Santini & Trio

Santini & Trio vence o Prêmio Caymmi de Música

Feira de Santana foi destacada no Prêmio Caymmi de música, que pode ser considerada a principal premiação da música baiana na atualidade. Concorrendo com iniciativas musicais de todo o estado, o grupo feirense Santini & Trio foi vencedor na categoria “Melhor Banda”. O prêmio de melhor instrumentista também veio para Feira de Santana, entregue ao baterista Flaviano Gallo (integrante do Santini & Trio).   Integram o grupo o guitarrista Rony Santini, o baterista Flaviano Gallo, o pianista e acordeonista Rogério Ferrer e o baixista Anderson Silva.   Um orgulho para quem é feirense e (re)conhece a qualidade da nossa música

Justiniano entra com Mandado de Segurança contra José Ronaldo

Está no portal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) um pedido de Mandado de Segurança impetrado pelo vereador eleito e atual secretário de Serviços Públicos da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, Justiniano França. Justiniano, através da advogada Lady Daiane da Silva, alega ter pedido exoneração do cargo, tendo sido a solicitação indeferida pela Prefeito Municipal José Ronaldo. O pedido de liminar já foi julgado pelo Juiz Gustavo Rubens Hungria, que deu o prazo de 5 dias para que o Prefeito exonere o Secretário, sob pena de multa de R$1.000,00 mil reais: Veja aqui a decisão na íntegra! Fontes

Estrada Feira-Serrinha

Viagem entre Feira e Serrinha segue como calvário

Apenas 65 quilômetros separam Feira de Santana de Serrinha através da BR 116 Norte. O intercâmbio entre as duas cidades é intenso: muita gente sai daquela cidade para fazer compras e acessar serviços por aqui, em função dos preços mais em conta; outros buscam atendimento especializado na área de saúde; há aqueles que residem numa cidade e trabalham na outra, robustecendo o fluxo entre as duas localidades; estudantes de Serrinha são alunos da Uefs e de outras instituições de ensino superior feirenses; e não falta quem resida na Feira de Santana, mas frequente o campus da Uneb lá em Serrinha,

Meia Noite em Feira

Meia noite em Paris Feira

Meia-Noite em Paris é uma das obras primas do mestre Woody Allen. Como de costume, ele narra sobre a vida. Logo após a projeção ficamos com aquele ar de reflexão sobre onde nos encontramos no momento, se gostamos do jeito que estamos vivendo, como nos relacionamos e como devemos encarar algumas realidades. Em certo momento do longa, o personagem Gil (Owen Wilson) faz a seguinte pergunta: “Como esta cidade pode ser tão mágica?”. Gil se encanta por Paris. Enxerga o que aquela cidade pode oferecer. Se sente bem ali, absorve inspiração para seus projetos e o faz refletir, repetidamente, se

Neblina em Feira de Santana

Densos nevoeiros nas manhãs feirenses de inverno

Os dias começam a ficar mais quentes na Feira de Santana. As baixas temperaturas registradas entre junho e julho – coisa rara nesses tempos de tanta discussão sobre aquecimento global – parece que não vão se repetir até o final do inverno. E ontem a serra de São José, envolta em frequentes chuviscos prateados e em névoa constante desde o início do inverno, amanheceu muito nítida, com o verde da vegetação renovada se insinuando e a palidez da rocha refletindo a luz límpida do sol. Quem saiu agasalhado precisou se despir, ajustar-se à temperatura elevada pelo calor vigoroso. Os nevoeiros

Políticas para Feira se inspirar #1: como Sevilla tornou-se cidade ciclística

O Feirenses tem se caracterizado, entre outros fatores, por resgatar alguns elementos histórico-culturais importantes para Feira de Santana, tornando-se um repositório de informações para aqueles que buscam conhecer as raízes da cidade, sem precisar tornar-se um acadêmico ou historiador. Com a boa receptividade nesse sentido, resolvemos preencher outra lacuna importante: a que diz respeito às políticas públicas que podem ser desenvolvidas no município, gerando mais bem-estar, criatividade, cidadania, paz pública e harmonia comunitária.

Para isso, vamos apresentar ao leitor do Feirenses políticas desenvolvidas em outras cidades do Brasil e do mundo, que poderiam ser perfeitamente adaptadas à nossa realidade. Essa é uma forma de qualificar o debate sobre determinado tema, garantindo acesso a um exemplo real, sem precisar se aprofundar teoricamente. A série de artigos se chamará “Políticas para Feira se inspirar”, e começa a partir de hoje.

Como Sevilla tornou-se cidade ciclística

Sevilla é uma cidade espanhola com cerca de 700 mil habitantes, capital da Província de mesmo nome. Famosa pelas touradas que realiza, e pelo Sevilla Futebol Clube, onde atualmente joga o brasileiro Paulo Henrique Ganso, a cidade também ficou conhecida nos últimos anos pelo sucesso das políticas de mobilidade urbana, em especial na priorização da bicicleta como meio de transporte.

Nos últimos 10 anos, o fomento ao uso da bicicleta como meio de transporte se apresentou como um eixo fundamental e diretor da transformação do sistema de mobilidade na cidade.

Uma rede completa de ciclovias de mais de 80km foi criada em apenas um ano, uma infraestrutura que está presente em grandes ruas e avenidas. Além disso, nas áreas residenciais e ruas do centro histórico tem se adotado uma política de coexistência das bicicletas e automóveis na via pública, com diminuição da velocidade máxima dos veículos motorizados ou, em alguns casos, proibição de circulação.

SEVICI

Estação do SEVICI – Serviço de aluguel de bicicletas públicas em Sevilla

Todas as ações partiram de um plano, onde estão previstas, além das intervenções estruturais, diferentes ações complementares como oficinas educativas e campanhas. Há um escritório técnico dedicado à bicicleta na cidade, para cuidar e coordenar todas as ações relativas ao tema.

Foi criado um serviço público de bicicletas pioneiro na Espanha, o SEVici. Inaugurado em 2007, ele permite aos usuários alugar bicicletas públicas, que estão distribuídas em cerca de 260 estações em toda a cidade (atualmente são aproximadamente 2.600 bicicletas, e cerca de 39.000 usuários do serviço). É possível alugar as bicicletas por dias seguidos ou por apenas algumas horas.

Após a implantação dessas políticas, entre 2006 e 2008, Sevilla teve um incremento no uso diário da bicicleta de 670%.

Onde implantar ciclovias?

Ciclovia em Sevilla

Um dado importante: 85% do espaço para essa infraestrutura de ciclovias veio da remoção de área de estacionamento nas ruas ou de pistas para os automóveis; 15% veio do espaço dos pedestres, que foi compensado pela prefeitura com abertura de novos espaços em outras áreas.

Todos os relatos divulgados pela imprensa espanhola indicam que, no início, havia muita resistência e críticas à ação da Prefeitura, que foi se dissipando ao tempo em que a população aderiu à nova realidade. Enquanto em toda a Espanha apenas 1,6% da população utiliza a bicicleta como meio de transporte, em Sevilla esse número é próximo dos 10%.

Bom tema para ser discutido em Feira de Santana!

 


Sobre o (a) autor (a):