Rio Jacuípe

Baile Surrealista

Baile Surrealista tem sétima edição em Feira

O Teatro Arena do Centro de Cultura Amélio Amorim recebe neste sábado, 23, a sétima edição do Baile Surrealista. O Roça Sound e a banda Iorigun estão entre as atrações confirmadas na programação, que começa às 15h. O Baile Surrealista é uma releitura de uma festa francesa que reunia artistas e membros de sociedades secretas na década de 70 e pretende discutir as relações entre arte e esoterismo através da música, dança, artes visuais, tatuagem e oficinas. Nessa edição haverá o lançamento da primeira edição da Revista Subterrânea, um mapa musical da cena alternativa de feira de Santana entre os

Pablo Roberto

Pablo na Oposição?

Pablo na Oposição? O Secretário Municipal de Prevenção à Violência, Pablo Roberto, criticou a Prefeitura Municipal através de suas redes sociais – pela não contratação de algumas bandas locais para a Micareta. “Entendo as questões burocráticas, mas defendo sempre o diálogo. O corte de artistas da terra, que sempre divulgam a nossa festa e a nossa cidade por onde passam, deixa a nossa Micareta com menos identidade e menos brilho”, declarou o secretário. Saudades da Câmara No dia 14 de março, Pablo Roberto publicou em suas redes sociais uma foto dele na Tribuna da Câmara Municipal com a seguinte legenda:

São José

Apesar da expectativa, não choveu no dia de São José

O dia amanheceu com o céu muito limpo na Feira de Santana. Sem nuvens, a luminosidade estava esplendorosa. É que a luz já vai perdendo aquele tom metálico característico do verão e assumindo as cores suavemente alaranjadas do outono. Mais tarde, lá pela metade da manhã, começaram a surgir fiapos de nuvens, muito alvos, na orla que céu. Depois foram avançando aos poucos, encorpando-se, até, às vezes, encobrir o sol por alguns instantes. O cenário passaria despercebido se não fosse pela data: 19 de março é dia de São José, padroeiro da agricultura familiar e das boas colheitas no semiárido

Roça Sound

“Bota o Teu”, o novo Single do Roça Sound

O grupo feirense Roça Sound lançou na última sexta-feira (15) seu novo single, “Bota o teu”. A música traz a sonoridade do funk, com letra de NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e produção do DJ Lerry. Este é mais um single do novo álbum “Tabaréu Moderno”, com previsão de lançamento ainda este ano. Em 2018, o grupo já havia divulgado a faixa “Envolve e não se envolve”, gravada com a Orquestra Reggae de Cachoeira. O lançamento conta ainda com a identidade desenvolvida pelo premiado artista visual Gilmar Machado, conhecido como o “Cartunista das Cavernas”. Até o lançamento do álbum, o Roça

Duquesa

O Clipe “Futurista”, da Rapper Feirense Duquesa

A Rapper Feirense Duquesa acaba de lançar seu novo videoclipe, “Futurista”, produzido pela também feirense Live Filmes. A letra do Rap é da própria Duquesa, que toca de maneira incisiva em questões como machismo e racismo, mostrando os desafios enfrentados por mulheres jovens e negras para se afirmarem na sociedade contemporânea. Antes de assistir ao clipe, vale ler a poesia: Futurista Letra: Duquesa Catastrófica aparição Vejo tudo na minha mão Lutando contra minha ambição Vaidade que cega canção Muito bendita quando incomodo racista, sempre irritando machista Maldita por ser tão bem vista Gero ódio mas comemoro a conquista. Brigo comigo

Africania lança disco novo

Formado em 2006, o grupo feirense Africania é fruto do nomadismo artístico capitaneado pelo percussionista Bel da Bonita em várias regiões do Brasil. Nesse processo de intinerância musical, a Africania se especializou no estudo das percussões em suas múltiplas linguagens – especialmente nas manifestações da música sacra afro-brasileira e nordestina -, estendendo seu diálogo rítmico com o jazz, a música caribenha e o psytrance.

No próximo dia 04 de abril (segunda-feira) a Africania lançará seu novo disco, “Orí”, que seus criadores definem do seguinte modo: “Orí é referência e reverência ao Candomblé! Ecoa qual uma cerimônia em respeito às divindades do panteão Africano.
Sua sofisticação rítmica nos fixa à terra, as harmonia e melodias nos imergem em ambientes etéreos. As fortes influências de afrojazz são ressaltadas pelos timbres de pianos Rhodes – empregados com destreza em quase todas as músicas. Como se não bastasse, a utilização dos recursos eletrônicos é essencial para a criação de um clima surrealista.

Gravado em 2008, só agora o grupo Africania reuniu recursos financeiros suficientes para o lançamento com as honrarias que a obra impõe. É bem vinda a hora de sair do resguardo!”.

Africania

Já o show de lançamento do disco Orí faz parte do projeto “ORÍ -Africania em Circulação”, que tem o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

O evento reunirá multi-linguagens artísticas, as quais foram/estão sendo desenvolvidas nas oficinas de Expressão Corporal, Experimentações Audiovisuais e Ritmia Sagrada nas cidades de Feira de Santana, Cachoeira e Santo Amaro entre o mês de fevereiro e abril. O show contará com a performance de Flávia Pedroso, projeções de Augusto Bortolini, cenário de Tina Melo, figurino de Flávia Sacramento além da musicalidade do grupo Africania.

Africania

As apresentações ocorrerão dia 8 de abril no Cine Theatro Cachoeirano (Cachoeira) às 20h, dia 22 de abril no Teatro Dona Canô (Santo Amaro) às 19h e 23 de abril no Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana) às 20h. A entrada é gratuita.

Para ter acesso ao disco, basta acessar o site www.africania.com.br a partir do dia 04/04, ou buscar a Africania nas principais plataforma musicais digitais (Youtube, Soundcloud, Deezer, Spotify).


Sobre o (a) autor (a):