às 7 da manhã no Parque Lagoa Subaé. Meu bairro não é dos mais populosos,

Rua Marechal em mão única

Feira (A)notada: Marechal em mão única e novidade na Câmara

Lulinha entrega o cargo de Líder do Governo Após alguns colegas vereadores manifestarem a insatisfação com o líder do governo na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Luís Augusto (Lulinha), do DEM, entregou o cargo durante discurso na Sessão desta terça-feira (11). 10 anos do Museu Parque do Saber No próximo dia 15 de dezembro, o Museu Parque do Saber Dival da Silva Pitombo estará completando uma década de existência. E, para comemorar, foi realizada na terça-feira (11) uma homenagem especial a todos os envolvidos com o projeto inicial. O evento contou com as presenças do prefeito Colbert

Tourinho Candidato

Tourinho candidato, cubanização de assessores e toma lá da cá

Tourinho Candidato Surgiu mais um nome interessado no Paço Municipal em 2020. O vereador Roberto Tourinho, atualmente filiado ao PV, confirmou ao site Acorda Cidade que tem discutido o assunto.  Com sete mandatos, Tourinho é um dos políticos mais respeitados de Feira de Santana e filho de um ex-prefeito, o advogado José Falcão da Silva, que morreu durante o exercício do mandato. Ele se junta a nomes como Fernando Torres, Zé Neto, Zé Chico, Colbert Filho, Angelo Almeida, Carlos Geilson e Targino Machado que também se movimentam para disputar a prefeitura feirense. Toma lá dá cá Ao colocar o cargo

Jovem feirense é eleita presidente da UNE

Candidata da chapa “Frente Brasil Popular: A unidade é a bandeira da esperança”, a feirense Marianna Dias obteve 3.788 votos (79%) no Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), ocorrido no último domingo (18) em Belo Horizonte-MG, e assumirá a presidência da UNE pelos próximos dois anos.

Marianna tem 25 anos e é estudante de pedagogia da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Na gestão anterior, Marianna esteve responsável por representar os estudantes brasileiros na Frente Brasil Popular, união de movimentos sociais como o MST e a CUT.

De acordo com a assessoria de imprensa da UNE, “a luta pela saída do presidente ilegítimo e pelas Diretas Já é a grande urgência da nova presidenta. Marianna preocupa-se com o sucateamento da educação e os efeitos da emenda constitucional de congelamento de gastos públicos, que fere gravemente a universidade pública. Alerta para o risco do Congresso Nacional aprovar a cobrança de mensalidades nas públicas e do fim de programas de inclusão como o ProUni e o FIES nas particulares onde encontra-se a maioria da população pobre do país”.

Nascida em Feira

Marianna Dias - UNE

Marianna nasceu em Feira de Santana. Os pais tiveram origem pobre. Mudou-se para Salvador aos 11 anos, pouco antes de perder o pai, vítima de um acidente de carro. A personalidade forte já aflorava desde os cinco, quando se maquiava com as coisas da mãe, atiçada exatamente pela proibição do ato. “Quanto mais ela dizia que não podia, mais eu me pintava”, lembra.

Hoje, não usa tanta maquiagem e nem salto alto, por opção pessoal. Feminista, reclama de ser cobrada por isso e pelos padrões impostos cansativamente às mulheres. Apaixonada pelo sertão baiano, forrozeira e também carnavalesca, aproveita tanto o São João como a festa de Momo na terra natal, sempre que possível. Hoje radicada na capital paulista e envolvida grande parte do tempo com as funções da UNE, reclama do frio e da solidão em alguns momentos, remediada com a amizade dos colegas de torcida de futebol. Vai ao estádio nas duas cidades e arruma no peito espaço tanto para o Bahia como para o Corinthians.

A escolha da pedagogia, ainda na Bahia, veio acompanhada do prazer pela prática da alfabetização e da educação infantil. Adepta de Paulo Freire e de um modelo de educação libertadora, ingressou no movimento estudantil em um encontro de estudantes baianos na cidade de Paulo Afonso. Participou logo depois da 7ª Bienal da UNE, no Rio de Janeiro, em 2011, e logo já estava atuando como diretora de cultura da União dos Estudantes da Bahia (UEB).

A UNE é a entidade máxima dos estudantes brasileiros e representa cerca de seis milhões de universitários de todos os 26 Estados e do Distrito Federal.

 

Com informações de Artênius Daniel/UNE. Foto: Francisco Proner/UNE.


Sobre o (a) autor (a):