Festival de Samba de Feira de Santana

Feira de Santana terá seu primeiro Festival de Samba

O Coletivo Unidos Pelo Samba promove entre os dias 2 e 9 de dezembro o I Festival de Samba de Feira de Santana. O evento visa promover diálogos e experiências de valorização e reconhecimento do samba na cidade, além de comemorar o Dia do Samba (2 de dezembro). Pela primeira vez receberá esse tipo de evento, reunindo experiências e vivências de compositores, sambistas e admiradores do samba com o público em geral. Na programação, rodas de samba e rodas de conversa que acontecerão no Mercado de Arte Popular (MAP) e em outros pontos da cidade. De acordo com o cantor

Feira Noise Festival

Feira Noise começa nesta quinta

Começa nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (26), a sétima edição do Festival Feira Noise. O evento é promovido pelo Feira Coletivo Cultural e contará com apresentações musicais de artistas de todo o Brasil,  além de espetáculos de dança, rodas de conversa, intervenções de artes visuais e outras atividades. Maior festival independente da Bahia, o Feira Noise será aberto na quinta, às 19 horas, no teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim, com a palestra Delírios Utópicos, proferida pelo teórico da contracultura e pensador contemporâneo Cláudio Prado, colunista da Mídia Ninja. Também teremos no primeiro dia do

Roberto Kuelho

Roberto Kuelho ganha Prêmio Palco MP3 com CD Sense Bulir

Um ano após o lançamento do CD Sense Bulir, o cantor Roberto Kuelho colhe frutos de seu trabalho. O artista baiano, e feirense, é um dos ganhadores do Prêmio Palco MP3 na categoria “Word Music”. O prêmio é uma realização do Palco MP3, o maior portal de música independente do Brasil. Entre as músicas em destaque no site estão “Nem precisa ser amor” e “Bem no Auge”, que foi ouvida mais de 115 mil vezes. “Esse prêmio nos deixa feliz por ser os primeiros resultado de um trabalho feito com carinho. Mostra que nosso som está encontrando as pessoas certas”,

Ciro Gomes

A palestra completa de Ciro Gomes em Feira de Santana

O presidenciável, ex-ministro dos governos Itamar Franco, Lula e Dilma, um dos criadores do Plano Real e ex-Governador do Ceará, Ciro Gomes, esteve em Feira de Santana no dia 1 de novembro, palestrando na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Na oportunidade, respondeu a perguntas de alunos e professores da Universidade. Veja o evento na íntegra:  

Homicídios em Feira de Santana

Homicídios mais que dobraram em 20 anos em Feira

No dia 05 de julho de 1997 o extinto jornal Feira Hoje, diário que circulava aqui na Feira de Santana, divulgou um balanço da violência no primeiro semestre daquele ano. Comparando com o ano anterior, houve elevação: foram 77 homicídios e três latrocínios na primeira metade do ano; em 1996, os números foram mais favoráveis: 67 homicídios e quatro latrocínios. Na soma, 80 mortes violentas no primeiro semestre de 1997 e 71 no mesmo período do ano anterior. O levantamento também informava sobre as mortes em supostos confrontos com a polícia: foram 29 em 1996 e, no ano seguinte, o

As citações a Feira de Santana na Operação Lava-Jato

A Operação Lava-Jato tem sido a grande definidora do futuro político do país, envolvendo centenas de políticos de diversas siglas partidárias. Com as delações premiadas da maior empreiteira do país, a Odebrecht, ainda mais personagens foram inseridos como suspeitos da Operação, desnudando um esquema complexo de corrupção, que envolvia a manipulação dos entes estatais há cerca de, pelo menos, 30 anos.

