Novas regras para utilizar som

As novas regras para utilização de som em Feira de Santana

Foi publicada no Diário Oficial de Feira de Santana uma nova Lei tratando sobre a emissão de sons urbanos, fixando níveis e horários em que será permitida a emissão, além de possibilitar doação, leilão e destruição de equipamentos sonoros apreendidos. De acordo com a Lei 3.736, os níveis máximos de sons e ruídos, de qualquer fonte emissora e natureza, em empreendimentos ou atividades residenciais, comerciais de serviços, institucionais, industriais ou especiais, públicas ou privadas, sons e ruídos causados por máquinas, motores, compressores ou geradores estacionários, assim como em veículos automotores são de: 60 db (sessenta decibéis), no período compreendido entre

Cadastramento Biométrico

A interminável espera para o recadastramento biométrico

Tenho visto, com frequência, reclamações de eleitores sobre a dificuldade de fazer o cadastramento biométrico no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aqui na Feira de Santana. O serviço, pelo que percebo, é péssimo nas duas modalidades: seja tentando agendar horário pela Internet, seja comparecendo ao posto para enfrentar filas monumentais e ficar, horas intermináveis, aguardando atendimento, exposto ao sol, à chuva e a uma humilhação injustificável. Adepto moderado das novas tecnologias – e de um mínimo de comodidade – tento, há semanas, agendar o bendito atendimento, sem sucesso. Invariavelmente, as vagas são todas preenchidas em alguns poucos minutos: nunca consegui, sequer,

Superlotado, Conjunto Penal segue esquecido no noticiário

O Conjunto Penal de Feira de Santana abriga, no total, quase dois mil internos. São, precisamente, 1.912 pessoas encarceradas na unidade prisional. Há muito mais gente do que vaga: oficialmente, existe capacidade para abrigar 1.356 internos. A quantidade de presos excedentes, portanto, está em exatos 556. É gente suficiente para lotar um desses presídios modernos, nos quais se alojam menos internos. Note-se que, recentemente, a unidade penal feirense passou por uma ampliação. Os números acima são oficiais e integram um balanço recente, referente ao mês de julho, divulgado pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização, a SEAP. No interior,

Por que as motos de baixa cilindrada inundam o trânsito de Feira

Em São Paulo-SP, existe uma motocicleta para cada 15 habitantes. Em Salvador, são 22 habitantes para cada motocicleta. Em Aracaju, para cada motocicleta, há 10 habitantes. Em Feira de Santana, são apenas 6 habitantes por motocicletas. A quantidade de motonetas, motos dirigidas pelo condutor em posição sentada, em Feira de Santana chama ainda mais a atenção. No ranking nacional, de acordo com dados do DENATRAN (2016), Feira fica atrás apenas de seis capitais na quantidade de motonetas. Estamos à frente de metrópoles como Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Fortaleza. São mais de 18 mil motonetas contabilizadas no município. Para

Maryzélia no Encontro

Cantora feirense Maryzélia participa do Encontro com Fátima [vídeos]

A sambista feirense Maryzélia conquistou mais um degrau de visibilidade nacional nesta terça, com a participação no programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo. Maryzélia cantou com Pretinho da Serrinha, cantor, compositor, instrumentista que tem parcerias em sua carreira com grandes nomes da MPB, a exemplo de Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Seu Jorge, Marisa Monte, Lulu Santos, Dona Ivone Lara, Caetano Veloso e Teresa Cristina. Veja alguns momentos da participação de Maryzélia:  

Unidos pelo Samba estará na Micareta 2016!

O Coletivo Unidos pelo Samba, fundado em 2015 para fortalecer o samba feirense, desfilará num bloco na quarta-feira de Micareta. A ideia é reunir músicos, ativistas, empreendedores e o público que frequenta as rodas de samba na cidade. Durante o percurso, músicos de cerca de 10 grupos de samba de Feira de Santana se revezarão como instrumentistas.

Valnei dos Santos, produtor de eventos e um dos membros do Coletivo, diz que o bloco vai levar para a Micareta a mesma filosofia dos demais eventos organizados pelo Unidos pelo Samba: “Nossas rodas de samba são democráticas, abertas e conta com o entusiasmo do público admirador do samba na cidade. Estamos organizando tudo antecipadamente para que tudo saia lindo na avenida”.

Unidos pelo Samba

Mais de 1.000 pessoas participarão do bloco, que desfilará sem cordas. “Faremos o maior arrastão de samba que Feira de Santana já viu. Com a quantidade de pessoas que já adquiriram a camisa, o bloco já entrou para a história do samba na cidade”, diz Mimiro Rharydade, cantor e tradicional participante de rodas de samba.

Para adquirir a camisa e o célebre chapéu de sambista, basta pagar R$20,00 reais, valor simbólico para cobrir os custos que o Coletivo vem tendo com a organização do bloco. “As camisas estão chegando ao fim, e muita gente ainda não adquiriu. Isso mostra que o samba em Feira tem muita força, e por isso merece ser valorizado como movimento cultural na cidade”, diz Fal, percussionista da banda Sambatuk.

Mimiro Rharydade

Mimiro Rharydade: “O bloco já entrou para a história do samba em Feira”

Para “esquentar” o público até a Micareta, estão acontecendo ensaios abertos ao público toda quarta à noite, a partir das 19h, no bar Point Universitário, atrás da Matiz Tintas da Avenida João Durval. Jules Rimer, administrador do Point e um dos fundadores do Coletivo, fala que os ensaios têm sido um aperitivo do que vai ocorrer na avenida. “Músicos de todas as gerações de sambistas de Feira estão conosco. Com menos de 1 ano da fundação do Coletivo, estamos já colhendo frutos que nem imaginávamos. Isso é só o começo!”.

Para adquirir a camisa do bloco Unidos pelo Samba basta se dirigir ao Point Universitário, na rua Juracy Magalhães. Não deixe o samba morrer!


Sobre o (a) autor (a):