Rio Jacuípe

Cooperativa de Badameiros de Feira de Santana

A Cooperativa de Badameiros feirense, comandada por mulheres

Em 1777, o grande químico francês Antoine Lavoisier enunciou a Lei da Conservação das Massas, que tornou conhecida a célebre frase: “Na Natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. De fato, o Planeta Terra tem uma capacidade própria (Biocapacidade) de renovar e transformar seus recursos naturais para que sejam novamente reutilizados pelos seres humanos. Dessa forma, a Natureza se torna fonte primária (por isso, o nome matéria prima) de extração de recursos para os seres humanos produzirem seus alimentos, ferramentas, máquinas, carros, casa, móveis, computadores, livros etc. O grande problema ocorre quando os materiais gerados por conta

Dito Leopardo

Dito Leopardo: artista, boêmio e humano

Ao homem, é imperativo decidir o lugar que quer ocupar no mundo. Deixar de escolher não é uma alternativa. Fora da caixa, de riso frouxo e deboche contumaz, Dito Leopardo é um artista feirense que você deveria conhecer. Nascido em 1952, na cidade de Serrinha, Expedito Francisco Rocha, ou melhor, Dito, erradicou-se em Feira de Santana e aqui construiu, junto ao grupo musical Os Leopardos, uma intensa e memorável carreira como cantor. Nos tempos da brilhantina e dos bailes realizados em clubes sociais, era Dito quem orquestrava noites dançantes e proporcionava galanteios desvairados. Fez do Feira Tênis Clube e da

Futebol para cegos em Feira de Santana

Time feirense de futebol para cegos é destaque nacional

O futebol de Feira de Santana não é representado apenas pelo Fluminense de Feira e pelo Bahia de Feira, clubes locais que mobilizam os apaixonados pelo esporte na cidade. Por aqui há uma equipe que disputará o Campeonato Brasileiro da série A na sua categoria – além de ser finalista do Campeonato do Nordeste. O desempenho invejável é da equipe de Futebol de 5 da União Baiana de Cegos, a UBC, de Feira de Santana, que desde 2011 participa de competições oficiais na Bahia e fora do estado. A equipe é composta por pessoas cegas, que se orientam no campo

As feiras de Feira de Santana

As feiras de Feira de Santana

A palavra “organização” vem do grego “organon”, que significa “organismo” ou “instrumento” de trabalho. Assim, o filósofo grego Aristóteles tem o conjunto de suas obras lógicas chamadas de Órganon, já que, para a Filosofia, a Lógica é o instrumento crucial de seu funcionamento. Nesse sentido, as feiras também são o Órganon de Feira de Santana: o instrumento de trabalho e sobrevivência de milhares de feirenses e regionais, que transitam pelas feiras da cidade comercializando seus frutos, verduras, raízes, roupas, sucata e o que mais for possível. Mas, como o leitor deve saber, as feiras desse entroncamento não obedecem ao rigor lógico

O Feirenses vai voltar!

O Feirenses vai voltar!

Desde quando iniciamos, em maio de 2015, sabíamos que fazer o Feirenses seria desafiador. Uma iniciativa completamente independente, sem vínculos com quaisquer organizações (públicas ou privadas) e ambiciosa: criatividade, inovação, profundidade, originalidade, democracia e coletividade foram algumas palavras-chave que os/as fundadores/as entusiasticamente pronunciavam em cada conversa pré e pós-produção dos conteúdos. Três anos após a primeira publicação, podemos dizer com orgulho que contribuímos para o ambiente de publicações em Feira de Santana, e que tudo estaria bem se continuássemos hibernando – como ocorre há quase um ano. Importante dizer que essa suspensão das atividades do Feirenses deu-se pela própria natureza

Feira terá festival de teatro infantil com mais de 60 espetáculos!

