Santini & Trio

Santini & Trio vence o Prêmio Caymmi de Música

Feira de Santana foi destacada no Prêmio Caymmi de música, que pode ser considerada a principal premiação da música baiana na atualidade. Concorrendo com iniciativas musicais de todo o estado, o grupo feirense Santini & Trio foi vencedor na categoria “Melhor Banda”. O prêmio de melhor instrumentista também veio para Feira de Santana, entregue ao baterista Flaviano Gallo (integrante do Santini & Trio).   Integram o grupo o guitarrista Rony Santini, o baterista Flaviano Gallo, o pianista e acordeonista Rogério Ferrer e o baixista Anderson Silva.   Um orgulho para quem é feirense e (re)conhece a qualidade da nossa música

Justiniano entra com Mandado de Segurança contra José Ronaldo

Está no portal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) um pedido de Mandado de Segurança impetrado pelo vereador eleito e atual secretário de Serviços Públicos da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, Justiniano França. Justiniano, através da advogada Lady Daiane da Silva, alega ter pedido exoneração do cargo, tendo sido a solicitação indeferida pela Prefeito Municipal José Ronaldo. O pedido de liminar já foi julgado pelo Juiz Gustavo Rubens Hungria, que deu o prazo de 5 dias para que o Prefeito exonere o Secretário, sob pena de multa de R$1.000,00 mil reais: Veja aqui a decisão na íntegra! Fontes

Estrada Feira-Serrinha

Viagem entre Feira e Serrinha segue como calvário

Apenas 65 quilômetros separam Feira de Santana de Serrinha através da BR 116 Norte. O intercâmbio entre as duas cidades é intenso: muita gente sai daquela cidade para fazer compras e acessar serviços por aqui, em função dos preços mais em conta; outros buscam atendimento especializado na área de saúde; há aqueles que residem numa cidade e trabalham na outra, robustecendo o fluxo entre as duas localidades; estudantes de Serrinha são alunos da Uefs e de outras instituições de ensino superior feirenses; e não falta quem resida na Feira de Santana, mas frequente o campus da Uneb lá em Serrinha,

Meia Noite em Feira

Meia noite em Paris Feira

Meia-Noite em Paris é uma das obras primas do mestre Woody Allen. Como de costume, ele narra sobre a vida. Logo após a projeção ficamos com aquele ar de reflexão sobre onde nos encontramos no momento, se gostamos do jeito que estamos vivendo, como nos relacionamos e como devemos encarar algumas realidades. Em certo momento do longa, o personagem Gil (Owen Wilson) faz a seguinte pergunta: “Como esta cidade pode ser tão mágica?”. Gil se encanta por Paris. Enxerga o que aquela cidade pode oferecer. Se sente bem ali, absorve inspiração para seus projetos e o faz refletir, repetidamente, se

Neblina em Feira de Santana

Densos nevoeiros nas manhãs feirenses de inverno

Os dias começam a ficar mais quentes na Feira de Santana. As baixas temperaturas registradas entre junho e julho – coisa rara nesses tempos de tanta discussão sobre aquecimento global – parece que não vão se repetir até o final do inverno. E ontem a serra de São José, envolta em frequentes chuviscos prateados e em névoa constante desde o início do inverno, amanheceu muito nítida, com o verde da vegetação renovada se insinuando e a palidez da rocha refletindo a luz límpida do sol. Quem saiu agasalhado precisou se despir, ajustar-se à temperatura elevada pelo calor vigoroso. Os nevoeiros

Galerias tradicionais de Feira de Santana – Shopping Jomafa

Localizado entre as ruas de Aurora e Conselheiro Franco, o Shopping Jomafa é uma das maiores galerias comerciais de Feira de Santana. Na década de 90, quando o Boulevard Shopping ainda não existia, o Jomafa era uma sensação na cidade, tido como o principal Shopping de Feira de Santana.

Naquela época, o centro comercial de Feira monopolizava a comercialização de roupas, calçados e artigos de uso pessoal, diferentemente de hoje, quando o Boulevard, o Outlet e lojas espalhadas pela Getúlio Vargas (na região da Santa Mônica) possibilitam a aquisição desses produtos – principalmente para o público de classe média/alta.

Apesar disso, o Jomafa resiste. Embora não possua as dimensões de um grande shopping, a estrutura pode ser considerada bastante avançada para a época em que foi fundado. A escada centralizada, distribuída entre os três pisos do shopping através de uma trajetória circular, é um indício de que a construção tomou como referência os modernos shoppings.

Shopping Jomafa - Feira de Santana

O piso, que hoje tem um brilho cansado, e a largura dos corredores amplos são outras práticas arquitetônicas próprias de algo mais contemporâneo. Os tubos de metal que compõem as escadas, o sistema de ar condicionado e as estruturas do teto dão a mesma impressão.

Shopping Jomafa

Hoje o Shopping Jomafa, sigla do nome do empresário e ex-prefeito de Feira João Marinho Falcão, se divide principalmente entre lojas vazias para alugar e lojas de empréstimos, onde é possível ver um ou outro gato pingado (ou gata pingada) conversando com as atendentes que tentam convencer aposentados, pensionistas, funcionários públicos e outras presas a adquirir “empréstimo fácil e rápido”. Algumas lojas têm mais atendentes do que clientes.

Shopping Jomafa - Feira de Santana

Aqui e ali outros ramos resistem: uma loja de roupas, uma de apliques de cabelo, outra de materiais de caça e pesca e mais umas duas que aproveitam a proximidade com o SAC para tirar Xerox e fazer impressões.

O surpreendente do Jomafa, sem dúvida, está no piso superior; uma praça de alimentação onde dois restaurantes vendem suas refeições a preços populares. Lá é encontrado um grande painel de um dos principais artistas plásticos feirenses, Juraci Dórea.

O painel, de mais de 5 metros de largura, compõe a série “Fantasia Sertaneja”. Produzido em 1987, possui citações do poeta feirense Iderval Miranda ao lo longo de sua extensão. A obra possui algumas avarias, o que aponta para a necessidade de melhor preservação com urgência.

Juraci Dórea

Juraci Dórea

Painel de Juraci Dórea

Shopping Jomafa

Grandes janelas possibilitam boa quantidade de luz para iluminar a pintura de Juraci, e oferecem, ao mesmo tempo, uma imagem panorâmica de parte de Feira de Santana. Esses são resquícios do brilho comercial do Shopping Jomafa, resquícios de quando o Centro de Feira de Santana ainda recepcionava as elites da cidade.


Sobre o (a) autor (a):