As Feiras de Feira de Santana

Fotógrafas feirenses

3 mulheres fotógrafas feirenses que você precisa conhecer

O Brasil é o país onde uma mulher é vítima de estupro a cada 9 minutos. A cada 2 minutos uma mulher registra um caso de agressão tipificado na Lei Maria da Penha. Na política, a representatividade das mulheres brasileiras é ínfima: apenas 11,2% dos cargos parlamentares são ocupados por mulheres. No Afeganistão, a taxa é de 27,4%. Apenas esses dados são suficientes para afirmar que vivemos em uma sociedade machista, que reserva às mulheres um lugar marginal em seus diversos setores. Se considerarmos os estereótipos e as construções simbólicas em torno da mulher, e de seu corpo, teremos uma

O melodrama do BRT de Feira

O melodrama do BRT de Feira

Em discurso na Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã da última terça-feira (20), o vereador Roberto Tourinho (PV), disse que o BRT ganhou mais um novo capítulo. “O capítulo do melodrama BRT, que mais se parece com novelas mexicanas que se começa mais não sabe-se como termina”. Recuperação Judicial A Via Engenharia, responsável pelas obras do BRT, entrou com pedido de recuperação judicial em agosto de 2019. Mas não é apenas a Via que entrou com esse pedido. A empresa de ônibus São João, uma das empresas que vai operar o Sistema, já havia entrado com o pedido

10 bares com música ao vivo em Feira de Santana

10 bares para curtir música ao vivo em Feira de Santana

Em Feira de Santana circula o mito de que “não há nada para fazer” na cidade. Por isso costumamos trazer dicas e sugestões de atividades artístico-culturais que demonstram justamente o contrário: Feira é uma cidade intensa, com variada agenda cultural, principalmente nos finais de semana. Neste post trazemos a sugestão de 10 bares com música ao vivo em Feira de Santana, uma lista introdutória, que está muito longe de demarcar todas as possibilidades e opções musicais da cidade. Num levantamento modesto, podemos afirmar que Feira de Santana tem mais de 50 shows musicais por semana. Selecionamos apenas os bares que

Centro de Abastecimento de Feira de Santana

O Centro de Abastecimento vai ser privatizado?

De acordo com o líder do governo na Câmara Municipal, vereador Marcos Lima (Patriota), vários empresários querem administrar o Centro de Abastecimento de Feira de Santana. A informação foi repassada durante a sessão desta terça-feira (13), na Casa da Cidadania, ao responder acusações do vereador Roberto Tourinho.   Abandonado Tourinho disse que a situação do Centro de Abastecimento é de abandono, e elencou os seguintes problemas: lixo, mau cheiro, escuridão, tráfico de drogas, prostituição, lama e até homicídios ocorrem no local. Cheiro de Privatização De acordo com Tourinho, o poder público municipal não faz absolutamente nada, diante de tantos problemas:

Cantoras negras feirenses

Cantoras negras são destaque na música de Feira de Santana

Um olhar cuidadoso sobre as expressões musicais em Feira de Santana torna obrigatório reconhecer o fundamental protagonismo das mulheres em nossa música. Para começar, Feira de Santana é uma das poucas cidades do Brasil que tem seu hino composto por uma mulher: Georgina Erismann, no início do século XX, fez o “Hino a Feira”, numa época em que a mulher sequer tinha direito a voto. Uma das mais tradicionais expressões culturais de Feira de Santana, reconhecida internacionalmente, é capitaneada por uma mulher: Dona Chica do Pandeiro é a matriarca da Quixabeira da Matinha, exercendo um papel de liderança que remonta

Consolo na Lagoa

São poucos aqueles que se preparam para a morte e para o processo do morrer. Não que seja menos importante, mas aqui não falo da preparação de si, da empreitada brascubiana. Deixaremos a própria morte, nosso legado, as sutilezas do definhamento para outra ocasião. Hoje, o ponto de partida será a morte do outro.

Há cerca de um ano minha avó morreu. Ela morava comigo e éramos profundamente ligados. Não gosto de texto piegas e não vou alongar esse assunto. Faz-se suficiente a premissa de Lenine: “Qualquer amor já é/ um pouquinho de saúde/um montão de claridade”.

Passada a ligação do hospital, a missa de sepultamento, o choro da minha mãe e a imagem seca de um corpo gélido e frágil dentro de uma caixa, era chegado o momento de seguir em frente. Além do bêabá da elaboração dos lutos, como dar tempo ao tempo, retomar as ocupações, fazer exercício e colocar-se no colo, a população de Feira de Santana conta com uma grande carta na manga para os momentos de dor, sofrimento e desilusão: a Lagoa Grande.

“Depois de duas ou três horas imerso naquele lugar, me senti mais forte, mais energizado”

Invariavelmente, a morte de alguém nos empurra à reflexão e nos conduz a temas importantes. É um raro momento para pensar a verdade de nossas escolhas. Frente a isso, minha indicação de feirense para feirense é: quando perder alguém, aproveite esse período e visite a Lagoa Grande. Aquela mesmo, perto dos motéis, povoada por jacarés.

Vá pelo Belo ostentado na água, pela ventilação do local, pela contemplação das pessoas fazendo caminhada. Se não acredita no que digo, teste a experiência. Veja com seus próprios olhos. Deixe a Lagoa Grande te consolar. Depois de duas ou três horas imerso naquele lugar, me senti mais forte, mais energizado. Se Shakespeare fosse conterrâneo, certamente teria dito que há mais coisas entre o céu e as lagoas de Feira do que sonha nossa vã filosofia.

Por fim, me permita mais um conselho. Quando a saudade apertar, voltem à Lagoa. Talvez reencontre sua quietude, sua verdadeira Natureza.

(Foto de Capa: Nathan Oliveira)


Sobre o (a) autor (a):