Rio Jacuípe

Porque eu te amei

O que ‘Porque eu te amei’ tem a falar sobre Feira?

Já passado alguns meses do lançamento do filme feirense de Tiago Rocha, que gerou assunto durante um bom tempo e lotou praticamente todas as sessões enquanto esteve em exibição, o longa, embora já fora dos cinemas, ainda tem muito que falar. E não me refiro exclusivamente aos temas abordados no enredo. Como violência doméstica, abuso, estupro etc. Mas, também, sobre o nosso olhar sobre Feira. Porque eu te amei é uma espécie de grito da classe artística feirense. Uma produção independente, envolvendo profissionais e entusiastas da cidade, lançada por aqui de maneira honrada e reconhecida – principalmente por quem duvidou.

Irving São Paulo

O ator feirense Irving São Paulo

Provavelmente você conhece o rosto do ator Irving São Paulo, filho de um histórico cineasta brasileiro, Olney São Paulo. Irving, nascido em Feira de Santana, estrelou grandes novelas brasileiras, a exemplo de “Bebê a bordo”, “Mulheres de Areia”, “A Viagem” e “Torre de Babel”. Irving nasceu em 26 de outubro de 1964, em Feira, onde iniciou a atuar em peças de teatro. Faleceu precocemente, aos 41 anos de idade, vítima de pancreatite necro-hemorrágica. Recentemente o Vídeo Show dedicou uma edição do quadro “Memória Nacional” ao ator feirense, mostrando sua trajetória e múltiplos talentos (em especial a música):   A seguir,

Jogo de Nonô

O jogo de Nonô

“Tira a mão do ovo, Nonô!”, protesta Toinho Cabeção quando o coroa de 86 anos chega para almoçar. É assim todo início de mês: Nonô chega na lanchonete do Centro Mandacaru apoiando uma mão na bengala e a outra oscilando entre o bolso e algumas coçadinhas no meio da calça. Ele não terceiriza o saque da aposentadoria, tanto por vigilância orçamentária quanto por deleite ritualístico: após ir ao banco, compra os remédios do mês, apara o cabelo que lhe resta e arrisca tornar-se milionário nos seis números da mega. “Jogar na mega pra onde, Nonô? Vai gastar esse milhão com

Colbert e Targino

Targino e Colbert trocam farpas

Sem informação Após a população do Conjunto Viveiros realizar uma manifestação por conta da falta de médico no Posto de Saúde da localidade, o prefeito Colbert Martins disse o seguinte: “não tinha informação que o posto médico do Viveiros estava tanto tempo (cerca de sete meses) sem médico”. Targino cobra afastamento da Secretária de Saúde e do Procurador do município O Deputado Estadual Targino Machado (DEM), durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia, nesta terça-feira, 21, cobrou do prefeito de Feira de Santana, o afastamento da Secretária Municipal de Saúde, Denise Mascarenhas, e do Procurador do município, Cleudson

Roberto Mendes

Roberto Mendes faz show na Cidade da Cultura

Um dos maiores artistas que a Bahia produziu estará em Feira de Santana na próxima quinta-feira: o cantor, compositor e ativista santamarense Roberto Mendes faz show na Cidade da Cultura, um dos principais espaços culturais de Feira de Santana. Mendes apresentará um show com tema caro a Feira de Santana: “A chula do Recôncavo com o Canto do Sertão”. Situada entre o Recôncavo e o Sertão, Feira tem a oportunidade de se reconhecer na apresentação de um notável defensor do Samba da Bahia, e do Samba antes do Samba, como ele diz, se referindo à Chula. Ele caracteriza a Chula

4 artistas negros/negras feirenses que ganharam destaque nacional

Em 20 de novembro comemora-se o Dia da Consciência Negra, que é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida em referência à morte de Zumbi dos Palmares, que teria ocorrido em 20 de novembro 1695.

Nessa circunstância, é importante destacar alguns números sobre o racismo no Brasil, presentes no infográfico abaixo, que usa dados do IBGE, IPEA e do Instituto de Estudos de Trabalho e Sociedade:

Racismo no Brasil

(Infográfico originalmente puplicado pela Innovare Pesquisa/2016).

Para destacar o protagonismo negro em Feira de Santana, trazemos a referência de 4 artistas feirenses que se notabilizam no cenário artístico nacional, afirmando as raízes negras da nossa música. Vale a pena (re)conhecer:

Paula Sanffer

Paula Sanffer

Embora tenha longa carreira, com vários discos gravados, Paula Sanffer ficou conhecida nacionalmente após a participação no programa The Voice Brasil, da Rede Globo, tendo Carlinhos Brown como seu técnico.

De lá para cá, a feirense da Rua Nova expandiu os horizontes da carreira, exibindo seu turbante onde quer que vá.

Paula Sanffer está no Facebook!

Maryzélia

Maryzélia

Maryzélia começou sua carreira cantando com o grupo Chorinho entre Amigos, em bares de Feira de Santana, até assumir a carreira solo e produzir sua própria roda de samba. Foi quando decidiu encarar o Rio de Janeiro, ninho dos sambistas famosos do país, tendo como tutor o produtor Paulo Debétio, compositor e produtor que tem na carreira trabalhos com grandes nomes da música popular brasileira, a exemplo de Alcione, Agepê, Chitãozinho & Chororó, Emílio Santiago, Margareth Menezes, entre outros.

Maryzélia vem participando de tradicionais rodas-de-samba do Rio, e faz pequenas temporadas de apresentações em Feira de Santana.

Acompanhe Maryzélia no Facebook!

Russo Passapusso

Russo Passapusso

Se você já escutou o som do grupo musical BaianaSystem, então conhece a voz deste músico e compositor feirense que tatuou seu nome na nova geração da música baiana, e brasileira. O rap, o reggae e a cultura sound system jamaicana foram as maiores inspirações no início de sua carreira. Com essas referências, o grupo faz uma criativa releitura da música baiana.

Russo Passapusso, e o BaianaSystem, tem uma agenda de shows muito badalada, com apresentações em todo o Brasil e no exterior.

Russo está no Facebook!

Tonho Dionorina

Tonho Dionorina

Dionorina dispensa apresentações. Embora nascido em Jussarí – Bahia, foi em Feira de Santana que se firmou como artista. Talvez seja o único feirense que ganhou o Troféu Caymmi, o prêmio mais importante para quem produz música na Bahia. Além de vários shows pelo Brasil, o reggaeman já fez temporadas em várias cidades da Europa.

Acompanhe Dionorina no Facebook!


Sobre o (a) autor (a):