Rio Jacuípe

Alcina Dantas

Alcina Gomes Dantas: a primeira mulher radialista de Feira

É indiscutível a tradição do radiojornalismo em Feira de Santana, que há décadas leva entretenimento, informação e cultura aos feirenses através das diversas emissoras na cidade. Na história do rádio feirense, é fundamental destacar a importância de Alcina Gomes Dutra, a primeira mulher radialista de Feira de Santana. Nascida em Itaberaba, em 30 de setembro de 1895, Alcina aprendeu música e canto com o pai, Roberto Lídio Dantas. Tocava piano, violino e violão. Com sua veia artística, fundou o programa radiofônico “Brasil de Amanhã”, na Rádio Cultura, que objetivava descobrir talentos musicais adultos e infantis. A escritora Neuza de Brito

Feira Noise Festival 2018

A programação completa do Feira Noise Festival 2018

O Feira Noise Festival divulgou as atrações que se apresentarão em sua oitava edição. O evento acontece entre os dias 23 a 25 de novembro, no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana (BA). Mais de 30 bandas e artistas estão confirmados, entre eles importantes nomes da música brasileira contemporânea como Attoxxa, Boogarins, Drik Barbosa, Eddie, Letrux e Scalene. Da cena local, se destacam nomes como Iorigun, Roça Sound e Clube de Patifes. “O Feira Noise é um sonho que a gente realiza por etapas, ano a ano vamos trazendo atrações que tem uma história mais longa na

Quixabeira da Matinha em Portugal

Quixabeira da Matinha realizará apresentação em Lisboa

O grupo cultural Quixabeira da Matinha estará entre os dias 25 e 27 de outubro, em Oeiras, divisão administrativa de Lisboa, Portugal, realizando apresentações no evento “Semana Cultural da Bahia”, organizado pela Associação Luso Afro Cultural Brasileira Muxima. Dentre as atividades previstas estão o show temático “Quilombo, luta e resistência”, a ser apresentado com cerca de 2 horas de duração, com repertório próprio e homenageando outros artistas da cultura popular. Além disso, os integrantes também realizarão oficinas de samba de roda e de percussão a fim de popularizar ao público português a identidade musical do samba rural. A Quixabeira da

O golpista da Kalilândia

O golpista da Kalilândia

Era noite de 8 de maio de 1964 em Feira de Santana, sexta-feira. Num dia comum, àquela hora, quase meia-noite, Raimundo já teria vestido o pijama listrado e colocado cuidadosamente os chinelos no centro da lateral direita da cama – parte do rigoroso método que cumpria antes de dormir. Naquela sexta, o entusiasmo permitia-lhe descumprir o costume e sentir o fervor da vitória, um passo veemente de Feira rumo à civilização. A comemoração de Raimundo consistia em limpar cuidadosamente o Smith & Wesson herdado do avô. Um ato fora de hora, extraordinário, já que o fazia diariamente pela manhã, antes do

Coreto da Praça Froes da Motta

Coreto da Froes da Motta vai completar 100 anos

Depois de construir o casarão que hoje abriga a Fundação Cultural Egberto Costa, em 1902, o intendente Agostinho Froes da Motta determinou, em 1919, a construção do coreto na atual praça Froes da Motta. Até hoje a construção subsiste, contracenando com as palmeiras imperiais que vão, aos poucos, morrendo, e com os oitizeiros frondosos que abrigam incontáveis pardais que chilreiam de maneira incessante nos inícios de manhã e fins de tarde. Ano que vem – vale ressaltar – o coreto completa um século. A descrição do equipamento está em publicação do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, o

Chegou a hora: Emicida em Feira de Santana!

É imperdível! Um dos mais destacados e importantes nomes da música brasileira contemporânea se apresentará em Feira de Santana pela primeira vez neste final de semana.

Com promoção do Feira Coletivo Cultural, em conjunto com a Isé Música Criativa e Lab Fantasma, e co-realização da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, Emicida sobe ao palco do Centro de Cultura Amélio Amorim no próximo sábado (3 de setembro), apresentando o elogiado show “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”.

