As Feiras de Feira de Santana

Cooperativas em Feira de Santana

Cooperativas com os dias contados em Feira de Santana

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) exigiram que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não faça mais contratações de servidores através de cooperativas. Novas Contratações Colbert Martins disse ao Acorda Cidade que as contratações só poderão ocorrer via Organização Social (OS), seleção pública (Reda) ou concurso público. Ao atender essa recomendação, é provável que aumente o número de processos seletivos para contrações temporárias. Fim das indicações políticas Infelizmente, com o fim das contratações via cooperativas, não é certo de que acabem também as indicações políticas. A contratação de Organização Social permite

Vai ter Feira Noise Festival em 2020

O Feira Coletivo Cultural e a Banana Atômica realizaram no último final de semana, em Feira de Santana (BA), uma edição histórica em comemoração aos 10 anos de existência do Feira Noise Festival. O evento aconteceu entre os dias 22 a 24, no Ária Hall, reforçando sua importância para a consolidação da cena local, além de manter Feira de Santana na rota de circulação de bandas e artistas independentes. Ao todo, 33 atrações se revezaram entre os palcos Banana Atômica e Budweiser, sendo 13 delas de Feira de Santana. Importantes nomes da música brasileira contemporânea como Supercombo, Francisco El Hombre, Black Pantera, Potyguara Bardo,

O fenômeno flamenguista em Feira de Santana

Na manhã dessa segunda-feira, a Praça da Bandeira foi a arena onde se discutiu sobre o mais importante e popular time de futebol brasileiro. — É óbvio que o Bahia é de mais importância. O Brasil nasceu onde? Se é aqui o início do Brasil, o Bahia é o time do nosso povo, defendia Papinho, torcedor patológico do Bahia. — O Flamengo, companheiro, é o time das massas, o time rubro, castanho, caboclo, representando os índios, e negro, quilombola, africano, representando o povo escravizado, proclamava Seu Teófilo, tomando caldo de cana para curar a ressaca da comemoração dos dois títulos

Roça Sound

“Tabaréu Moderno”, o novo álbum do Roça Sound

“Tabaréu Moderno” é o terceiro disco do grupo Roça Sound. Lançado no último dia 15 de novembro, o novo álbum estava sendo esperado pelo público que acompanha o trabalho dos feirenses desde “Você Aguenta Quantos Rounds?”, de 2014. Formado por NickAmaro (DJ/ MC), Paulo Bala (MC), Dom Maths (MC) e o dançarino Edy Murphy, o Roça Sound explora sonoridades que vão desde a Cultura Nordestina, Rap, Dembow, Reggae, e o DanceHall, tendo o suingue como sua marca principal. Em “Tabaréu Moderno”, trazem nove faixas autorais e inéditas, com as participações da Orquestra Reggae de Cachoeira, Quixabeira da Matinha, Bel da

Precisamos louvar o Feira Noise

É preciso louvar com entusiasmo a edição de 10 anos do Feira Noise Festival, que ocorre nesse final de semana em Feira de Santana. Nem precisa gostar de rock ou de qualquer gênero musical, banda ou artista que se apresenta nos palcos do evento para reconhecer a capacidade inacreditável de um grupo de entusiastas de determinada cena cultural em manter de pé, em Feira de Santana, um festival que chama a atenção para além das fronteiras baianas. São mais de 30 atrações, de várias partes do Brasil, distribuídas em três dias no Ária Hall, o mais elegante e bem estruturado

De arrepiar! O novo clipe da banda feirense Calafrio

A banda feirense Calafrio acaba de lançar seu novo clipe, “A mão Pesada do Destino”, uma produção cinematográfica de primeiríssima qualidade, que pode ser comparada a clipes produzidos para o mercado nacional – mesmo sendo uma produção independente.

A Calafrio é uma banda com 11 anos de estrada e três discos lançados (“Ácido Céu”, “Para Ambos os Lábios” e “Bater de Frente”). Após algumas mudanças em sua composição hoje conta com Pedro Patrocínio (Guitarra e Vocal), Siddhartha Gautama (Vocal e Guitarra), Robson Sousa (Bateria) e Bruno Mendes (Baixo).

O clipe foi gravado em um dos mais tradicionais redutos da boemia feirense, o Bar Jeca Total. De acordo com Siddhartha Gautama, um dos autores do roteiro do videoclipe, a escolha do Jeca como cenário não era a ideia inicial, que tinha um conceito mais clássico, mas o Jeca acabou surgindo como possibilidade para um cenário mais informal.

Além disso, a presença de personagens relevantes para a cultura feirense (como Joilson Santos, Jorge e Aloma Galeano, Rogério Ferrer, entre outros), faz parte de uma tentativa de valorizar a cena local.

Segundo Eduardo Quintela, diretor do clipe e sócio da produtora Live Filmes, responsável pelo projeto, a escolha pela gravação em plano contínuo (sem interrupção na gravação, em uma única câmera) ocorreu principalmente para valorizar a expressão corporal dos dançarinos. “Além disso, as pessoas que participaram da gravação eram convidadas, e não atores. Foi uma forma de filmar sem precisar que ninguém fizesse expressões mais elaboradas nem ficasse algo caricato. É um tipo de produção que tem um charme muito maior em relação ao tradicional”.

Um dos desafios na filmagem do clipe, revela Eduardo, foi a montagem do palco para a banda tocar no final do clipe, já que os músicos aparecem como atores e o espaço do palco é mostrado inicialmente vazio.

Siddhartha, autor da música, fala um pouco sobre a composição: “A música é baseada em fatos reais, pra falar a verdade. Tem trechos que aconteceram de fato. A composição ocorreu num momento em que a banda estava com um movimento consistente depois de muito tempo. Compus muito rápido, foi a primeira do EP ‘Bater de Frente‘”.

Um destaque à parte é o cartaz de divulgação do clipe, ilustrado pelo próprio Siddharta:

"Bater de Frente", banda Calafrio

 

Assista o brilhante clipe de “A mão Pesada do Destino”:

 

Link do Youtube

A banda Calafrio está no Facebook!


Sobre o (a) autor (a):