Festival de Samba de Feira de Santana

Feira de Santana terá seu primeiro Festival de Samba

O Coletivo Unidos Pelo Samba promove entre os dias 2 e 9 de dezembro o I Festival de Samba de Feira de Santana. O evento visa promover diálogos e experiências de valorização e reconhecimento do samba na cidade, além de comemorar o Dia do Samba (2 de dezembro). Pela primeira vez receberá esse tipo de evento, reunindo experiências e vivências de compositores, sambistas e admiradores do samba com o público em geral. Na programação, rodas de samba e rodas de conversa que acontecerão no Mercado de Arte Popular (MAP) e em outros pontos da cidade. De acordo com o cantor

Feira Noise Festival

Feira Noise começa nesta quinta

Começa nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (26), a sétima edição do Festival Feira Noise. O evento é promovido pelo Feira Coletivo Cultural e contará com apresentações musicais de artistas de todo o Brasil,  além de espetáculos de dança, rodas de conversa, intervenções de artes visuais e outras atividades. Maior festival independente da Bahia, o Feira Noise será aberto na quinta, às 19 horas, no teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim, com a palestra Delírios Utópicos, proferida pelo teórico da contracultura e pensador contemporâneo Cláudio Prado, colunista da Mídia Ninja. Também teremos no primeiro dia do

Roberto Kuelho

Roberto Kuelho ganha Prêmio Palco MP3 com CD Sense Bulir

Um ano após o lançamento do CD Sense Bulir, o cantor Roberto Kuelho colhe frutos de seu trabalho. O artista baiano, e feirense, é um dos ganhadores do Prêmio Palco MP3 na categoria “Word Music”. O prêmio é uma realização do Palco MP3, o maior portal de música independente do Brasil. Entre as músicas em destaque no site estão “Nem precisa ser amor” e “Bem no Auge”, que foi ouvida mais de 115 mil vezes. “Esse prêmio nos deixa feliz por ser os primeiros resultado de um trabalho feito com carinho. Mostra que nosso som está encontrando as pessoas certas”,

Ciro Gomes

A palestra completa de Ciro Gomes em Feira de Santana

O presidenciável, ex-ministro dos governos Itamar Franco, Lula e Dilma, um dos criadores do Plano Real e ex-Governador do Ceará, Ciro Gomes, esteve em Feira de Santana no dia 1 de novembro, palestrando na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Na oportunidade, respondeu a perguntas de alunos e professores da Universidade. Veja o evento na íntegra:  

Homicídios em Feira de Santana

Homicídios mais que dobraram em 20 anos em Feira

No dia 05 de julho de 1997 o extinto jornal Feira Hoje, diário que circulava aqui na Feira de Santana, divulgou um balanço da violência no primeiro semestre daquele ano. Comparando com o ano anterior, houve elevação: foram 77 homicídios e três latrocínios na primeira metade do ano; em 1996, os números foram mais favoráveis: 67 homicídios e quatro latrocínios. Na soma, 80 mortes violentas no primeiro semestre de 1997 e 71 no mesmo período do ano anterior. O levantamento também informava sobre as mortes em supostos confrontos com a polícia: foram 29 em 1996 e, no ano seguinte, o

Entrevista com o deputado Angelo Almeida

Angelo Mario Cerqueira de Almeida passou a compor, em 2017, o conjunto de deputados estaduais que representam Feira de Santana na Assembleia Legislativa da Bahia. Angelo Almeida assumiu o mandato, na condição de suplente, pelos 35.519 votos conquistados na eleição de 2014.

Assumir a suplência foi uma espécie de renascimento político para Angelo, que, junto com a oposição em Feira de Santana, amargou o avassalador resultado das últimas eleições para a Prefeitura de Feira de Santana, em 2016, quando o Prefeito José Ronaldo (DEM), se reelegeu com mais de 70% dos votos na cidade. Angelo Almeida teve apenas 1% dos votos (2.673 no total).

Formado em Odontologia, ele tem um histórico político ligado à esquerda, tendo militado em partidos como o PDT, o PT, pelo qual elegeu-se vereador em 2008 e, mais recentemente, o Partido Socialista Brasileiro (PSB), liderado pela Senadora Lídice da Mata na Bahia.

“Eu lia jornal todo dia, desde criança. Com 15 anos saí de Feira para estudar em Salvador, mas acompanhava de lá tudo da política de Feira. Ia para a rodoviária toda semana comprar o jornal que tinha as notícias da cidade”, diz ele sobre o seu despertar para a política. Nesse sentido, seu pai foi uma grande referência, por ter sido funcionário do Banco do Brasil e vereador eleito em 1982 em Feira de Santana. “Quando meu pai anunciou para os filhos que ia se candidatar, eu caí de cabeça na candidatura dele”, lembra.

A candidatura tardia

Angelo Almeida

O deputado estadual Angelo Almeida. Foto: Luciano Macêdo

Uma história interessante explica a razão de Angelo Almeida ter sido candidato a um cargo eletivo apenas aos 40 anos de idade. Embora tenha iniciado a militância e acompanhasse a política desde cedo, ele só se candidatou quando cumpriu uma promessa com a esposa.

Sobrinha de dois políticos de relevância na Bahia, a então namorada de Angelo Almeida resistiu a sair de Salvador e vir morar em Feira de Santana, pois sabia que o companheiro pretendia lançar-se na política. Ela tinha visto um dos tios perder o mandato de Deputado Estadual por causa da Ditadura, em 1962: o Deputado Hamilton Cohin assistia televisão quando viu o anúncio da cassação do seu mandato à época do famigerado AI-5.

Um outro tio, Carlos Barbosa Romeu, engenheiro de sucesso, tornou-se presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, mas morreu pobre, por causa do seu envolvimento com a política. Esses exemplos foram traumáticos para a família da esposa de Angelo Almeida. “Por isso ela não queria que ele fosse político”, diz ele.

Para vencer a resistência da mulher, que estava grávida, Angelo prometeu: “eu vou pra Feira, lá é minha cidade, e não entro na política enquanto o filho que está na sua barriga não estiver na faculdade”. A promessa foi cumprida, e 18 anos depois, ele candidatou-se pela primeira vez a vereador de Feira de Santana.

Em entrevista concedida com exclusividade ao Feirenses, Angelo falou sobre seu futuro político, sobre erros e acertos da oposição e da situação em Feira de Santana e analisou o cenário político da cidade. Confira:

 


Sobre o (a) autor (a):