Além de estarmos atentos a todo o desencadeamento nacional e estadual da Lava-Jato, trazemos algumas citações diretas a Feira de Santana nos autos da maior operação contra a corrupção que o Brasil já assistiu. Confira:

O codinome “Feira” nas planilhas da Odebrecht

A feirense Mônica Moura

A feirense Mônica Moura

Nas planilhas de pagamento ilegal da Odebrecht, foi encontrado um personagem que usava como codinome a palavra “Feira”. Em um despacho da 13ª Vara Federal, em Curitiba, acerca de uma prorrogação do pedido de prisão (número 5003682-16.2016.4.04.7000/PR) contra o marqueteiro João Santana e sua esposa, Mônica Moura, natural de Feira de Santana, as seguintes informações são encontradas:

  • “Foram apreendidos documentos que indicam que a Odebrecht teria feito pagamentos periódicos a João Santana e a Monica Moura, inclusive relativos a campanhas eleitorais no Brasil, reportando-se nessas ocasiões a eles através do codinome ‘Feira'”.
  • “Há apontamento de 18.000.000 para ‘evento 2008 (eleições municipais) via Feira’, que indica, segundo a autoridade policial, pagamentos a João Santana no referido ano para eleições municipais no Brasil”.
  • Há também apontamento de 5.300.000 para “evento El Salvador via Feira” neste mesmo ano de 2008, o que indica pagamentos a João Santana no referido ano relativamente aquele país. Admitiu João Santana, em seu depoimento, “que no ano de 2009 atuou na campanha presidencial de Maurício Funes (El Salvador)”.

A interpretação inicial da Polícia Federal foi de que “Feira” seria uma referência ao marqueteiro João Santana. Porém, diz o mesmo despacho sobre Mônica Moura: “em análise preliminar do material apreendido na residência dela, foram localizadas planilhas que retratam mais pagamentos suspeitos ao ‘Feira’ e documentos que contêm a identificação do codinome ‘Feira’ como o termo utilizado pela Odebrecht para reportar-se, não propriamente a João Santana, mas a Mônica Moura, já que ela seria a responsável pela parte administrativa e financeira das atividades do casal”.

Leia aqui o despacho completo!

Um presente de Youssef em Feira?

O ex-deputado Luiz Argôlo

O ex-deputado Luiz Argôlo

Um dos denunciados na Operação Lava-Jato, o ex-deputado federal Luiz Argolo, é acusado de ter recebido móveis, gado, cadeira de rodas e até um helicóptero do doleiro Alberto Youssef, com dinheiro do esquema de corrupção e cartel na Petrobrás.

Em um dos depoimentos concedidos pela testemunha de nome Marcos Vinícius, ligado à UTC Engenharia, que geria a concessão do Aeroporto de Feira de Santana, é dito o seguinte sobre o helicóptero que supostamente foi dado a Luiz Argôlo por Youssef:

“Sei que ele podia ser proprietário de helicóptero, quando eu fui a Feira de Santana pra uma, acho que inauguração do aeroporto de Feira de Santana, do qual nós somos concessionários, ele me ofereceu uma carona de helicóptero e eu fui no helicóptero. […] Eu fui de Salvador a Feira de Santana e voltei nesse helicóptero. […] Na companhia de Luiz Argolo. […] Eu não perguntei se era dele, mas me pareceu que era porque o comando do helicóptero era dele”.

Leia aqui a transcrição completa!

Os R$150 mil para o “médico”

Colbert Martins

O Vice-prefeito Colbert Martins

Outro ponto diretamente ligado a Feira de Santana na Operação Lava-Jato diz respeito ao suposto pagamento, no ano de 2010, de R$150.000,00 mil reais ao atual vice-prefeito de Feira de Santana. Nos autos do processo, é dito pelo delator José de Carvalho Filho o seguinte: “Essa ajuda se deu a pedido de Geddel Vieira Lima. Mesmo eu não tendo relação de proximidade, busquei reforçar a liderança que o PMDB da Bahia poderia ter no Congresso”.

Colbert Martins, ao site Acorda Cidade, negou que tenha recebido o valor.

Leia aqui a transcrição da delação!


Sobre o (a) autor (a):