As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

Chegou a hora: Emicida em Feira de Santana!

É imperdível! Um dos mais destacados e importantes nomes da música brasileira contemporânea se apresentará em Feira de Santana pela primeira vez neste final de semana.

Com promoção do Feira Coletivo Cultural, em conjunto com a Isé Música Criativa e Lab Fantasma, e co-realização da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, Emicida sobe ao palco do Centro de Cultura Amélio Amorim no próximo sábado (3 de setembro), apresentando o elogiado show “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”.

Ainda teremos, na mesma noite, a partir das 20 horas, shows do rapper feirense Magayver MC e do DJ Afonso The Dozze, além do grupo Roça Sound, um dos mais requisitados e admirados da cena local na atualidade.

Depois de ganhar as ruas em agosto de 2015, o disco de Emicida “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa” chegou aos palcos com o mesmo pano de fundo do disco: uma viagem musical pela África.

O repertório, centrado em “Sobre Crianças”, tem também novas interpretações para canções do disco “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui” e das mixtapes desde o início da carreira, além de surpresas que o artista escolhe a cada show.

5 motivos para você não perder o show de Emicida

Quem é Emicida

Emicida em Feira de Santana

Cria da zona norte de São Paulo, Emicida cresceu ouvindo rap em casa. Mas a caminhada que o levaria de fã a ídolo do gênero começou a ser construída quando mandou suas primeiras rimas nas batalhas de freestyle (rimas de improviso) da capital paulista.

Em 2008, já com algumas composições guardadas, resolveu lançar a primeira: o single “Triunfo”. No ano seguinte, veio a primeira mixtape, “Pra quem já mordeu um cachorro por comida até que eu cheguei longe” Embalado pelo sucesso de “Triunfo”, prensado em esquema caseiro e comercializado a R$ 2, o trabalho vendeu em poucos meses mais de 10 mil cópias.

Celebrando o bom momento, em 2010 o MC colocou nas ruas outras duas mixtapes – “Sua Mina Ouve Meu Rap Tamem” e “Emicídio”. Mas seria o ano seguinte o de alçar vôos que o rapper nunca havia imaginado. Em abril, veio a primeira viagem internacional, para os EUA.

E 2011 ainda reservaria para Emicida a chance de se apresentar em festivais como SWU e Rock In Rio. Isso sem contar os prêmios: VMB – melhor videoclipe, com “Então Toma”, e Artista do Ano – e melhor CD de música popular pelo Prêmio Bravo de Cultura. O saldo final foram 125 shows para mais de meio milhão de pessoas.

O ano de 2012 também chegou pesado, em junho, embarcou para sua primeira turnê pela Europa. De volta ao Brasil, mais um prêmio: “Melhor Música” no VMB 2012, com “Dedo na Ferida”, além de uma indicação no EMA (Europe Music Awards).

Álbuns e mais reconhecimento

Emicida começou 2013 já dedicado aos trabalhos de seu primeiro álbum de estúdio, e encerrou o primeiro semestre com duas turnês pelos EUA, uma pela Europa e um DVD com o parceiro Criolo, além de uma nova indicação ao EMA.

E no dia 21 de agosto colocou na rua seu esperado álbum de estreia, o primeiro disco oficial após duas mixtapes e dois EPs. “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui” foi lançado para audição no YouTube recebeu o prêmio de melhor disco de 2013 pela revista Rolling Stone. Como intérprete,Emicida levou ainda o prêmio da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte), e seu show foi escolhido o melhor do ano pelo Guia da Folha.

No final de junho de 2014, embarcou para sua terceira turnê pela Europa, com shows na Alemanha, em Portugal e na Dinamarca. O rapper começou 2015 se preparando para uma viagem de 20 dias por Angola e Cabo Verde, realizada em março, e que resultou no seu mais recente trabalho, “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”.

Recapitulando…

O quê: Feira Coletivo apresenta Emicida
Quem: Emicida, Roça Sound, Magayver MC e Afonso The Dozze
Onde: Centro de Cultura Amélio Amorim – Avenida Presidente Dutra nº 2222, Capuchinhos – Feira de Santana – Bahia
Quando: Sábado, 3 de setembro de 2016, a partir das 20 horas
Ingressos: R$ 50,00 (terceiro lote)
Pra saber mais: www.facebook.com/feiracoletivo


Sobre o (a) autor (a):