Rio Jacuípe

Os protestos em Feira de Santana

Os protestos em Feira de Santana

Os protestos em Feira de Santana Milhares de manifestantes foram às ruas do centro de Feira de Santana, protestar contra os cortes de verbas da educação, anunciados pelo MEC. Bolsonaro, Rui Costa e Colbert também foram alvos das críticas. Os três chefes do executivo estavam em viagem oficial Bolsonaro nos Estados Unidos, Rui, na China e Colbert, novamente, em Brasília, para tratar de diversos assuntos, dentre os quais o Hospital da Mulher, onde em menos de uma semana 03 bebês morreram devido à grande demanda e a falta de leitos nas maternidades do município. Professores da UEFS contra os cortes

Desemprego em Feira

Emprego formal se reduz no primeiro trimestre em Feira

No primeiro trimestre de 2019 o desemprego voltou a mostrar as suas garras aqui na Feira de Santana. Foram, no saldo, 480 empregos a menos, no saldo entre admissões (8,7 mil) e demissões (9,1 mil). Os mais penalizados foram os comerciários: no saldo, enxugaram-se 162 oportunidades para esses profissionais. Alguém mais otimista pode enxergar, aí, aquele movimento natural de dispensa do excedente que foi contratado para as festas de final de ano. O preocupante, porém, é que a redução de empregos alcançou atividades que não se relacionam diretamente ao vaivém natural do comércio. É o caso da construção civil, que

Crise na Saúde de Feira de Santana

Crise na Saúde em Feira

Mães encontram dificuldades para dar à luz nos hospitais públicos de Feira de Santana No último domingo, foi comemorado o dia das mães. Porém, nem todas tiveram a razão de comemorar esse dia tão especial em Feira de Santana. Em menos de uma semana 03 bebês morreram no Hospital da Mulher, devido à grande demanda e a falta de leitos nas maternidades do município. Hospital da Mulher atende 20% acima da sua capacidade A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, informou que “é inadmissível uma Maternidade Municipal que está atendendo com mais de 20% de sua

O imperdível Festival Beba a Cidade

Feira de Santana vai receber uma importante iniciativa para os apreciadores de cervejas artesanais: o Festival Beba a Cidade, organizado pela feirense Cervejaria Sertões em parceria com o Hotel Ibis/Feira. O evento contará com a presença de 7 cervejarias artesanais, a maioria delas, locais (Brassaria de Vidro, Zartchmann Bier, Dragórnia, Cervejaria Aguste, Bressy Beer, Cervejaria Sméra e Cervejaria Sertões). Além disso, haverá uma palestra sobre mercado cervejeiro (promovida por um colaborador do SEBRAE-BA), atrações musicais, lançamento de cerveja, cardápio gourmet exclusivo do Hotel Ibis, brassagem coletiva (produção de cerveja) e um #TapWall com 8 estilos de cervejas a serem comercializadas

Artifício - Donguto

O EP “Artifício”, do feirense Donguto

O cenário musical de Feira de Santana foi surpreendido recentemente com o EP “Artifício”, do multiartista Donguto, um trabalho que demonstra uma desenvoltura musical notável para aquele que já é considerado um dos maiores artistas plásticos da nova geração em Feira. Com quatro canções autorais, “Artifício” é uma mistura interessante de várias referências que vem do hip hop, reggae, rock, funk/soul. Em vez da gororoba comum em algumas iniciativas que buscam misturar diferentes gêneros, Donguto conseguiu organizar musicalmente todas essas cores, sem com isso tornar-se chapa branca nem enfadonho (longe disso!). O EP é bom de ouvir, dançante e poeticamente

Chuva tardia muda cenário no morro de São José

Finalmente começou a chover na Feira de Santana. Ontem (29), pela tarde, caiu uma trovoada intensa. Durante a madrugada, chuviscou, umedecendo o solo que foi castigado pelo sol inclemente durante meses infindáveis. Pela manhã, a cidade foi recoberta por uma extensa camada cinza de nuvens, despejando uma garoa que, em alguns instantes, ameaçou encorpar, assumir feição de trovoada. Mas ficou nisso e, aos poucos, o chuvisco foi cedendo, apesar das nuvens escuras permaneceram cobrindo o céu.

Ontem, a chuva da tarde foi tão intensa que a afamada serra de São José, no distrito de Maria Quitéria, se diluiu na cortina d’água. Sequer a silhueta esbranquiçada era visível a partir da BR 116 Norte. A trovoada encurtou os horizontes. Até os longilíneos coqueiros das cercanias da estrada diluíram-se, balançando sob o vento que reforçava o temporal.

“A tarde caiu com uma densidade plúmbea dominando seus recortes. Coisa rara nos últimos tempos.”

Quem sempre transita por ali estava acostumado às manhãs e tardes incandescentes, que produziam tons diferentes sobre a serra de São José. A princípio, a luminosidade realçava o verde da vegetação que foi se rarefazendo com a escassez de chuvas; também se insinuavam tons azulados, minerais, sobretudo com sol intenso e céu limpo; por fim, via-se a terra nua, marrom, devastada.

Não foram raros os focos de incêndio, inclusive no cume da serra. De lá se desprendia uma fumaça escura, diáfana, que se diluía no céu azul. Mas, ontem, mudou o tempo e a trovoada envolveu a silhueta da serra de São José. A tarde caiu com uma densidade plúmbea dominando seus recortes. Coisa rara nos últimos tempos.

Efeitos

A chuva em Feira de Santana

As chuvas de hoje tornaram o asfalto escorregadio, reduziram a velocidade dos veículos e forçaram os motoristas a circular com faróis acesos. As compridas ruas do Parque Ipê e do Campo Limpo acumularam água, o que também sempre acontece no centro da cidade. Não faltaram internautas compartilhando fotos das torrentes barrentas que escorriam ontem à tarde.

A previsão do tempo indica que a chuva pode persistir pelos próximos dias. Seria ótimo para umedecer o solo, vicejar alguma vegetação, reforçar reservas, talvez animar o trabalhador rural a lançar alguma semente à terra para, quem sabe, ser recompensado com uma feliz colheita lá adiante. Mas, por enquanto, tudo não passa de esperança tênue. Afinal, a época das trovoadas finda e chuvas mais intensas só em meados do ano.

Contrariando a sabedoria sertaneja, pelo menos por aqui, a chuva não veio até o 19 de março, data consagrada a São José no calendário católico. De qualquer forma, permanece a esperança de que as chuvas continuem e, a

Tags:

Sobre o (a) autor (a):