Rio Jacuípe

Avenida Presidente Dutra - Feira de Santana

Avenida Presidente Dutra em Feira: origens e modificações históricas

Existe um argumento de autoridade nas cidades brasileiras que sempre é evocado por pessoas que foram as primeiras a povoar determinada localidade. É comum encontrarmos pessoas que normalmente soltam um bom: “quando eu cheguei aqui era tudo mato!”. A frase mais do que nos mostrar que estamos diante de uma pessoa que acompanhou o desenvolvimento daquela rua, avenida, bairro, cidade desde os primórdios. Serve também para nos lembrar que o espaço urbano está em constante modificação: seja pela construção de novas edificações ou pela derrubada de prédios antigos, instalação de iluminação pública, construção de túneis, passarelas, viadutos etc. Sob qualquer

Casarão Froes da Mota

Casarão da Fróes da Motta tem inspiração alemã

Daquilo que ainda resta do rico patrimônio arquitetônico da Feira de Santana se destaca o casarão do intendente Eduardo Fróes da Motta. O imóvel fica na rua General Câmara, aquela que liga as praças Fróes da Motta e Nordestino, no centro da cidade. A construção é antiga e imponente: quem transita ali, pela rua estreita, não deixa de se impressionar com o porte, com os detalhes caprichados, com o padrão difícil de se ver no município, mesmo na primeira metade do século passado. Não é para menos: quem teve a iniciativa da construção foi Agostinho Fróes da Motta, em 1902.

Larissa Rodrigues

Entrevista com Larissa Rodrigues [Feirenses TV]

O debate sobre a representatividade das mulheres vem crescendo em diversos setores da sociedade, principalmente naqueles onde o homem manteve-se hegemônico ao longo da história (notadamente lugares de poder). Na política, por exemplo, o Brasil ostenta a marca de ter apenas 10,5% de mulheres no Congresso Nacional, mesmo tendo uma população 51% feminina. Nas artes o cenário não é diferente: segundo a professora de literatura e feminista feirense Larissa Rodrigues, de um total de publicações no mercado editorial brasileiro, apenas 30% obras são de autoras mulheres. É nesse contexto que surge o projeto “Leia Mulheres”, um projeto que tem como

Três anúncios para um crime

Cine Debate em Feira sobre “Três anúncios para um crime”

No próximo dia 15 de setembro os cinéfilos feirenses terão a oportunidade de participar de um Cine Debate sobre um dos filmes mais prestigiados do ano: “Três anúncios para um crime”, que conta a história de Mildred Hayes (Frances McDormand), que inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. Veja o trailer do filme:   No Cine Debate, a discussão gira em torno de uma sociedade na qual as relações mostram-se cada vez mais fragilizadas pela vida acelerada, e explana sobre

Fervura Feira Noise

Fervura Feira Noise antecipa o maior Festival de Artes Integradas da Bahia

O Feira Noise – Festival de Artes Integradas, anunciou oficialmente as datas da sua oitava edição, que acontece entre os dias 23 a 25 de novembro, no Centro de Cultura Amélio Amorim, aqui em Feira. Apesar da programação do festival ainda não ter sido divulgada, o Feira Coletivo Cultural, produtora que assina o evento, realiza no próximo dia 7 de setembro a primeira edição do Fervura Feira Noise 2018, com a apresentação de grandes atrações a partir das 21h, no Jhonnie Club (Rua São Domingos). A banda feirense Sofie Jell se junta ao cantor e compositor Balaio, de Vitória da

As personalidades que nomeiam as principais avenidas de Feira

O nome das ruas, avenidas, e construções públicas geralmente são pronunciados com naturalidade no cotidiano dos cidadãos de uma cidade, sem nos darmos conta da razão pela qual cada um desses patrimônios foi nomeado. Para que o leitor possa (re)conhecer um pouco da história daqueles que nomeiam as principais avenidas de Feira de Santana, fizemos uma breve pesquisa acerca da biografia dessas personalidades. Confira:

Nóide Cerqueira

Advogado, político e empresário feirense. Filho do empresário Modesto Cerqueira (fundador da Jacuípe Veículos, Norauto Veículos, Norauto Caminhões e Pedro Falcão Vieira Center), foi também Chefe de Gabinete e Secretário do governo José Falcão em Feira. Também foi vereador e deputado federal. Além disso, de acordo com o jornalista Dimas Oliveira, foi dirigente e conselheiro do Clube de Campo Cajueiro, do Feira Tênis Clube e da Sociedade Filarmônica Euterpe Feirense, além do Ali-Babá. Também dirigiu o Bahia de Feira, quando colocou o time no Campeonato Baiano, e do Fluminense de Feira. Faleceu prematuramente em acidente automobilístico, na BR-324.

