Rio Jacuípe

A Procissão de Nossa Senhora da Boa Morte em Cachoeira

A Procissão de Nossa Senhora da Boa Morte em Cachoeira

Ontem (14) aconteceu a procissão de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira, um dos pontos altos das celebrações que se estendem por uma semana. Até a sexta-feira (17) o município vai continuar mobilizado pelos festejos seculares, que harmonizam a ancestral cultura religiosa de matriz africana com os ritos católicos legados pelos colonizadores portugueses. Transbordante de cultura, densa em História, palco de memoráveis mobilizações nas jornadas da Independência da Bahia, dotada de rico patrimônio arquitetônico, Cachoeira vive no mês de agosto uma das suas mais intensas semanas. Uma chuva miúda – uma quase imperceptível garoa – ameaçou encorpar, mas se

Cooperativa de Badameiros de Feira de Santana

A Cooperativa de Badameiros feirense, comandada por mulheres

Em 1777, o grande químico francês Antoine Lavoisier enunciou a Lei da Conservação das Massas, que tornou conhecida a célebre frase: “Na Natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. De fato, o Planeta Terra tem uma capacidade própria (Biocapacidade) de renovar e transformar seus recursos naturais para que sejam novamente reutilizados pelos seres humanos. Dessa forma, a Natureza se torna fonte primária (por isso, o nome matéria prima) de extração de recursos para os seres humanos produzirem seus alimentos, ferramentas, máquinas, carros, casa, móveis, computadores, livros etc. O grande problema ocorre quando os materiais gerados por conta

Dito Leopardo

Dito Leopardo: artista, boêmio e humano

Ao homem, é imperativo decidir o lugar que quer ocupar no mundo. Deixar de escolher não é uma alternativa. Fora da caixa, de riso frouxo e deboche contumaz, Dito Leopardo é um artista feirense que você deveria conhecer. Nascido em 1952, na cidade de Serrinha, Expedito Francisco Rocha, ou melhor, Dito, erradicou-se em Feira de Santana e aqui construiu, junto ao grupo musical Os Leopardos, uma intensa e memorável carreira como cantor. Nos tempos da brilhantina e dos bailes realizados em clubes sociais, era Dito quem orquestrava noites dançantes e proporcionava galanteios desvairados. Fez do Feira Tênis Clube e da

Futebol para cegos em Feira de Santana

Time feirense de futebol para cegos é destaque nacional

O futebol de Feira de Santana não é representado apenas pelo Fluminense de Feira e pelo Bahia de Feira, clubes locais que mobilizam os apaixonados pelo esporte na cidade. Por aqui há uma equipe que disputará o Campeonato Brasileiro da série A na sua categoria – além de ser finalista do Campeonato do Nordeste. O desempenho invejável é da equipe de Futebol de 5 da União Baiana de Cegos, a UBC, de Feira de Santana, que desde 2011 participa de competições oficiais na Bahia e fora do estado. A equipe é composta por pessoas cegas, que se orientam no campo

As feiras de Feira de Santana

As feiras de Feira de Santana

A palavra “organização” vem do grego “organon”, que significa “organismo” ou “instrumento” de trabalho. Assim, o filósofo grego Aristóteles tem o conjunto de suas obras lógicas chamadas de Órganon, já que, para a Filosofia, a Lógica é o instrumento crucial de seu funcionamento. Nesse sentido, as feiras também são o Órganon de Feira de Santana: o instrumento de trabalho e sobrevivência de milhares de feirenses e regionais, que transitam pelas feiras da cidade comercializando seus frutos, verduras, raízes, roupas, sucata e o que mais for possível. Mas, como o leitor deve saber, as feiras desse entroncamento não obedecem ao rigor lógico

Feira Noise começa nesta quinta

Começa nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (26), a sétima edição do Festival Feira Noise. O evento é promovido pelo Feira Coletivo Cultural e contará com apresentações musicais de artistas de todo o Brasil,  além de espetáculos de dança, rodas de conversa, intervenções de artes visuais e outras atividades.

Maior festival independente da Bahia, o Feira Noise será aberto na quinta, às 19 horas, no teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim, com a palestra Delírios Utópicos, proferida pelo teórico da contracultura e pensador contemporâneo Cláudio Prado, colunista da Mídia Ninja.

Também teremos no primeiro dia do evento a apresentação do projeto “Trilha Sonora pra criar Cabras”, com o poeta Zecalu e o DJ Brenus Tsokas. A entrada nesta data será gratuita.

