As Feiras de Feira de Santana

Fartura & Ossos

“Fartura & Ossos” – O novo livro do poeta Silvério Duque

O músico, professor, crítico literário e poeta feirense Silvério Duque acaba de lançar seu novo livro: “Fartura & Ossos”, obra que o autor descreve como sua “lira dos quarent’anos”. O livro, que traz 25 sonetos compostos entre 31 de março de 2018 e 31 de março de 2019, é uma auto-homenagem aos 40 anos de vida do autor. Com desenho de capa do artista plástico Gabriel Ferreira, posfácio de Elpídio Dantas Fonseca e prefácio do próprio autor, com efeito, “Fartura e Ossos”, segundo Elpídio Fonseca, “remete a várias situações descritas em seus sonetos: a superabundância da vida vivida, da qual só

BRT de Feira cada vez mais longe

BRT cada vez mais longe

Com queda no número de passageiros, BRT fica mais longe de ser implantado em Feira Cerca de 10% da frota do transporte público de Feira de Santana deixou de circular, devido à queda no número de passageiros. Trabalhadores do setor também foram demitidos. Associação alertou a pouca demanda de passageiros para a implantação do BRT Em agosto de 2015, a Associação Feirense de Engenheiros (AFENG), apresentou parecer técnico sobre o resultado da análise do “Sistema BRT Feira de Santana” e alertou sobre o volume de passageiros no momento mais crítico do dia, cerca de 5 mil passageiros por hora/sentido. Mas

Banda Calafrio

“Hiato”, o novo single da banda feirense Calafrio

“Um estado de ceticismo quase que total, ausência de sentidos e porquês, um momento de niilismo. O pensamento vagueia pela morte mas em busca de vida”, descreve o guitarrista Pedro Patrocínio, se referindo à letra de “Hiato”, o segundo single de seu novo EP. “A existência dessa canção se dá num momento de reclusão, numa jornada solitária com um pouco de autodestruição e muito de autoconhecimento”, explica o músico. “Hiato” é uma das cinco faixas do EP homônimo que a banda irá lançar até o final deste ano. Em setembro, eles apresentaram ao público o single “Primitivos”, que também ganhou um videoclipe, disponível no

Ícaro Irvin

O novo Procurador do Município

Colbert indica o novo Procurador do Município Ícaro Ivvin, atual superintendente do Procon, foi indicado pelo prefeito Colbert Martins, para ocupar a Procuradoria Geral do Município, no lugar de Cleudson Almeida. O nome de Ícaro foi aprovado na última quarta-feira (23), em votação unânime, pela Câmara Municipal de Feira de Santana. E quem vai assumir o Procon? O prefeito informou que vai convidar Cleudson Almeida para assumir o Procon, quando retornar de Brasília. Vereadores criticam o presidente Jair Bolsonaro Em pronunciamento, na sessão ordinária da última quarta-feira (23), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Carlito do Peixe

A “meia década” perdida da Saúde em Feira

A “meia década” perdida da Saúde em Feira

Os repasses para a Saúde em Feira de Santana tiveram leve elevação em relação aos anos anteriores, nos primeiros nove meses de 2019. O problema é que a base anterior é modesta, decorrente da prolongada crise econômica que abalroou o País – e as contas públicas – a partir de meados de 2014. Desde janeiro, foram aportados R$ 144,5 milhões em transferências obrigatórias e voluntárias. Os dados são do Portal da Transparência e referem-se, em toda a análise, aos nove primeiros meses de cada ano. A correção ocorreu com base no Índice de Preço ao Consumidor Amplo, o IPCA. Ano

A história da Earte, a primeira escola de dança de Feira de Santana

O Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA) de Feira de Santana foi fundado em 1995. O Centro de Cultura Amélio Amorim foi fundado em 1992. Possuem 22 anos e 25 anos, respectivamente. A partir dessas referências, é possível perceber o grau de longevidade das organizações culturais em Feira de Santana, e considerar digno de registro a existência de uma escola de dança que alcança, em 2017, os 45 anos de idade.

A Earte, fundada em 1972, é uma das principais escolas de dança da Bahia, e tem em sua história íntima relação com o protagonismo de sua fundadora, Ângela Oliveira, que implantou a dança em Feira trazendo conhecimentos e técnicas adquiridas fora do Brasil em países como: Portugal, Japão e Estados Unidos.

A primeira apresentação da EARTE, em 1972, no Feira Tênis Clube. Foto: Acervo Earte

A primeira apresentação da EARTE, em 1972, no Feira Tênis Clube. Foto: Acervo Earte

 

Aula da Earte em 1981

Aula da Earte em 1981, com Edson Hiroshi. Foto: Acervo Earte

 

A dançarina Ângela Oliveira, fundadora da Earte. Foto: Acervo Earte

A dançarina Ângela Oliveira, fundadora da Earte. Foto: Acervo Earte

 

Ela se formou em dança na 1ª turma da UFBA, em Salvador, e começou a ensinar em 1972 em Feira de Santana a um grupo de amigas e primas.

Era o início da Earte, que a princípio foi chamada de Escolinha de Arte Criativa e Ballet. Feira de Santana era então uma cidade de 190.000 habitantes. No início poucos acreditaram, mas ela tinha um ideal e persistiu, e assim criou a segunda academia de dança da Bahia, a primeira de Feira de Santana e do interior da Bahia.

Em 1981, juntamente com seu irmão Luiz Augusto, construiu a atual sede da Earte.

Ângela Oliveira teve sua vida toda dedicada à arte de dançar. Seu maior sonho era realizar um trabalho voltado para a melhoria da qualidade da Educação e da Cultura em nossa cidade. Este ideal fez com que ela desse a volta ao mundo acompanhando os passos da dança moderna, do ballet clássico, do jazz e tudo que surgia nesta área na década de 70.

Desapareceu precocemente em um trágico acidente de carro em outubro de 1983. Com sua falta, seu irmão Luiz Augusto Oliveira deu continuidade ao trabalho da Earte, ampliando sua abrangência, trazendo a Feira de Santana dançarinos famosos como Ana Botafogo, Carlinhos de Jesus, o Ballet do Teatro Castro Alves, e passando a realizar eventos e projetos culturais.

Luiz Augusto Oliveira e Carlinhos de Jesus. Foto: Acervo Earte

Luiz Augusto Oliveira e Carlinhos de Jesus, em 1995. Foto: Acervo Earte

 

Ana Botafogo, Manuella Oliveira e Paulo Rodrigues. Foto: Acervo Earte

Ana Botafogo, Manuella Oliveira e Paulo Rodrigues, em 1992. Foto: Acervo Earte

 

Carlinhos de Jesus em Feira de Santana

Jornal anunciando Carlinhos de Jesus em Feira de Santana (Acervo Earte)

 

Também sua sobrinha Manuella Oliveira tem participação importante nesta trajetória, pois assumiu a direção artística da Earte, dando prosseguimento ao trabalho da dança por Ângela iniciado.

Tudo isto se deve ao pioneirismo de sua fundadora, Ângela Oliveira. Seu trabalho frutificou, constituindo-se até hoje em uma importante referência artística e cultural na cidade de Feira de Santana.

Em comemoração aos 45 da Earte, a escola está realizando, até o dia 19 de fevereiro, uma exposição no Boulevard Shopping, mostrando fotografias inéditas da sua história. Vale a pena visitar!

 

A Earte está no Facebook!


Sobre o (a) autor (a):