As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

Festival de Cinema baiano em Feira de Santana

Nos próximos dias o público feirense terá uma grande oportunidade para apreciar cinema de muita qualidade: está chegando à cidade a sexta edição do FECIBA – Festival de Cinema Baiano, que ocorrerá entre os dias 13 e 15 de maio (sexta, sábado e domingo). Após passagem por Juazeiro no mês de abril, agora é a vez da segunda maior cidade do estado receber, no Centro de Cultura Amélio Amorim, uma programação intensa composta por filmes de curtas e longas metragens, mesa redonda e oficina de formação e aperfeiçoamento para o audiovisual.

A oficina de produção de curta-metragem, que será realizada todas as manhãs do festival, tem finalidade de fornecer embasamento prático e teórico da produção de curta-metragem, colocando os participantes em contato com todas as etapas da realização de uma obra audiovisual, desde a pré-produção, passando pela produção, até as etapas de pós-produção (distribuição e exibição da obra), objetivando que cada aluno possa encontrar seu próprio método para a realização de curtas-metragens.

"O menino e o mundo"

“O menino e o mundo”, de Alê Abreu. Um dos longas exibidos no FECIBA.

Sob o comando da roteirista, diretora e produtora Paula Gomes, o curso tratará ainda dos processos que compõem a produção audiovisual, tais como a captação de recursos, fontes de financiamento, projeto executivo, decupagem do roteiro, produção de locação e elenco, planejamento de filmagem e funcionamento do set. As inscrições já estão encerradas.

A mesa redonda “A linha de fronteira se rompeu” dará continuidade às discussões iniciadas em Juazeiro, tratando de aspectos intimamente relacionados com as lutas sociais contemporâneas aliados ao movimento cinematográfico do interior baiano, tais como a negritude, a inclusão social, o lugar do feminismo na sétima arte, as dificuldades enfrentadas pelo audiovisual realizado no interior do estado, a luta pelo respeito às minorias e a sensibilidade particular que caracteriza o cinema feito no interior.

O debate contará com a participação do professor da Universidade Estadual de Feira de Santana, Cláudio Cledson, da realizadora e integrante do Coletivo Tela Preta, Larissa Fulana de Tal e do cineasta Deo. A medição continuará sob a responsabilidade do cineasta Edson Bastos. A mesa será realizada no dia 15/05, às 10h. A entrada é gratuita.

Filmes para todos os gostos

FECIBA

Da ficção ao documentário, passando pela animação, a programação do VI FECIBA será composta por sete mostras de filmes, cinco delas gratuitas: a Mostra Infanto-Juvenil, destinada a crianças, tem a importante missão de potencializar formação de público para o audiovisual; a Mostra Bahia Adentro, composta por filmes produzidos em diversas partes do estado; a Mostra Sexualidades, que explora e discute a temática de gênero do cinema nacional e regional; e a Mostra Retrospectiva, que nesta edição será dedicada à homenagem ao ator Mário Gusmão. Com entrada de R$ 5,00 (cinco reais), a Mostra Bahia Afora abre espaço às produções de outros estados brasileiros e a Mostra Atualidades traz os últimos lançamentos de longa-metragem do cinema baiano.

A Mostra Competitiva de Curtas, também gratuita, chega a Feira de Santana trazendo a exibição de 10 curtas-metragens divididos em dois programas. Os filmes, que já começaram a receber votos em Juazeiro, concorrem na categoria Voto Popular, que premiará o filme vencedor com o troféu FECIBA e com o valor de R$ 3.000,00 (três mil reais). A Mostra terá ainda um júri especializado, formado pela pesquisadora Marialva Monteiro, pela produtora Sylvia Abreu e pelo cineasta Henrique Dantas, para votar nas categorias técnicas: Direção, Roteiro, Direção de Arte, Montagem, Desenho de Som, Trilha Sonora, Direção de Fotografia, Ator, Atriz, e Melhor Filme, cujo vencedor, além do troféu, receberá também um prêmio de R$ 2.000,00 (dois mil reais). A premiação acontecerá na terceira e última fase do festival, na cidade de Itabuna, no mês de junho.

O VI FECIBA foi contemplado pelo edital 02/2015 – Agitação Cultural – Dinamização de Espaços Culturais da Bahia, vinculado ao Fundo de Cultura da Bahia – FCBA, promovido pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia e é uma realização do NúProArt – Núcleo de Produções Artísticas e da Voo Audiovisual.

Programação do FECIBA em Feira de Santana

SEXTA – 13/05

Local: Centro de Cultura Amélio Amorim

08:00 – Oficina de Produção de Curta-metragem com Paula Gomes.

18:30 – Cerimônia de Abertura

19:00 – Mostra Atualidades

Exibição do filme “Tropikaos”, de Daniel Lisboa (Entrada: R$ 5,00 – preço único).

SÁBADO – 14/05

Local: Centro de Cultura Amélio Amorim

08:00 – Oficina de Produção de Curta-metragem com Paula Gomes.

10:00 – Mostra Infanto-juvenil

Exibição do longa metragem “O menino e o mundo”, de Alê Abreu e dos curtas “Alguma coisa na vida”, do Coletivo LEM e “Como dissecar uma menina malina”, de Deoveki Silva (Entrada Gratuita)

13:30 – Mostra Bahia Adentro

Exibição dos filmes “Umbigo”, de Cauê Rocha, “Das dores da penitência”, de Wellington Monteclaro e “No dia em que acordamos surdos”, de Rafael Oliveira (Entrada Gratuita)

15:30 – Mostra Retrospectiva

Exibição do filme “A idade da terra”, de Glauber Rocha (Entrada Gratuita)

17:30 – Mostra Competitiva – Programa 1

Exibição dos curtas “Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato, “Órun Àiyé: A Criação do Mundo”, de Jamile Coelho e Cintia Maria, “Neandertais”, de Marcus Curvelo, “Entroncamento”, de Maria Carolina e Igor Souza e “Retomada”, de Leon Sampaio (Entrada Gratuita)

19:30 – Mostra Bahia Afora

Exibição dos filmes “Minha amada morta” de Aly Muritiba e “Alegoria da dor”, de Matheus Viana (Entrada: R$ 5,00 – preço único)

DOMINGO – 15/05

Local: Centro de Cultura Amélio Amorim

08:00 – Oficina de Produção de Curta-metragem com Paula Gomes.

10:00 – Mesa “A linha da fronteira se rompeu”, com Cláudio Clédson, Deo e Larissa Fulana de Tal, sob mediação de Edson Bastos (Entrada Gratuita)

15:30 – Mostra Sexualidades

Exibição do filme “Âncora do Marujo”, de Victor Nascimento (Entrada Gratuita)

17:30 – Mostra Competitiva – Programa 2

Exibição dos curtas “Salitre”, de Lara Belov, “Sísifo do Vale”, de George Varanese, “Ana”, de Camila Camila, “IFÁ” de Leo França e “Sandrine”, de Elen Linth e Leandro Rodrigues (Entrada Gratuita)

19:30 – Mostra Atualidades

Exibição do filme “O amor dos outros”, de Deo (Entrada: R$ 5,00 – preço único).


 

Para mais informações acesse o site do Festival: http: www.feciba.com.br/2016


Sobre o (a) autor (a):