Rio Jacuípe

Zé Neto

Zé Neto é pré-candidato a Prefeito de Feira

PT lança pré-candidatura a prefeito de Feira Na tarde do último sábado (13), a executiva, o diretório, a militância, filiados e simpatizantes do Partido dos Trabalhadores (PT) se reuniram em Feira e decidiram por unanimidade lançar a pré-candidatura de Zé Neto para prefeito de Feira de Santana. Prefeito Colbert Martins completa um ano de governo Na quarta-feira (10), Colbert completou um ano no cargo de prefeito, e o líder do governo na Câmara de Vereadores, Marcos Lima, soltou essa: “O povo ainda sente saudade de José Ronaldo”. Ex-prefeito Tarcísio Pimenta é condenado por improbidade administrativa A pedido do Ministério Público

Artistas feirenses levam projeto para a África

O projeto “Circulação da Música Afro-Baiana 2019” levará o produtor cultural Uyatã Rayra e os músicos Bel da Bonita e Ravel Conceição do grupo musical Africania para África do Sul e Moçambique. A circulação internacional teve início na sexta-feira (5), extendendo-se até o dia 22 de abril. Oriundos de Feira de Santana, os integrantes do projeto pretendem estabelecer um intercâmbio entre a cultura musical da Bahia e dos países visitados. Serão ministradas oficinas rítmicas de Samba de Roda do Sertão e de Forró Pé-de-Serra, além de uma palestra sobre as influências do samba nos ritmos de forró. O cronograma conta

Crescimento do Bolsa Família em Feira

Há margem para ampliação do Bolsa Família em Feira

Em março, o número de beneficiários do Programa Bolsa Família (PBF) em Feira de Santana estava aquém do estimado pelo Ministério da Cidadania, o recauchutado Ministério do Desenvolvimento Social de tempos atrás. Segundo o órgão, 31.662 famílias foram contempladas com o benefício no mês passado, o que corresponde a 66,94% da estimativa de famílias pobres no município. Isso significa que, potencialmente, um terço das famílias com perfil para o programa não recebe o benefício. O Ministério da Cidadania constata que o “município está abaixo da meta do programa”. E recomenda a realização de “busca ativa para localizar famílias que estão

Mudança Secretaria da Educação

Mudança à vista na Secretaria de Educação

Vereadores da base governista criticam o Secretário Edson Borges Pablo Roberto, José Carneiro e João Bililiu criticaram publicamente o Secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges, porque alguns artistas da terra ficaram de fora da Micareta deste ano. É isso que chamamos de fogo amigo! Por falar em festa, comemoraram aniversário… A Guarda Civil Municipal de Feira de Santana, que completou na segunda-feira (25), 126 anos de existência. E um buraco na Rua Visconde do Mauá, no Bairro Caseb, em Feira de Santana, ganhou até um buquê de flores dos moradores para comemorar seu 1º aniversário. E quem não

Nilda Carvalho Cunha

A feirense que foi presa e torturada na Ditadura

O período da Ditadura Militar no Brasil, iniciado a partir do golpe que depôs o Presidente João Goulart em 1964, ficou marcado por práticas autoritárias como a censura, a tortura e o desaparecimento de opositores do Regime. Entre os abusos cometidos pelo Estado naquela época, está a prisão e tortura de Nilda Carvalho Cunha, a feirense que tinha apenas 17 anos quando foi presa e torturada, por suspeita de associação à militante de esquerda Iara Iavelberg. Pouco tempo depois de sua prisão, carregando as sequelas da tortura, Nilda morreu. A seguir, o relato completo da história de Nilda Carvalho, retirado

Os cachorros da UEFS

Mesmo com mobilizações cada vez mais frequentes contra o abandono e maus tratos de animais, essas ainda são realidades presentes em cidades como Feira de Santana.

Uma comprovação disso é o índice de cães abandonados no campus da Universidade Estadual de Feira de Santana, até cinco animais (entre cães e gatos) por dia, de acordo com funcionários da própria Universidade.

Há aproximadamente dez anos a instituição cuida de animais de diversas espécies que são abandonados na localidade, muitos deles chegando muito debilitados e precisando de cuidados médicos especializado. Alguns estudantes, voluntariamente, fazem os procedimentos adequados para cada caso. Mais de trinta cachorros estão circulando constantemente pelas áreas da Reitoria, onde são alimentados.

Cachorros UEFS

Filhotes de cachorros abandonados na UEFS

Romualdo de Jesus, que trabalha há trinta anos na instituição, atua diretamente no apoio e cuidado com os cachorros e gatos. Ele é enfático em ao dizer que é muito doloroso ver a situação em que as pessoas abandonam os animais. “Muitas vezes o estudante, ou qualquer outra pessoas chega com o cachorro na coleira passeando, e quando vamos ver já deixaram aqui. A partir daí nós damos vacina, alimentação e os cuidados necessários para o momento”.

Romualdo de Jesus

Romualdo de Jesus

É a própria UEFS que custeia o cuidado com os animais: “Chegamos a gastar cerca de 300 quilos de ração por semana, e tudo isso com recursos próprios da UEFS. Só recebemos ajuda do Centro de Zoonose da cidade, que castra os animais e dão o apoio necessário”.

“Tem uns quinze dias que uma moça veio andando com uma caixa na mão e eu fiquei aqui observando. Quando vacilamos a caixa estava aberta e tinha um filhote de cachorro.”

“Eles aqui não se sentem abandonados, além de alimentação recebem carinho de nós e dos estudantes, cuidamos como se fossem nossos. Muitos deles dão banho, mas essa tarefa fica mesmo por conta de alguém que se solidariza e dar o banho, pois o tempo é curto e a quantidade de animais é grande para isso. Essa é a única coisa que não temos com assiduidade”, diz Romualdo.

Os cachorros da UEFS

Durante a reportagem, o funcionário da UEFS chegou a ficar comovido: “Nunca ninguém veio aqui para falar sobre esse assunto, chego a me emocionar em saber que alguém sabe que esse trabalho é realizado. Tem uns quinze dias que uma moça veio andando com uma caixa na mão e eu fiquei aqui observando. Quando vacilamos a caixa estava aberta e tinha um filhote de cachorro. Ai nós pegamos, cuidamos e tá lindo o bicho. O ser humano é muito ruim, você não tem noção do estado em que esses bichos chegam aqui, mas graças a Deus trabalhamos com amor e por amor, e por isso que d’ tão certo nosso trabalho. Ontem castramos dez deles, e é uma satisfação. Quem se sentir interessado em ajudar a cuidar de nossos animais podem nos procurar que receberemos ajudar fornecida com muita gratidão”.

Quando perguntado sobre sua realização profissional, ele foi claro em dizer que não troca seu trabalho por nenhum outro, e principalmente que se sente realizado em poder fazer o que faz por cada um das dezenas de animais que habitam o campus da Universidade.

Para colaborar com o trabalho de cuidado com os animais, basta se dirigir ao Centro Administrativo Universitário (CAU), Unidade de Infraestrutura, da UEFS (www.uefs.br).


Sobre o (a) autor (a):