A Cooperativa de Teatro para a Infância e Juventude da Bahia – Cia. Cuca de Teatro, apresenta o maior festival de teatro para crianças e jovens do norte-nordeste brasileiro, o 10º FENATIFS, que acontece entre 01 e 12 de outubro.

Em sua 10ª edição, o Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana – FENATIFS -, faz reverência ao circo, e ao palhaço, como partes integrantes do teatro. Reunindo grandes figuras de renome nacional que trabalham com essa linguagem. Fortalecendo o intuito do festival em valorizar e reconhecer a importância da arte circense para a cultura, sem perder o seu fundamento em ser plural, o FENATIFS reúne ainda outras grandes atrações de diferentes linguagens artísticas.

O FENATIFS apresenta ao público espetáculos que tratam de temas também relevantes, e com variadas concepções cênicas, a partir de trabalhos com o teatro de animação, musical, teatro de rua e intervenções artísticas. Um festival de múltiplas ideias, incontáveis saberes, diversas expressões de linguagens e qualificação, com atrações que ao mesmo tempo aproximam o tradicional teatro para a infância e juventude, da produção teatral contemporânea. Favorecendo assim o diálogo e troca de conhecimentos.

Atraídos pelo objetivo maior do FENATIFS em movimentar, valorizar, debater e desenvolver o teatro para a infância e juventude no Brasil, desde 2008, grupos teatrais de todo país participam deste evento. Trazendo suas ricas contribuições, não só para o cenário artístico, como também para o cenário de formação artístico-pedagógica oferecido pelo festival, através de palestras, exposições, oficinas, debates, encontros temáticos, rodas de conversas e audição de filmes, que compõem suas Atividades Paralelas.

Para essa edição, o festival conta com a participação de 09 estados brasileiros (Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo)

Foram recebidas 217 inscrições enviadas pela internet, de espetáculos de grupos de 17 estados do Brasil. Para essa edição, o festival conta com a participação de 09 estados brasileiros (Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo), tendo 22 atividades formativas e 30 espetáculos que juntos realizarão mais de 80 ações. Serão 62 apresentações de espetáculos e 26 atividades paralelas.

O Festival será realizado na semana da criança nos teatros do Cuca – Centro Universitário de Cultura e Arte, Centro de Cultura Amélio Amorim, Margarida Ribeiro, Espaço do SESC (Tomba), espaços dos CEUS – Centros de Artes e Esportes Unificados do Jardim Acácia, Cidade Nova e Aviário, incluindo os distritos, bairros e a Região Metropolitana, com 250 profissionais trabalhando diretamente para a realização do FENATIFS.

Pretendendo ultrapassar a marca de 2016 (14.620 pessoas), o festival almeja atender mais de 15.000 espectadores ávidos por cultura e conhecimento. Graças a sua ação descentralizadora, que busca levar espetáculos não apenas para teatros, mas também em locais onde dificilmente o público tem acesso, como bairros periféricos e zona rural; atingindo um grande público, e sendo assistido de 2008 a 2016 por mais de 100.000 pessoas.

A 10ª edição do FENATIFS vem consolidada pela união de artistas e parceiros da cultura para elevar mais uma vez o teatro para a infância e juventude no Brasil, com realização e organização na cidade de Feira de Santana, firmando o Estado da Bahia como pólo de difusão do teatro para todas as idades.

De caráter não competitivo, o FENATIFS compreenderá as seguintes atividades:

  • Apresentações de espetáculos na Mostra Nacional;
  • Apresentações de espetáculos na Mostra Interior do Nordeste;
  • Apresentações de espetáculos na Mostra Jovens Talentos (categoria Institucional e de Grupo);
  • Apresentações dos espetáculos convidados e atividades paralelas composta das apresentações de espetáculos da Mostra Talentos Mirins
  • Debates, oficinas, palestras, contação de histórias, workshops, rodas de conversa e exposições;
  • Avaliações dos espetáculos apresentados.

