União Médica

Crianças feirenses com Câncer recebem presente único

É muito comum que pessoas diagnosticadas com câncer tenham uma mudança grave em seu estilo de vida. O tratamento envolve desgastes físicos e emocionais significativos, exigindo um esforço pessoal e familiar fora do comum. No caso das crianças com câncer, a dificuldade se aprofunda, já que a infância é um período fundamental para o desenvolvimento da personalidade e do caráter de todo indivíduo. Nesse sentido, o ambiente familiar e social saudável torna-se imprescindível para compensar as dificuldades trazidas pela doença. A criança com câncer não pode ser menos criança: deve ter acesso a diversões, brincadeiras, atenção e inventividade próprios da

SAMU

Trote para o SAMU terá multa em Feira

O Governo Municipal sancionou a Lei 3.761, de 9 de outubro de 2017, que dispõe sobre a imputação de multas para os praticantes de trotes contra o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SAMU. Veja alguns artigos da Lei: Art. 1º – Fica passível de multa os proprietários de linhas telefônicas cujos aparelhos sejam utilizados para a prática de trotes contra o SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Art. 2º – Identificando o número do telefone do infrator, este será encaminhado pelo SAMU através de um relatório às respectivas empresas telefônicas para que as mesmas forneçam os nomes

Desemprego em Feira de Santana

Emprego em Feira pode alcançar quarto ano de saldo negativo

Semana passada houve um festivo balanço sobre o desempenho da economia brasileira nos oito primeiros meses do ano. Em meio aos confetes, às autocongratulações, ao otimismo acerca do futuro redentor, alguém ponderou que é precoce assegurar que o pior já passou para o mercado de trabalho. Mas a advertência se perdeu em meio à algazarra que busca sufocar os vexatórios escândalos de corrupção que, a cada semana, ganham um novo capítulo, envolvendo Michel Temer (PMDB-SP), o mandatário de Tietê, e sua retaguarda palaciana. O raciocínio é oportuno, conforme uma análise superficial sobre os números mais recentes atesta. Embora registre tênue

Ensino Religioso

Escola sem partido, mas com religião

Quando criança, assisti às inevitáveis aulas de religião na escola. A professora era uma espécie de beata, muito afável e risonha, que frequentava a igreja católica ali do Alto do Cruzeiro, nas imediações do Sobradinho. Naqueles tempos, boa parte da população era católica. Eu próprio tive formação católica: assim, embora não me recorde mais do conteúdo das aulas, lembro que aquilo não me causava estranhamento. Tudo mudou quando cheguei à antiga sétima série, noutra escola: autoritária e intolerante, a professora provocava estranhamento e, não raras vezes, ojeriza à classe. Cavoucando a memória, recordo de uma freira que, uma vez por

Eliana Lima

Entrevista com Eliana Lima [Feirenses TV]

A Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana – nasceu da necessidade de despertar os dirigentes de instâncias públicas, privadas e filantrópicas para a importância de implementar políticas públicas do livro e da leitura na sociedade, e assim possibilitar o acesso de pessoas das diversas esferas sociais ao universo da leitura e das realizações culturais. A Feira já se consolidou como um evento importante para reunião de pessoas em torno da arte, da cultura e do entretenimento. Ela vem se constituindo como uma ação sociocultural que visa a potencializar a formação do leitor de todas

A Moda Afro em Feira de Santana

A África está contida no Brasil, em tudo, principalmente na Bahia, através da religião, gastronomia, música, costumes, idioma… E não seria diferente na moda, isso me faz lembrar muito o que a filósofa Gilda de Mello Souza diz: “Moda não é somente roupa, e sim uma simbologia, o reflexo da sociedade, que nos permite entender os acontecimentos de determinado período”. Em nossa sociedade atual, estamos cada vez mais livres para deixarmos padrões de lado. Padrões esses que ditaram, durante muito tempo, a nossa forma de se vestir e de se comportar. E uma das formas de comunicar o nosso estilo, ou seja, a nossa personalidade dentro da moda, é através da roupa, de como nos vestimos. Essa também é uma forma de afirmarmos a nossa identidade enquanto ser humano, o que pensamos, do que gostamos e até mesmo se militamos em alguma causa. Como diria o filósofo McLuhan: “A roupa é uma extensão da pele”.

Na moda afro-brasileira, a mistura está cada vez mais forte, com seus tecidos de estampas vibrantes, muitas vezes inspirados nos desenhos das capulanas (aqueles tecidos africanos com estampas baphônicas super coloridas), com modelagens inspiradas em outras culturas, como é o caso do kimono de origem japonesa e que está sendo super tendência nas últimas temporadas. Acessórios com muitos elementos extraídos da natureza, como pedras, madeiras e sementes, se misturam com metais passando do rústico ao moderno. E não podemos esquecer dos turbantes, com suas infinitas possibilidades de amarrações, dos mais discretos aos mais suntuosos. Foi-se o tempo em que turbante compunha apenas looks étnicos. Hoje é muito bem-vindo em diferentes estilos, indo bem até com tênis, o que resulta em looks pra lá de arrojados.

Trouxemos para esta matéria o trabalho da estilista feirense Flávia Sacramento para elucidar o post de hoje. Confira!

Moda Afro em Feira de Santana

Moda Afro em Feira de Santana

Moda Afro em Feira de Santana

 

Fotografia: Felippe Gonçalves

Modelos: Érika Damascena, Luyla Santana, Tatiane Nunes, Paulo Bala e Pedro Rafael.

Vestuário: Flávia Sacramento

Produção de Moda: Glenda Lemos

Make: Edson Matos

Calçados: Jorsan


Sobre o (a) autor (a):