A música regional do nordeste em 5 discos dos anos 1970

Que os anos de 1970 foram, de modo geral, bastante conturbados, isso não é novidade para ninguém, todavia, poucas épocas nos deixaram um legado de diversidade musical tão grande. Seja com o fim do classic rock ou com o nascimento da discoteca, da incorporação de instrumentos eruditos ao rock’n’roll, à revitalização do samba carioca, ambos iniciados no final dos anos 60, a década de 70 também se responsabilizou por muitos outros “resgates”, entre eles, o da música nordestina. Na segunda metade da década de 70, muitos artistas surgiram com a proposta de trazer de volta o que havia de mais

Quando Luiz Gonzaga vinha a Feira de Santana

De acordo com relatos de fontes diversas, sabe-se que Luiz Gonzaga, o Gonzagão, ícone maior da música nordestina, esteve algumas vezes da sua extensa carreira em Feira de Santana. O jornalista e colecionador de reminiscências feirenses Adilson Simas é uma das fontes mais confiáveis nesse sentido, lembrando uma das ocasiões em que o Rei do Baião pisou em terras feirenses: “Em 1973, ano do seu centenário de emancipação política, a Feira de Santana, de janeiro a dezembro, recebeu grandes personalidades. Luiz Gonzaga, mais tarde laureado com o título de Cidadão Feirense e que aqui fez várias apresentações, desde a marquise

Estacionamento de motos em Feira de Santana

A nova regra para motos em estacionamentos privados de Feira

Os proprietários de motocicletas em Feira de Santana não precisarão pagar o mesmo valor dos carros quando forem utilizar  estacionamentos privados no município. Foi publicada uma Lei Municipal regulamentando a situação no Diário Oficial do Município. Veja a Lei na íntegra: Dispõe sobre os critérios de diferentes taxas cobradas em estacionamentos privativos para motocicletas e automóveis. O PREFEITO MUNICIPAL DE FEIRA DE SANTANA, ESTADO DA BAHIA, FAÇO saber que a Câmara Municipal, através do Projeto de Lei nº 16/2017, de autoria do Edil Ewerton Carneiro da Costa, decretou e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º – Fica posto em

Neném do Acordeon

Neném do Acordeon: em defesa da sanfona [Feirenses TV]

Os festejos juninos são o principal marco de celebração da cultura nordestina, momento em que todos os elementos típicos do espírito e da geografia do Nordeste se manifestam na culinária, no entretenimento, nas vestimentas e na música. Nesse sentido, é impossível falar desse momento cultural sem considerar a importância e o protagonismo do forró, em suas mais diversas expressões. E falar em forró exige lembrar de Luiz Gonzaga, que popularizou o xote, o xaxado e o baião pelo Brasil e pelo mundo. Por isso trazemos à Feirenses TV um dos principais defensores da tradição da genuína música nordestina, inspirada no

Tripa frita - Seu Dino

Seu Dino do Módulo 8, no Feira VI – Locais para comer tripa em Feira

Apesar de já ter feito, em outra oportunidade, um artigo indicando alguns lugares para comer tripa na cidade, pude perceber ao longo do tempo que, apesar de não parecer, ela está entre um dos tira-gostos mais pedidos nos bares da região. Somando isso com toda a representatividade regional e peculiaridade do prato, vamos dar continuidade à indicação de lugares pra comer tripa em Feira de Santana. Seu Dino do Módulo 8 – Feira VI O Módulo 8, é um conjunto de bares pequenos que ficam próximo ao portão lateral da UEFS, dando a ideia de continuidade, já que a universidade tem

Baile Surrealista, uma pré-micareta gótica

Chega a sua terceira edição o Baile Surrealista, evento feirense que celebra e discute arte e misticismo. Em 2017, o Baile homenageará uma das bruxas mais influentes do século XX, a psicóloga e ocultista britânica Violet Mary, mais conhecida como Dion Fortune.

Violet escreveu uma série de romances e contos que explora vários aspectos da Magia e do Misticismo, incluindo “The Secrets of Dr. Taverner”, uma coletânea de contos baseados em suas experiências com o magista maçon irlandês Theodore Moriarty, que foi seu mestre. De suas obras não-ficção sobre temas mágicos, as mais lembradas são: “A Doutrina Cósmica”, que pretende ser um somatório de seus ensinamentos básicos sobre o Misticismo, “Cabala Mística”, considerada sua obra-prima, e “Autodefesa Psíquica”, que ensina como se proteger de ataques mágicos.

O Baile Surrealista é a releitura de uma festa homônima que aconteceu na França na década de 1970, envolvendo artistas e membros de sociedades secretas, e trás a discussão sobre Arte e Esoterismo através da Música, Artes Plásticas, Dança Tribal, roda de conversa sobre Xamanismo, Live Tattoo e Poesia.

Na atual edição, que pode ser considerada uma “Pré-Micareta Gótica” ocorrerá o lançamento da antologia poética Sob o véu de Sírius, reunindo autores de várias cidades baianas numa série de poemas inspirados na Heptarquia e no simbolismo mágico do número 7.

Baile Surrealista

O evento também terá a apresentação com as bandas Expedição Gatos Atômicos, Na Tor Sound System, Fuzzskazul, Valsa Adormecida de Xangri-la e Roça Sound. A ideia é reunir numa única noite diversas linguagens artísticas em obras que dialogam com disciplinas esotéricas, oferecendo ao público a oportunidade de conhecer segredos dos bastidores da existência nunca antes revelados em nossa cidade.

O Baile Surrealista acontecerá no dia 06 de maio (sábado), no Centro Universitário de Cultura e Arte, o CUCA, a partir das 17h.

Recapitulando…

O QUÊ: Baile Surrealista

QUANDO: 06 de maio, 17h

ONDE: CUCA

CUSTO: Ingressos a R$ 10 reais (pegue aqui antecipado!)

 

(Não é necessário ir fantasiado).


Sobre o (a) autor (a):