Troféu Biribinha

FENATIFS

Será concedido aos grupos participantes o Troféu Biribinha, uma homenagem a Teófanes Silveira. Grande incentivador do FENATIFS que, como Palhaço Biribinha – ator, diretor e produtor -, reúne em experiência mais de 50 anos de vida artística, e que nessa edição apresenta o espetáculo “Magia”, além de participar da Roda de Conversa Traquinagens e Traquitanas.

Pela quarta vez consecutiva o FENATIFS conta com a participação do mediador e crítico teatral Ricardo Schöpke, editor de teatro e crítica do site Almanaque Virtual do UOL/RJ, debatedor e crítico do Pequeno Grande Encontro de Teatro para Crianças de Todas as Idades/PR e do Festival de Teatro Infantil de Cascavel/PR. Schöpke é também presidente do Colegiado da Rede Nacional de Teatro para a Infância e Juventude no Rio de Janeiro e fundador do CBTIJ – Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude -, e da Cia Boto-Vermelho.

Acompanhando de perto toda a programação do festival, Schöpke analisa artisticamente todos os espetáculos gerando uma crítica teatral embasada e enriquecedora para todos os grupos participantes. Ricardo ainda é o responsável pela divulgação do FENATIFS na mídia nacional, inserindo matérias e artigos nos mais conceituados eixos de comunicação e publicidade de cunho artístico do Brasil.

O FENATIFS conta com o apoio financeiro do Governo do Estado, do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia, através do Edital Nº 25/2016: Eventos Culturais Calendarizados 2017/2019; e apoio institucional da Universidade Estadual de Feira de Santana, através do Centro Universitário de Cultura e Arte – Cuca.

Ações prévias do 10º FENATIFS

FENATIFS

O café da manhã para o lançamento do FENATIFS será realizado neste sábado (02 de setembro), das 8 às 9 horas no Teatro do Cuca, com participação da imprensa, comunidade artística, parceiros e demais interessados na vasta programação do evento.

Após o lançamento será realizada a primeira Atividade Formativa do festival o encontro “Teatro na Roda” que acontece das 9 às 17 horas com a ministrante Maria Eugênia Millet, atriz, psicanalista e arte-educadora, co-autora do livro Manual de Criatividades, fundadora do CRIA – Centro de Referência Integral de Adolescentes.

O encontro propõe uma experiência criativa e reflexiva em grupo, no qual os exercícios da imaginação e da sensibilidade resultam num processo de trocas de saberes e fazeres sobre teatro-educação.

Nos dias 29 e 30 de setembro será realizado o Encontro Palhaças Bem Vindas Sois Vois – 10º FENATIFS com Felícia de Castro, mãe, atriz, palhaça, criadora e pesquisadora da arte-ritual, dos cantos, danças e imaginários das culturas brasileiras, e da palhaçaria pessoal alinhada à ritualidades do feminino. O encontro consiste em uma grande reunião feminina e clownesca em busca do prazer em ser, se reconhecer e se valorizar enquanto mulher e palhaça, desse movimento resultará a intervenção de palhaças “As semeadoras cômicas”.

No dia 30 de setembro teremos a participação do convidado Rodrigo Robleño, um dos mais conceituados palhaços de Minas Gerais, com carreira internacional, coordenador artístico do Projeto Uniclown, grupo de palhaços (que une profissionais e amadores) que visitam hospitais, asilos, creches e outros espaços que possuem pessoas em “vulnerabilidade” social, cultural, física, econômica etc.

Robleño vai ministrar o “Workshop O Riso e Siso na Qualidade de Vida” que propõe entre conversas e brincadeiras, apresentar a prática do trabalho de palhaços em hospitais e lares de idosos. Essa inusitada experiência em ambientes hospitalares e similares tem gerado grandes descobertas e um aprendizado que demonstra que com o trabalho conjunto entre os palhaços (o riso) e a equipe hospitalar (o siso) se cria um atendimento pelo qual o paciente é tratado em sua integralidade física e psicoemocional.

