Novas regras para utilizar som

As novas regras para utilização de som em Feira de Santana

Foi publicada no Diário Oficial de Feira de Santana uma nova Lei tratando sobre a emissão de sons urbanos, fixando níveis e horários em que será permitida a emissão, além de possibilitar doação, leilão e destruição de equipamentos sonoros apreendidos. De acordo com a Lei 3.736, os níveis máximos de sons e ruídos, de qualquer fonte emissora e natureza, em empreendimentos ou atividades residenciais, comerciais de serviços, institucionais, industriais ou especiais, públicas ou privadas, sons e ruídos causados por máquinas, motores, compressores ou geradores estacionários, assim como em veículos automotores são de: 60 db (sessenta decibéis), no período compreendido entre

Cadastramento Biométrico

A interminável espera para o recadastramento biométrico

Tenho visto, com frequência, reclamações de eleitores sobre a dificuldade de fazer o cadastramento biométrico no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aqui na Feira de Santana. O serviço, pelo que percebo, é péssimo nas duas modalidades: seja tentando agendar horário pela Internet, seja comparecendo ao posto para enfrentar filas monumentais e ficar, horas intermináveis, aguardando atendimento, exposto ao sol, à chuva e a uma humilhação injustificável. Adepto moderado das novas tecnologias – e de um mínimo de comodidade – tento, há semanas, agendar o bendito atendimento, sem sucesso. Invariavelmente, as vagas são todas preenchidas em alguns poucos minutos: nunca consegui, sequer,

Superlotado, Conjunto Penal segue esquecido no noticiário

O Conjunto Penal de Feira de Santana abriga, no total, quase dois mil internos. São, precisamente, 1.912 pessoas encarceradas na unidade prisional. Há muito mais gente do que vaga: oficialmente, existe capacidade para abrigar 1.356 internos. A quantidade de presos excedentes, portanto, está em exatos 556. É gente suficiente para lotar um desses presídios modernos, nos quais se alojam menos internos. Note-se que, recentemente, a unidade penal feirense passou por uma ampliação. Os números acima são oficiais e integram um balanço recente, referente ao mês de julho, divulgado pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização, a SEAP. No interior,

Por que as motos de baixa cilindrada inundam o trânsito de Feira

Em São Paulo-SP, existe uma motocicleta para cada 15 habitantes. Em Salvador, são 22 habitantes para cada motocicleta. Em Aracaju, para cada motocicleta, há 10 habitantes. Em Feira de Santana, são apenas 6 habitantes por motocicletas. A quantidade de motonetas, motos dirigidas pelo condutor em posição sentada, em Feira de Santana chama ainda mais a atenção. No ranking nacional, de acordo com dados do DENATRAN (2016), Feira fica atrás apenas de seis capitais na quantidade de motonetas. Estamos à frente de metrópoles como Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Fortaleza. São mais de 18 mil motonetas contabilizadas no município. Para

Maryzélia no Encontro

Cantora feirense Maryzélia participa do Encontro com Fátima [vídeos]

A sambista feirense Maryzélia conquistou mais um degrau de visibilidade nacional nesta terça, com a participação no programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo. Maryzélia cantou com Pretinho da Serrinha, cantor, compositor, instrumentista que tem parcerias em sua carreira com grandes nomes da MPB, a exemplo de Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Seu Jorge, Marisa Monte, Lulu Santos, Dona Ivone Lara, Caetano Veloso e Teresa Cristina. Veja alguns momentos da participação de Maryzélia:  

3 boas iniciativas voltadas para as crianças feirenses

A educação básica é considerada “direito universal e alicerce indispensável para a capacidade de exercer em plenitude o direto à cidadania. É o tempo, o espaço e o contexto em que o sujeito aprende a constituir e reconstituir a sua identidade, em meio a transformações corporais, afetivoemocionais, socioemocionais, cognitivas e socioculturais, respeitando e valorizando as diferenças”.

De acordo com as Diretrizes Nacionais da Educação Básica, essa fase da formação do indivíduo deve ser privilegiada “pela liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber”. Chegando ao início do mês em que se comemora o Dia das Crianças, Feira de Santana tem 3 bons motivos para acreditar em evoluções na educação básica (pública) em nossa cidade. Veja os detalhes de cada uma das iniciativas:

Projeto Música na Escola

Música na Escola

Aluno do programa Música na Escola. Foto: PMFS

O ensino de música nas escolas é obrigatório desde a sanção da Lei Federal 11.769/2008, mas nem todos os municípios e estados implementaram a medida até agora. Em Feira de Santana, a Prefeitura Municipal anunciou a participação de 7 mil alunos em 79 escolas municipais.

O programa é dividido em quatro atividades diferentes:

  1. Instrumenta, onde os alunos terão a oportunidade de aprender a tocar teclado, violão, flauta-doce e acordeom;
  2. Cantando na Escola, que oferece aulas de técnica vocal e resulta na formação de corais;
  3. Orquestra sinfônica infantojuvenil, com aulas de violinos e outros instrumentos menos conhecidos como o fagote, oboé e tímpano;
  4. Promoção de fanfarras, visando fortalecer esse traço cultural tradicional da região de Feira de Santana.

Ao todo foram adquiridos cerca de 400 instrumentos musicais para o Programa.

Aulas de empreendedorismo na escola

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) começou a implantação do Projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) nas escolas municipais de Feira de Santana, através de convênio assinado com a Prefeitura Municipal. A ideia é incentivar o espírito empreendedor e a orientação para os negócios nas novas gerações.

As aulas para os alunos começarão no início do ano letivo de 2016, quando todos os professores já estiverem capacitados pelo SEBRAE. Essa capacitação tem duração de 28 horas, onde os docentes aprendem a ministrar, em oficinas lúdicas, noções sobre plano de negócios. Gradativamente, os conteúdos são aprofundados e novos temas são inseridos, como cultura da cooperação e da inovação, eco sustentabilidade, ética e cidadania.

A proposta é que o conteúdo seja transmitido a aproximadamente 1 mil estudantes do Ensino Fundamental em Feira de Santana no ano que vem.

FENATIFS

Entre os dias 1 e 12 de outubro Feira de Santana se tornará um pólo nacional do Teatro Infantil, com a participação de artistas de 13 estados no 8º Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana, o FENATIFS.

O evento conta com vasta programação, com o compromisso de movimentar, valorizar, debater e desenvolver o teatro para a infância e a juventude. Veja o que ocorrerá na abertura:

Programação FENATIFS

 

O FENATIFS é realizado pela Universidade Estadual de Feira de Santana, através da Cia CUCA de Teatro (Centro Universitário de Cultura e Arte). Saiba mais sobre o evento no site do CUCA!


Sobre o (a) autor (a):