Rio Jacuípe

Dai Bastos, a AfroDai

Dai Bastos, a feirense precursora da estética negra no Brasil

Nos últimos anos o debate sobre racismo e discriminação à cultura e às pessoas negras tornou-se mais popular no Brasil, possibilitando avanços (mesmo que tímidos) na diminuição do preconceito racial. Entre as iniciativas mais importantes nesse sentido, está a valorização e fomento da autoestima das pessoas negras, que passa pelo reconhecimento e valorização dos atributos físicos e culturais da população afrodescendente. Uma das figuras históricas de grande importância nesse tipo de militância é uma feirense, que foi precursora na popularização de penteados Afro e da estética negra no Rio de Janeiro ainda nos anos 1970, quando o movimento negro tinha

Licitação suspensa em Feira

Licitação suspensa e desdobramentos da Operação Pityocampa – Feira (A)notada

Justiça suspende licitação de 73 milhões da Prefeitura O juiz Gustavo Hungria, da 2ª Vara da Fazenda Pública, suspendeu o pregão 177/2018 que estava programado para a última quarta-feira, 16, e tinha como objeto a contratação de empresa especializada em operação de logística integrada para prestação de serviço a diversas secretarias da Prefeitura de Feira de Santana. Chama a atenção o valor do contrato estimado em mais de R$ 73 milhões de reais. Operação Pityocampa I O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, negou pedido de liminar para revogar a prisão temporária de um

IPTU em Feira de Santana

IPTU 2019 e Lixeira Improvisada no Tomba – Feira (A)notada

Nota Pública do PT de Feira “Milhares de mulheres, crianças, idosos, homens, necessitam todo mês de exames específicos e não conseguem, nos postos de saúde faltam equipamentos e até materiais de curativos”, diz parte da nota emitida pela Executiva Municipal do Partido dos Trabalhadores de Feira de Santana, sobre a denúncia do Ministério Público Estadual contra o ex-prefeito José Ronaldo, a Secretária Municipal de Saúde e o Procurador Municipal. Banco lixeira na Praça do Tomba Um cidadão encontrou uma lixeira improvisada por populares em um banco (quebrado) na Praça do Tomba. Segundo Rogério Leandro, autor da denúncia nas redes sociais,

José Ronaldo e Denise Mascarenhas

Justiça aceita denúncia contra Ex-Prefeito e Secretária de Saúde – Feira (A)notada

Governador Rui Costa em Feira O governador Rui Costa esteve na manhã desta sexta-feira, 11, em Feira de Santana para a assinatura da ordem de serviço para Construção do novo Hospital Geral Clériston Andrade – HGCA 2. Logo cedo concedeu entrevista coletiva à imprensa respondendo sobre diversos assuntos relacionados ao município. Embasa O governador garantiu um investimento em torno de 500 milhões de reais da Embasa no município para construção de uma nova estação de tratamento, uma nova adutora da barragem através de PPP (Parceria Público-Privada). Lagoa Grande O governador disse que a única coisa que falta para concluir a

Quixabeira da Matinha em Portugal

O novo CD ao vivo da Quixabeira da Matinha [2019]

Está no Youtube o novo CD da Quixabeira da Matinha, um trabalho promocional gravado na Associação cultural Coleirinho da Bahia no dia 25 de novembro, dia municipal do samba de roda: O disco da Quixabeira também está disponível para download no site “Sua Música”.

A história da Earte, a primeira escola de dança de Feira de Santana

O Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA) de Feira de Santana foi fundado em 1995. O Centro de Cultura Amélio Amorim foi fundado em 1992. Possuem 22 anos e 25 anos, respectivamente. A partir dessas referências, é possível perceber o grau de longevidade das organizações culturais em Feira de Santana, e considerar digno de registro a existência de uma escola de dança que alcança, em 2017, os 45 anos de idade.

A Earte, fundada em 1972, é uma das principais escolas de dança da Bahia, e tem em sua história íntima relação com o protagonismo de sua fundadora, Ângela Oliveira, que implantou a dança em Feira trazendo conhecimentos e técnicas adquiridas fora do Brasil em países como: Portugal, Japão e Estados Unidos.

A primeira apresentação da EARTE, em 1972, no Feira Tênis Clube. Foto: Acervo Earte

A primeira apresentação da EARTE, em 1972, no Feira Tênis Clube. Foto: Acervo Earte

 

Aula da Earte em 1981

Aula da Earte em 1981, com Edson Hiroshi. Foto: Acervo Earte

 

A dançarina Ângela Oliveira, fundadora da Earte. Foto: Acervo Earte

A dançarina Ângela Oliveira, fundadora da Earte. Foto: Acervo Earte

 

Ela se formou em dança na 1ª turma da UFBA, em Salvador, e começou a ensinar em 1972 em Feira de Santana a um grupo de amigas e primas.

Era o início da Earte, que a princípio foi chamada de Escolinha de Arte Criativa e Ballet. Feira de Santana era então uma cidade de 190.000 habitantes. No início poucos acreditaram, mas ela tinha um ideal e persistiu, e assim criou a segunda academia de dança da Bahia, a primeira de Feira de Santana e do interior da Bahia.

Em 1981, juntamente com seu irmão Luiz Augusto, construiu a atual sede da Earte.

Ângela Oliveira teve sua vida toda dedicada à arte de dançar. Seu maior sonho era realizar um trabalho voltado para a melhoria da qualidade da Educação e da Cultura em nossa cidade. Este ideal fez com que ela desse a volta ao mundo acompanhando os passos da dança moderna, do ballet clássico, do jazz e tudo que surgia nesta área na década de 70.

Desapareceu precocemente em um trágico acidente de carro em outubro de 1983. Com sua falta, seu irmão Luiz Augusto Oliveira deu continuidade ao trabalho da Earte, ampliando sua abrangência, trazendo a Feira de Santana dançarinos famosos como Ana Botafogo, Carlinhos de Jesus, o Ballet do Teatro Castro Alves, e passando a realizar eventos e projetos culturais.

Luiz Augusto Oliveira e Carlinhos de Jesus. Foto: Acervo Earte

Luiz Augusto Oliveira e Carlinhos de Jesus, em 1995. Foto: Acervo Earte

 

Ana Botafogo, Manuella Oliveira e Paulo Rodrigues. Foto: Acervo Earte

Ana Botafogo, Manuella Oliveira e Paulo Rodrigues, em 1992. Foto: Acervo Earte

 

Carlinhos de Jesus em Feira de Santana

Jornal anunciando Carlinhos de Jesus em Feira de Santana (Acervo Earte)

 

Também sua sobrinha Manuella Oliveira tem participação importante nesta trajetória, pois assumiu a direção artística da Earte, dando prosseguimento ao trabalho da dança por Ângela iniciado.

Tudo isto se deve ao pioneirismo de sua fundadora, Ângela Oliveira. Seu trabalho frutificou, constituindo-se até hoje em uma importante referência artística e cultural na cidade de Feira de Santana.

Em comemoração aos 45 da Earte, a escola está realizando, até o dia 19 de fevereiro, uma exposição no Boulevard Shopping, mostrando fotografias inéditas da sua história. Vale a pena visitar!

 

A Earte está no Facebook!


Sobre o (a) autor (a):