As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

Crescem críticas contra secretarias municipais

No uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira (23), na Casa da Cidadania, o presidente da Câmara, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), teceu críticas ao secretário Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges. “Ontem, estive numa festa popular na comunidade de Alecrim Miúdo e, se Edson Borges continuar na Secretaria de Cultura, as festas populares vão acabar. Não estamos pedindo sua exoneração, mas que ele cumpra as determinações do chefe do Executivo e aja com comprometimento. Pelo que vejo, ele não atende nem ao prefeito, imagine como age com a população”, relatou o edil.

Exoneração

A Festa do Vaqueiro do Povoado de Alecrim Miúdo, Distrito de Matinha, acabou com o pedido de exoneração do Agente Distrital durante o evento. Ubiratan Fonseca de Jesus, explicou que o governo municipal, através do Prefeito e do Secretário de Cultura, deixou muito a desejar na organização do evento. Ubiratan contou que ele não pode continuar no governo, que não dá condição para os agentes trabalharem. O Prefeito Colbert o exonerou na terça-feira, 24.

Secretaria de Desenvolvimento Urbano

Visivelmente chateado, o vereador José Marques – Zé Curuca (DEM) fez um desabafo na sessão ordinária desta quarta-feira (25), na Câmara de Vereadores, sobre as péssimas condições das estradas dos distritos de Feira de Santana. O parlamentar criticou o trabalho realizado pelo secretário José Pinheiro, na pasta de Desenvolvimento Urbano. Segundo Zé Curuca, as estradas estão completamente esburacadas e, apesar dos constantes apelos feitos por ele, suas solicitações não são atendidas por José Pinheiro. “Eu sou Governo, eu defendo o Governo, mas não estou aguentando mais do jeito que está”, concluiu.

Postes no meio da rua

Poste no meio da rua

Já que citei situação de estradas e a comunidade do Alecrim Miúdo, não poderia deixar de mencionar a reclamação dos moradores desta comunidade, que há meses tentam conseguir, junto à Prefeitura, a retirada de postes no meio da rua. Situação comum em Feira de Santana. A reclamação foi exibida no Bahia Meio Dia (TV Subaé), da última terça-feira, 24.

Secretaria de Educação

Na última quarta-feira, 25, um grupo de estagiários que atuam nas escolas da rede municipal divulgou uma nota pública. Eles informaram que a Secretaria de Educação descumpre a lei em que estudantes são regentes em sala de aula. A carga horária não é reduzida em período de avaliações (dos estagiários na faculdade) e muito menos o recesso é remunerado. Pagamentos atrasados, contratos que nunca são devolvidos e afirmam ter atendimento de péssima qualidade na SEDUC.

Gestores e coordenadores escolares na bronca

Diretores, vice-diretores e coordenadores pedagógicos estão na bronca com o Secretário Municipal de Educação. Motivo: é que esse ano o secretário Marcelo José Almeida das Neves resolveu não distribuir vale-livros para os profissionais utilizarem na 12ª Feira do Livro.


Sobre o (a) autor (a):