Entre sexta-feira e domingo, as apresentações musicais e demais atividades da programação serão realizadas no Teatro de Arena. Na sexta (24), os portões estarão abertos a partir das 18 horas, no sábado (25), a programação será iniciada às 14 horas e no domingo (26), a partir das 13 horas.

ATRAÇÕES

Com um line-up mais sólido e plural a cada ano, o Feira Noise 2017 contará com shows de bandas já consolidadas no cenário musical, como Dead Fish (ES), Maglore (BA) e Selvagens à Procura de Lei (CE) e grupos mais novos que tem se destacado em todo o país, como The Baggios (SE), Ventre  (RJ) e Deb and The Mentals (SP).

Feira Noise Festival

Entre os nomes baianos, temos atrações também estabelecidas no contexto nacional (Larissa Luz, Canto dos Malditos na Terra do Nunca e Pedro Pondé), bandas independentes com boa rodagem (Novelta e Clube de Patifes) e novas apostas locais (Iorigun, Sofie Jell e Tripulação 14).

TENDA BLACK E MAIS

A programação da Tenda Black, espaço já tradicional no Feira Noise, contará com o grupo Roça Sound (sexta), Dj Larry (sábado) e Rádio Livre, com Don Guto e Brenus Tsokas (domingo). O DJ Big Bross fará participações especiais durante os três dias.

O Grafitti vai uma vez terá destaque no festival. Teremos Live Paiting com os grafiteiros feirenses Kbça Grafitti e Charles Mendes e com a paraibana Witch, que também é integrante da banda Sinta a Liga Crew.

Para este ano, a Feira Gastronômica está turbinada e contará com parceiros que vão garantir uma super variedade de opções de alimentação. Vai ter Spetto Nômade, Cantinho do Sabor, Rei do Beiju, Gastrono Burger, Arcana Temaki, Cervejaria Sertões, Creperia Paris e a Sim, tem Acarajé.

Também está garantida mais uma vez a Feira Camelô 2.0 com muito mais opções de produtos em comparação com outras edições do Feira Noise.

Confira a programação completa:


Mesa de abertura –
 Teatro Amélio Amorim – 23/11
Palestra: Delírios Utópicos de Cláudio Prado
Show: Trilha Sonora pra Criar Cabras

Arena Amélio Amorim – Sexta-feira – 24/11
Abertura dos portões – 18 horas – TENDA BLACK
19h00 Tripulação 14 (BA)
19h45 Santini e Trio (BA)
20h30 Sinta a Liga Crew (PB)
21h15 Selvagens à Procura de Lei (CE)
22h10 The Baggios (SE)
23h05 Africania (BA)
00h00 Larissa Luz (BA)

Arena Amélio Amorim – Sábado – 25/11

Rodas de Conversa – 10 horas – Amélio Amorim
“Festivais independentes. Quem banca essa festa”?
“Feminismos e Ativismos”

Abertura dos portões – 14 horas – TENDA BLACK
15h00 Sofie Jell (BA)
15h45 Ronco (BA)
16h30 Barro (PE)
17h25 Iorigun (BA)
18h20 Ventre (RJ)
19h15 Mombojó (PE)
20h10 Mad Monkees (CE)
21h05 Belzeblues (BA)
22h00 Novelta (BA)
23h00 Maglore (BA)
00h30 Dead Fish (ES)

Arena Amélio Amorim – Domingo – 26/11
Abertura dos portões – 13 horas – TENDA BLACK
14h30 Kareen Mendes (BA)
15h15 Opanijé (BA)
16h20 Deb and The Mentals (SP)
17h15 Canto dos Malditos na Terra do Nunca (BA)
18hoo Clube de Patifes (BA)
18h55 André Prando (ES)
19h50 Achiles (BA)
20h45 Roça Sound (BA)
21h40 Dingo Bells (RS)
22h35 Pedro Pondé (BA)

RECAPITULANDO…

O QUÊ: Festival Feira Noise
QUEM: Mais de 30 atrações de música e dança, além de rodas de conversa, grafitti, debates e muito mais
QUANDO: De 23 a 26 de novembro de 2017
ONDE: Centro de Cultura Amélio Amorim, localizado na Avenida Presidente Dutra, nº 2222 – Bairro Capuchinhos – Feira de Santana – Bahia

INGRESSOS: Quinta, dia 23, acesso gratuito e de sexta à domingo, a inteira custa R$ 40,00 e a meia R$ 20,00. Passaporte para todos os dias: R$ 90,00 (inteira) e R$ 45,00 (meia).

PRA SABER MAIS: www.feiranoisefestival.com.br


Sobre o (a) autor (a):