Festival de Samba de Feira de Santana

Feira de Santana terá seu primeiro Festival de Samba

O Coletivo Unidos Pelo Samba promove entre os dias 2 e 9 de dezembro o I Festival de Samba de Feira de Santana. O evento visa promover diálogos e experiências de valorização e reconhecimento do samba na cidade, além de comemorar o Dia do Samba (2 de dezembro). Pela primeira vez receberá esse tipo de evento, reunindo experiências e vivências de compositores, sambistas e admiradores do samba com o público em geral. Na programação, rodas de samba e rodas de conversa que acontecerão no Mercado de Arte Popular (MAP) e em outros pontos da cidade. De acordo com o cantor

Feira Noise Festival

Feira Noise começa nesta quinta

Começa nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (26), a sétima edição do Festival Feira Noise. O evento é promovido pelo Feira Coletivo Cultural e contará com apresentações musicais de artistas de todo o Brasil,  além de espetáculos de dança, rodas de conversa, intervenções de artes visuais e outras atividades. Maior festival independente da Bahia, o Feira Noise será aberto na quinta, às 19 horas, no teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim, com a palestra Delírios Utópicos, proferida pelo teórico da contracultura e pensador contemporâneo Cláudio Prado, colunista da Mídia Ninja. Também teremos no primeiro dia do

Roberto Kuelho

Roberto Kuelho ganha Prêmio Palco MP3 com CD Sense Bulir

Um ano após o lançamento do CD Sense Bulir, o cantor Roberto Kuelho colhe frutos de seu trabalho. O artista baiano, e feirense, é um dos ganhadores do Prêmio Palco MP3 na categoria “Word Music”. O prêmio é uma realização do Palco MP3, o maior portal de música independente do Brasil. Entre as músicas em destaque no site estão “Nem precisa ser amor” e “Bem no Auge”, que foi ouvida mais de 115 mil vezes. “Esse prêmio nos deixa feliz por ser os primeiros resultado de um trabalho feito com carinho. Mostra que nosso som está encontrando as pessoas certas”,

Ciro Gomes

A palestra completa de Ciro Gomes em Feira de Santana

O presidenciável, ex-ministro dos governos Itamar Franco, Lula e Dilma, um dos criadores do Plano Real e ex-Governador do Ceará, Ciro Gomes, esteve em Feira de Santana no dia 1 de novembro, palestrando na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Na oportunidade, respondeu a perguntas de alunos e professores da Universidade. Veja o evento na íntegra:  

Homicídios em Feira de Santana

Homicídios mais que dobraram em 20 anos em Feira

No dia 05 de julho de 1997 o extinto jornal Feira Hoje, diário que circulava aqui na Feira de Santana, divulgou um balanço da violência no primeiro semestre daquele ano. Comparando com o ano anterior, houve elevação: foram 77 homicídios e três latrocínios na primeira metade do ano; em 1996, os números foram mais favoráveis: 67 homicídios e quatro latrocínios. Na soma, 80 mortes violentas no primeiro semestre de 1997 e 71 no mesmo período do ano anterior. O levantamento também informava sobre as mortes em supostos confrontos com a polícia: foram 29 em 1996 e, no ano seguinte, o

Repelente caseiro contra dengue, zika e chikungunya

Recentemente, o Feirenses trouxe um artigo sobre as diferenças entre a Dengue, a Zika e a Chikungunya e como a cidade está acometida por esses males. Apesar de nomes tão distintos, essas doenças têm uma coisa em comum: todas são causadas pelo mesmo mosquito, o aedes aegypti. Entre as formas de combatê-lo está, principalmente, a eliminação de criadouros do mosquito. Além disso, é bom se prevenir e manter sempre um repelente por perto. Abaixo, você encontra uma receita caseira de repelente à base de cravo-da-índia. Ou, como é conhecido por muita gente da Região Norte, o “repelente dos pescadores”.

Assim como o capim citronela, o cravo é rico em óleos essenciais que contêm o eugenol, substância responsável pelo aroma ativo e marcante do cravo. E é justamente o que confunde o mosquito, uma vez que não o deixa sentir o cheiro da pele humana.

Ingredientes

Para fazer o repelente, você precisa somente de:

* 500 ml de álcool

* 100 ml de óleo corporal (de amêndoas, de lavanda ou outro de sua preferência)

* 15g de cravo-da-índia (2 saquinhos)

* borrifador

Como fazer

Etapa 1 – Despeje todo o cravo-da-índia dentro do frasco com álcool. Deixe essa mistura macerar por 15 dias. Algumas receitas deste repelente ensinam a deixá-la por apenas 4 dias. Mas um prazo maior aumenta a sua potência. Não esqueça de agitar o frasco uma ou duas vezes ao dia.

Etapa 2 – Passado o prazo dos 15 dias, você vai coar o álcool (que já vai estar bem marrom) em um recipiente limpo e acrescentar os 100 ml do óleo. (Ah! O cravo deve ser mandado embora. Lixo!)

Etapa 3 – Agora que você está com a mistura do álcool com o óleo, você vai despejá-la num frasco borrifador de sua preferência. Vale lembrar que, se o borrifador for pequeno, você pode conservar a mistura no próprio frasco do álcool e ir acrescentando aos poucos ao frasco borrifador, à medida que o repelente for acabando. Mas se o borrifador couber os 600ml de uma só vez, ótimo!

Repelente caseiro contra dengue, zika e chikungunya

  1. Material necessário
  2. Álcool e cravo – 1º dia
  3. Álcool e cravo – 15º dia
  4. Cravo coado
  5. Mistura pronta

É bom saber que…

– óleo pode ser o da sua preferência, mas lembre que se o cheiro dele for forte, pode conflitar com o cheiro do cravo. Melhor não arriscar. Na demonstração, utilizei aquele de bebê da Johnson, que tem o cheiro leve de amêndoas e, no final, fica somente o do cravo mesmo.

– você deve repassar o repelente ao menos de 4 em 4 horas, para que haja uma maior eficácia (sobretudo se você sua muito).

– o repelente não deve ser utilizado em crianças com menos de 3 anos. Para tanto, existem os repelentes infantis.


Sobre o (a) autor (a):

  • zECA_br

    excelentes post!