Festival de Samba de Feira de Santana

Feira de Santana terá seu primeiro Festival de Samba

O Coletivo Unidos Pelo Samba promove entre os dias 2 e 9 de dezembro o I Festival de Samba de Feira de Santana. O evento visa promover diálogos e experiências de valorização e reconhecimento do samba na cidade, além de comemorar o Dia do Samba (2 de dezembro). Pela primeira vez receberá esse tipo de evento, reunindo experiências e vivências de compositores, sambistas e admiradores do samba com o público em geral. Na programação, rodas de samba e rodas de conversa que acontecerão no Mercado de Arte Popular (MAP) e em outros pontos da cidade. De acordo com o cantor

Feira Noise Festival

Feira Noise começa nesta quinta

Começa nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (26), a sétima edição do Festival Feira Noise. O evento é promovido pelo Feira Coletivo Cultural e contará com apresentações musicais de artistas de todo o Brasil,  além de espetáculos de dança, rodas de conversa, intervenções de artes visuais e outras atividades. Maior festival independente da Bahia, o Feira Noise será aberto na quinta, às 19 horas, no teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim, com a palestra Delírios Utópicos, proferida pelo teórico da contracultura e pensador contemporâneo Cláudio Prado, colunista da Mídia Ninja. Também teremos no primeiro dia do

Roberto Kuelho

Roberto Kuelho ganha Prêmio Palco MP3 com CD Sense Bulir

Um ano após o lançamento do CD Sense Bulir, o cantor Roberto Kuelho colhe frutos de seu trabalho. O artista baiano, e feirense, é um dos ganhadores do Prêmio Palco MP3 na categoria “Word Music”. O prêmio é uma realização do Palco MP3, o maior portal de música independente do Brasil. Entre as músicas em destaque no site estão “Nem precisa ser amor” e “Bem no Auge”, que foi ouvida mais de 115 mil vezes. “Esse prêmio nos deixa feliz por ser os primeiros resultado de um trabalho feito com carinho. Mostra que nosso som está encontrando as pessoas certas”,

Ciro Gomes

A palestra completa de Ciro Gomes em Feira de Santana

O presidenciável, ex-ministro dos governos Itamar Franco, Lula e Dilma, um dos criadores do Plano Real e ex-Governador do Ceará, Ciro Gomes, esteve em Feira de Santana no dia 1 de novembro, palestrando na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Na oportunidade, respondeu a perguntas de alunos e professores da Universidade. Veja o evento na íntegra:  

Homicídios em Feira de Santana

Homicídios mais que dobraram em 20 anos em Feira

No dia 05 de julho de 1997 o extinto jornal Feira Hoje, diário que circulava aqui na Feira de Santana, divulgou um balanço da violência no primeiro semestre daquele ano. Comparando com o ano anterior, houve elevação: foram 77 homicídios e três latrocínios na primeira metade do ano; em 1996, os números foram mais favoráveis: 67 homicídios e quatro latrocínios. Na soma, 80 mortes violentas no primeiro semestre de 1997 e 71 no mesmo período do ano anterior. O levantamento também informava sobre as mortes em supostos confrontos com a polícia: foram 29 em 1996 e, no ano seguinte, o

O Flu de Feira está na Série “D” do Brasileirão. Como funciona o campeonato?

O Fluminense de Feira de Santana foi bem sucedido na estreia da Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol, venceu o Itabaiana, de Sergipe. O Touro venceu por 4 a 1, fora de casa, sendo três gols marcados pelo meia Rafael Granja, de 33 anos. Mas, afinal, como funciona a Série “D” do Campeonato Brasileiro?

A divisão de entrada para se chegar à elite do futebol brasileiro tem a participação de 68 clubes, de todas as cinco regiões do Brasil. A região com mais representantes é o Nordeste: 22 equipes. As regiões Sudeste e Norte vêm em seguida, com 14 clubes cada. As regiões Centro-Oeste e Sul têm 9 agremiações representadas.

Pela primeira vez, os clubes participantes já sabiam de sua participação desde o começo da temporada. As vagas foram definidas a partir das colocações conquistadas em seus respectivos estaduais no ano de 2016.

Como é a disputa no Brasileirão da Série D

Fluminense de Feira

Os 68 clubes são divididos em 17 grupos de quatro equipes na primeira fase, cujo sistema será de turno e returno.

Os 17 primeiros e os 15 melhores segundos colocados de cada chave avançam à segunda fase, que será disputada em jogos mata-mata de ida e volta, bem como todas as fases seguintes (oitavas de final, quartas de final, semifinal, final), até ser apurado o campeão brasileiro.

A melhor campanha em todas as fases anteriores definirá o clube como mandante da partida de volta. São critérios de desempate: 1) mais vitórias; 2) melhor saldo de gols; 3) mais gols pró; 4) confronto direto (quando o empate ocorrer entre dois clubes); 5) menos cartões vermelhos; 6) menos cartões amarelos; 7) sorteio.

Os adversários do Fluminense de Feira

Fluminense de Feira

O Fluminense de Feira terá como adversários na fase de grupos os seguintes times:

  • Atlético-PE (que substitui o Serra Talhada-PE, que desistiu de participar da competição);
  • Itabaiana-SE (vice-campeão do Campeonato Sergipano 2016);
  • Campinense-PB (campeão do Campeonato Paraibano 2016).

Os quatro semifinalistas da Série D conquistarão o direito de disputar a Série C de 2018. É o que torcemos que ocorra com o Flu de Feira, que tem sua próxima partida com o Campinense, dia 31 de maio (quarta), às 20h30, no Joia da Princesa.

 

Fotos: Divulgação/Fluminense de Feira


Sobre o (a) autor (a):