As Feiras de Feira de Santana

Sambistas feirenses doam mais de 1 tonelada de alimentos

O Coletivo Unidos pelo Samba, que reúne músicos, empresários, ativistas e outros admiradores do samba em Feira de Santana, realizou na última quarta-feira (28) a doação de mais de 1 tonelada de alimentos a quatro instituições beneficentes de Feira de Santana:

  • Orfanato Evangélico de Feira de Santana (Panorama)
  • ONG Cromossomos 21 (Santa Mônica)
  • Associação de Apoio à Pessoa com Câncer (Cel José Pinto)
  • Associação Pedra de Jacó (Parque Ipê)

Os alimentos (arroz, feijão, macarrão, biscoito e leite em pó) foram arrecadados em apresentações de samba no Bar Point Universitário, com a participação de músicos que integram o Coletivo. Em vez de pagar para assistir aos shows, o público tem doado os alimentos.

Doação de alimentos Unidos pelo Samba

“O samba não é só um gênero musical. O samba também é irmandade, fraternidade e união. Essa ação mostra nosso poder de mobilização e a capacidade que o samba tem para promover ações positivas para a cidade”, diz Jules Rimer, integrante do Coletivo e administrador do Point Universitário.

“A música encanta e transforma. Dificilmente conseguiríamos essas doações se não fosse através da música, do samba”.

Alessandro Simpatia, percussionista do grupo Trio Quase Preto, destacou o entusiasmo dos beneficiados com a doação: “essa doação é uma ajuda para pessoas com Síndrome de Down, crianças com câncer, órfãs e outros tipos de vulnerabilidade. Com muito pouco, já sentimos a alegria e o agradecimento dessas pessoas. Elas precisam de atenção e cuidado”.

Doação de alimentos Unidos pelo Samba

O flautista Wellington Neri, que participa de projetos de iniciação musical com crianças carentes, acredita no poder da música como meio de transformação dos indivíduos. “A música encanta e transforma. Dificilmente conseguiríamos essas doações se não fosse através da música, do samba. O coletivo Unidos pelo Samba acredita nesse potencial e irá investir cada vez mais nele”.

Doação de alimentos Unidos pelo Samba

Mais de 1.500 pessoas fizeram parte das doações, que foram arrecadadas em pouco mais de um mês. André Lopes, líder do grupo Sem Mais nem Menos, com 15 anos de samba, fez projeções para o futuro: “como a gente costuma dizer nas rodas de samba, ‘tem mais coisa aí!’. O coletivo está iniciando a caminhada, reunindo a força do povo que faz e curte samba em Feira. Muitas novidades estão por vir”.

 

(Com informações da Assessoria de Comunicação Unidos pelo Samba – Fotos: Igor Freitas)


Sobre o (a) autor (a):