Ainda teremos, na mesma noite, a partir das 20 horas, shows do rapper feirense Magayver MC e do DJ Afonso The Dozze, além do grupo Roça Sound, um dos mais requisitados e admirados da cena local na atualidade.

Depois de ganhar as ruas em agosto de 2015, o disco de Emicida “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa” chegou aos palcos com o mesmo pano de fundo do disco: uma viagem musical pela África.

O repertório, centrado em “Sobre Crianças”, tem também novas interpretações para canções do disco “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui” e das mixtapes desde o início da carreira, além de surpresas que o artista escolhe a cada show.

5 motivos para você não perder o show de Emicida

Quem é Emicida

Emicida em Feira de Santana

Cria da zona norte de São Paulo, Emicida cresceu ouvindo rap em casa. Mas a caminhada que o levaria de fã a ídolo do gênero começou a ser construída quando mandou suas primeiras rimas nas batalhas de freestyle (rimas de improviso) da capital paulista.

Em 2008, já com algumas composições guardadas, resolveu lançar a primeira: o single “Triunfo”. No ano seguinte, veio a primeira mixtape, “Pra quem já mordeu um cachorro por comida até que eu cheguei longe” Embalado pelo sucesso de “Triunfo”, prensado em esquema caseiro e comercializado a R$ 2, o trabalho vendeu em poucos meses mais de 10 mil cópias.

Celebrando o bom momento, em 2010 o MC colocou nas ruas outras duas mixtapes – “Sua Mina Ouve Meu Rap Tamem” e “Emicídio”. Mas seria o ano seguinte o de alçar vôos que o rapper nunca havia imaginado. Em abril, veio a primeira viagem internacional, para os EUA.

E 2011 ainda reservaria para Emicida a chance de se apresentar em festivais como SWU e Rock In Rio. Isso sem contar os prêmios: VMB – melhor videoclipe, com “Então Toma”, e Artista do Ano – e melhor CD de música popular pelo Prêmio Bravo de Cultura. O saldo final foram 125 shows para mais de meio milhão de pessoas.

O ano de 2012 também chegou pesado, em junho, embarcou para sua primeira turnê pela Europa. De volta ao Brasil, mais um prêmio: “Melhor Música” no VMB 2012, com “Dedo na Ferida”, além de uma indicação no EMA (Europe Music Awards).

Álbuns e mais reconhecimento

Emicida começou 2013 já dedicado aos trabalhos de seu primeiro álbum de estúdio, e encerrou o primeiro semestre com duas turnês pelos EUA, uma pela Europa e um DVD com o parceiro Criolo, além de uma nova indicação ao EMA.

E no dia 21 de agosto colocou na rua seu esperado álbum de estreia, o primeiro disco oficial após duas mixtapes e dois EPs. “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui” foi lançado para audição no YouTube recebeu o prêmio de melhor disco de 2013 pela revista Rolling Stone. Como intérprete,Emicida levou ainda o prêmio da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte), e seu show foi escolhido o melhor do ano pelo Guia da Folha.

No final de junho de 2014, embarcou para sua terceira turnê pela Europa, com shows na Alemanha, em Portugal e na Dinamarca. O rapper começou 2015 se preparando para uma viagem de 20 dias por Angola e Cabo Verde, realizada em março, e que resultou no seu mais recente trabalho, “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”.

Recapitulando…

O quê: Feira Coletivo apresenta Emicida
Quem: Emicida, Roça Sound, Magayver MC e Afonso The Dozze
Onde: Centro de Cultura Amélio Amorim – Avenida Presidente Dutra nº 2222, Capuchinhos – Feira de Santana – Bahia
Quando: Sábado, 3 de setembro de 2016, a partir das 20 horas
Ingressos: R$ 50,00 (terceiro lote)
Pra saber mais: www.facebook.com/feiracoletivo


Sobre o (a) autor (a):