Festival de Samba de Feira de Santana

Feira de Santana terá seu primeiro Festival de Samba

O Coletivo Unidos Pelo Samba promove entre os dias 2 e 9 de dezembro o I Festival de Samba de Feira de Santana. O evento visa promover diálogos e experiências de valorização e reconhecimento do samba na cidade, além de comemorar o Dia do Samba (2 de dezembro). Pela primeira vez receberá esse tipo de evento, reunindo experiências e vivências de compositores, sambistas e admiradores do samba com o público em geral. Na programação, rodas de samba e rodas de conversa que acontecerão no Mercado de Arte Popular (MAP) e em outros pontos da cidade. De acordo com o cantor

Feira Noise Festival

Feira Noise começa nesta quinta

Começa nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (26), a sétima edição do Festival Feira Noise. O evento é promovido pelo Feira Coletivo Cultural e contará com apresentações musicais de artistas de todo o Brasil,  além de espetáculos de dança, rodas de conversa, intervenções de artes visuais e outras atividades. Maior festival independente da Bahia, o Feira Noise será aberto na quinta, às 19 horas, no teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim, com a palestra Delírios Utópicos, proferida pelo teórico da contracultura e pensador contemporâneo Cláudio Prado, colunista da Mídia Ninja. Também teremos no primeiro dia do

Roberto Kuelho

Roberto Kuelho ganha Prêmio Palco MP3 com CD Sense Bulir

Um ano após o lançamento do CD Sense Bulir, o cantor Roberto Kuelho colhe frutos de seu trabalho. O artista baiano, e feirense, é um dos ganhadores do Prêmio Palco MP3 na categoria “Word Music”. O prêmio é uma realização do Palco MP3, o maior portal de música independente do Brasil. Entre as músicas em destaque no site estão “Nem precisa ser amor” e “Bem no Auge”, que foi ouvida mais de 115 mil vezes. “Esse prêmio nos deixa feliz por ser os primeiros resultado de um trabalho feito com carinho. Mostra que nosso som está encontrando as pessoas certas”,

Ciro Gomes

A palestra completa de Ciro Gomes em Feira de Santana

O presidenciável, ex-ministro dos governos Itamar Franco, Lula e Dilma, um dos criadores do Plano Real e ex-Governador do Ceará, Ciro Gomes, esteve em Feira de Santana no dia 1 de novembro, palestrando na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Na oportunidade, respondeu a perguntas de alunos e professores da Universidade. Veja o evento na íntegra:  

Homicídios em Feira de Santana

Homicídios mais que dobraram em 20 anos em Feira

No dia 05 de julho de 1997 o extinto jornal Feira Hoje, diário que circulava aqui na Feira de Santana, divulgou um balanço da violência no primeiro semestre daquele ano. Comparando com o ano anterior, houve elevação: foram 77 homicídios e três latrocínios na primeira metade do ano; em 1996, os números foram mais favoráveis: 67 homicídios e quatro latrocínios. Na soma, 80 mortes violentas no primeiro semestre de 1997 e 71 no mesmo período do ano anterior. O levantamento também informava sobre as mortes em supostos confrontos com a polícia: foram 29 em 1996 e, no ano seguinte, o

Um Baile Surrealista em Feira de Santana

Em 1972, uma socialite francesa chamada Marie-Hélène de Rothschild resolveu dar uma festa inusitada em sua casa, o Castelo de Ferrières. Marie fez um Baile Surrealista, uma festa inspirada no movimento artístico de vanguarda que tinha entre seus expoentes Salvador Dalí. Segundo contam, a anfitriã enviou um convite que fazia referência à obra de outro surrealista, Magritte, com nuvens e palavras escritas ao contrário, de forma que só era possível lê-lo se ele fosse segurado em frente a um espelho.

Também mandou que o castelo fosse banhado com intensos holofotes de luzes âmbar, destinadas a criar a ilusão de que o prédio estivesse em chamas. Além disso, a escadaria estava cheia de criados e empregados vestidos de gatos – todos em várias poses de sono. Ao chegarem, os convidados foram conduzidos a um labirinto. Quem se perdesse era socorrido por um dos “gatos” e levado até Marie-Hélène – que estava usando uma cabeça gigante de um cervo que chorava lágrimas de diamantes.

Baile Surrealista

Participantes do Baile Surrealista na França, em 1972.

O legal é que o coletivo feirense Diabo A4 Editora, composto por Henrique Sampaio, Will Fialho (Hum Bárbaro) e Larissa Rodrigues, está preparando um evento, no próximo sábado, que promete fazer uma releitura do Baile Surrealista. Antes de entender melhor o Baile Surrealista Feirense, assista ao vídeo de apresentação do Coletivo Diabo A4 Editora:

 

O Baile Surrealista feirense

O Baile Surrealista feirense será um evento de artes integradas, que pretende discutir as relações entre arte e misticismo através da música, artes plásticas, dança, oficina de tarô e poesia. Nessa primeira edição, inspirada nos trabalhos do poeta e cineasta chileno Alejandro Jodorowsky, vai acontecer o lançamento da Antologia Poética do Tarô: serão 170 páginas de bruxaria e lirismo escritas por autores da poesia contemporânea da Bahia, em suas meditações sobre os arcanos maiores do Tarô.

Haverá também exposição com jovens artistas plásticos, apresentação de dança, live paint, oficina de tarô e música (entre as atrações, está confirmada a banda Cine Íris) e o lançamento do livro Arcos de Mercúrio – Antologia Poética do Tarô. A ideia é reunir numa única noite diversas linguagens artísticas em obras que dialogam com disciplinas esotéricas, oferecendo ao público a oportunidade de conhecer segredos dos bastidores da existência nunca antes revelados em nossa cidade.

O evento é gratuito e acontecerá no dia 19 de dezembro (sábado), no Museu de Arte Contemporânea (MAC) a partir das 19h.

(Não precisa ir fantasiado!).

Recapitulando…

O quê: Baile Surrealista

Quando: 19 de dezembro (sábado), a partir das 19h

Onde: Museu de Arte Contemporânea (MAC)

Confirme sua presença no evento do Facebook!

 


Sobre o (a) autor (a):