 João Durval Carneiro

Formado em Odontologia pela Universidade Federal da Bahia em 1953, João Durval exerceu a profissão até ingressar na carreira política. Foi vereador, duas vezes deputado federal, duas vezes eleito prefeito de Feira, governador da Bahia e senador. Talvez seja o feirense com a mais notória trajetória política. O distrito onde nasceu (Ipuaçu) hoje também é batizado com seu nome.

Maria Quitéria

Maria Quitéria

Maria Quitéria de Jesus Medeiros, filha de um fazendeiros portugueses, nasceu em Feira de Santana, em 1792. Ela se tornou a heroína mais respeitada de toda a Guerra da Independência quando, vestida de homem e usando o nome do cunhado, José Cordeiro de Medeiros, lutou com valentia na saga baiana para derrotar os colonizadores portugueses e consolidar a independência do Brasil.

Quitéria foi descoberta pelo pai, entretanto, devido à facilidade com que manejava as armas e por sua disciplina, o major Silva e Castro não permitiu que ela fosse desligada do grupo. Maria Quitéria conquistou o respeito dos companheiros, assumiu a sua condição feminina e não precisou mais usar roupas masculinas. Destacou-se pelo seu entusiasmo e bravura. Sua luta influenciou outras mulheres, formando um grupo feminino liderado por ela.

Adnil Falcão

Esposa do empresário e prefeito de Feira de Santana na década de 1950, João Marinho Falcão. Adnil é matriarca de uma das mais tradicionais famílias de Feira.

Getúlio Vargas

Getúlio Vargas

Getúlio Vargas foi o presidente que mais tempo governou o Brasil, durante dois mandatos. Foi presidente do Brasil entre os anos de 1930 a 1945 e de 1951 a 1954. Entre 1937 e 1945 instalou a fase de ditadura, o chamado Estado Novo. Em agosto de 1954, Vargas suicidou-se no Palácio do Catete com um tiro no peito. Deixou uma carta testamento com uma frase que entrou para a história : “Deixo a vida para entrar na História.”

Ayrton Senna

Ayrton Senna

Ayrton Senna da Silva foi um piloto brasileiro de Fórmula 1, três vezes campeão mundial, nos anos de 1988, 1990 e 1991. Em 1994, ao participar da terceira corrida da temporada, o GP de San Marino, em Ímola, Senna rapidamente fez a terceira melhor volta da corrida, seguido por Michael Schumacher. Senna iniciara o que seria a sua última volta na F1; ele entrou na curva Tamburello (a mesma que bateu Nelson Piquet com a Williams em 1987 e também onde bateu Berger com a Ferrari em 1989) e perdeu o controle do carro devido a uma barra de direção quebrada, seguindo reto e chocando-se violentamente contra o muro de concreto. Ainda hoje é reconhecido mundialmente como um dos principais campeões do esporte.

Presidente Dutra

Presidente Dutra

Eurico Gaspar Dutra foi um militar brasileiro, décimo sexto Presidente do Brasil (eleito), de 1946 a 1951. Dutra, que chegou a Marechal do Exército, também foi Ministro da Guerra, atual Comandante do Exército, do governo Getúlio Vargas. Em 1935 comandou a repressão à Intentona Comunista nas cidades do Rio de Janeiro, Natal e Recife.

Fraga Maia

Segundo pesquisas, Francisco Fraga Maia foi um importante exportador de fumo durante a década de 70. Outro empreendimento dessa família consistiu na atividade de uma corretora de imóveis e loteamentos, a “Porto Seguro”. A Lagoa “Chico Maia”, localizada no Bairro Mangabeira, que pode ser acessado através da Avenida Fraga Maia, também faz referência ao sobrenome da família.

Tags:

Sobre o (a) autor (a):