As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

Feira da Praça: música, arte e gastronomia na rua

Para quem não a conhece, a Feira da Praça é uma feira de gastronomia, música e artesanato, que ocorre uma vez por mês na cidade. Dizer que a Feira começa de manhã e vai até de noite e é uma ótima opção pra circular em uma praça pública ao som de boa música, ao gosto de boas comidas e bebidas e ao prazer dos stands de artesanato é real. Mas ainda é pouco. Bom mesmo é estar lá, é sentar com a família e/ou os amigos, deixar o vento passar no rosto, levar o cachorro e o papagaio e rir. E igualmente bacana é entender como o evento acontece. E é exatamente isso que você encontra abaixo.

Como nasceu a ideia da Feira da Praça?

As feiras de Salvador foram a primeira inspiração. Alguns meses antes de começar a Feira da Praça, os amigos Lays Cedraz e Murilo Mendonça, numa conversa, pensaram na possibilidade da Feira em Feira e, imediatamente, pensaram em convidar Margareth Cedraz, por já ter ela longa experiência na gestão de eventos. É, por isso, considerada a base, o “esqueleto” do trio de organizadores que, então, foi criado.

Feira da Praça

Organizadores da Feira da Praça: Lays, Murilo e Margareth.

Uma vez que a ideia foi uma concordância para os três, a Prefeitura Municipal foi contatada e o espaço público, cedido. Inicialmente, a Feira foi pensada para ocorrer na Praça da Kalilândia. No entanto, esta praça não poderia ser utilizada porque, naquela altura, estava entrando em processo de licitação para reforma. E a Praça da Matriz foi sugerida, por estar recém-reformada e pronta para um evento no porte da Feira. Acatada a ideia pelos organizadores, os planos começaram a ganhar corpo. Como era a 1ª edição, a maneira encontrada para atingir expositores interessados foi através das redes sociais dos próprios organizadores. Em seguida, criaram o Instagram e o Facebook do evento e a notícia foi se espalhando. O lançamento, que ocorreu nos dias 26 e 27 de setembro, contou com 27 expositores de gastronomia e artesanato, além das apresentações musicais, que, até hoje, ocorrem com duração de 2h para cada músico/banda/grupo. De lá pra cá já são 3 edições, com público e expositores crescentes. Na 2ª edição, foram 53 expositores, chegando a 57 na 3ª, ocorrida no mês de novembro. Quanto ao público, a estimativa atual é de 3 mil a 3.500 pessoas circulando nos dois dias de evento.

Objetivo

Feira da Praça

A revitalização do espaço público e o reencontro das pessoas em praças públicas, costume já perdido na cidade, foram os objetivos iniciais. Unido a isso, estava a ideia do incentivar o comércio de rua, da feira propriamente dita, do pequeno empreendedor. Franquias também participam, como O Boticário e a Croasonho, mas a proposta maior é dar espaço aos pequenos empreendedores, que, em geral, são expositores nas redes sociais. Também por conta disso, muitos destes que tiveram a Feira da Praça como uma rica vitrine vêm se expandindo pela cidade, como é o caso do bar itinerante Seu Basílio e dos hambúrgueres gourmet Mr. Grill.

Apoiadores

Entre os apoiadores da Feira estão a Coca Cola e a Bavaria Premium, que abraçam o projeto desde o início e dão suporte na estrutura do bar. Além destes estão a GVT (wi-fi pro público!), a Sanar Fogo (prevenção de incêndios), a Faculdade de Tecnologia e Ciência – FTC (massagens, aferição de pressão, teste de glicemia e exercícios, tudo gratuito e guiado por estudantes de Educação Física, Fisioterapia, Enfermagem e Nutrição), Bullos e Folha do Estado (porque é preciso fazer o público saber) e, por fim, a Prefeitura Municipal, que cede o espaço e responsabiliza-se pelo reforço da limpeza e iluminação. Os organizadores lembraram ainda do apoio, preocupação e disponibilidade do Secretário de Cultura, Rafael Cordeiro.

Como ser um expositor da Feira? Como tocar na Feira?

A Feira vem crescendo e muita gente boa quer fazer parte disso. Para ser um expositor da Feira, a pessoa/empresa deve enviar uma proposta para o e-mail feiradapracafsa@gmail.com. Quanto aos músicos, propostas também são aceitas. Mas a seleção musical fica mais por conta das indicações que os organizadores recebem do próprio público ou mesmo da análise feita pela organização quanto a atrações que agreguem elementos positivos (prazer, satisfação, som adequado aos momentos diversos etc.) à Feira da Praça e à programação cultural da cidade.

Os ambulantes e os vendedores externos

Feira da Praça

Os organizadores entendem que a praça é pública e que a circulação é livre. Há um cuidado maior, no entanto, quanto aos vendedores de produtos afins aos já expostos na Feira. Ainda assim, os vendedores ambulantes destes itens ficam no entorno e podem realizar seu comércio ao público que se interessar. Afora isso, vendedores de outros produtos circulam pela praça.


Dito tudo isso, falta ressaltar que a 4ª edição da Feira ocorre neste próximo fim de semana, dias 19 e 20/12, das 11h às 21h. O público deve estar atento ao novo endereço: desta vez, o evento ocorrerá na Praça do Fórum, uma vez que a Praça da Matriz estará recebendo o Natal Encantado.

Ah! E terá mais Feira da Praça em 2016. O Projeto promete continuar firme e forte, revitalizando, agregando e fazendo crescer as pessoas, o comércio e a cidade, como deve ser.

Programação musical da 4ª edição da Feira da Praça

Sábado, 19 de dezembro de 2015

13h – Raquel Reis

15h – DJ Rodolfo

17h – Karen Mendes

19h – Enio

Domingo, 20 de dezembro de 2015

12h – Apresentação Infantil (leitura com música, com a Livraria Catavento)

13h – Marcel Torres

15h – Guymeo

17h – Choro e Samba Entre Amigos

19h – Gedson Pacheco e banda


Sobre o (a) autor (a):