Também no dia 30 de setembro acontecem as primeiras apresentações artísticas do FENATIFS com a participação do espetáculo “Volume 1” com o Coral de Palhaços Desconcerto Em Ri Maior, Projeto do Núcleo Circo Único (SSA-BA) sob direção do diretor, ator, palhaço, dramaturgo e roteirista João Lima e direção musical de Rubinho D’Ávila.

E no dia 1º de outubro, o FENATIFS abre os seus trabalhos com uma calorosa Palhaceata que sairá da Praça da Matriz a partir das 8 horas com destino ao Teatro do Cuca, palco das atrações do primeiro dia do festival. A palhaceata irá reunir os artistas presentes no festival e o público que quiser acompanhar esse movimento da alegria.

As atrações do dia 01/10 no Teatro do Cuca iniciam às 9 horas com a visitação artística no MRA – Museu de Arte Regional, segue às 09h30 no Teatro de Arena com a “Intervenção Sete Liste” com Felícia de Castro, às 10h30h tem a apresentação do espetáculo “Magia” com o Palhaço Biribinha, um espetáculo de circo e teatro onde a prestidigitação e o ilusionismo, unidos ao humor poético e romântico do palhaço, com suas gags e esquetes compõem as cenas escolhidas. Às 14 horas a programação se estende para o Parque da Lagoa com a Oficina “E o palhaço o que é?”, com Rodrigo Robleño, voltada para adultos e crianças que queiram experimentar entre jogos e brincadeiras o que é ser palhaço; E na Feirinha da Estação Nova acontece a apresentação do espetáculo “Mala sem alça, palhaço sem calça” mostrando toda a irreverência do mestre em palhaçaria Alexandre Casali. Às 16h a programação continua no Teatro do Cuca com o espetáculo “Sananab” da Cia. Pé de Chinelo (SP) cujo enredo retrata o universo do palhaço Bisgoio, um ser ingênuo, estúpido e humano à flor da pele, que constrói situações através da manipulação de objetos, revelando a sua essência e um jogo de relacionamento humano.

Às 17 horas, fechando a programação do dia 1º de outubro, temos a “Jam na Cuca”, show de música instrumental (jazz) com classificação livre que será realizado no teatro de Arena do Cuca, com a apresentação de uma banda Quaternária Instrumental – formada por Gilmar Araújo (guitarra), Rogério Ferrer (acordeon/sax/piano), Anderson Silva (contrabaixo) e Adson Junior (bateria) – que se destaca em execuções impecáveis de standards do jazz e clássicos da música brasileira instrumental. Essa foi apenas a programação do primeiro dia do Festival que segue interrupta até o dia 12 de outubro ocupando com arte toda a cidade de Feira de Santana e região, contando com a presença de companhias de teatro e artistas de renome do teatro no Brasil e no exterior.

A 10ª edição do FENATIFS manterá a democratização do teatro através da venda de ingressos para a comunidade em geral a preços populares no valor de R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia promocional para todos), sendo que especialmente no dia 12 de outubro, Dia das Crianças os ingressos da programação do teatro do Cuca serão vendidos a R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia promocional para todos).

O festival oferta ainda o acesso gratuito de crianças, jovens e professores da rede pública de ensino, assim como de instituições sociais beneficentes, além de gratuidade em todas as sessões realizadas nos bairros, praças, CEUs, SESC (Tomba) distritos e cidades da Região Metropolitana. Essa prática resultou no atendimento em 2016 de 69 instituições da rede pública, associações, ONGs, grupos de interesse que assistiram gratuitamente aos espetáculos do FENATIFS.

Prepare-se que o FENATIFS vem aí!

Aguarde programação completa no site: www.ciacucadeteatro.com.br.

Outras informações: (75)3491-8992 / fenatifs.ciacucadeteatro@gmail.com

Tags:

Sobre o (a) autor (a):