Festival de Samba de Feira de Santana

Feira de Santana terá seu primeiro Festival de Samba

O Coletivo Unidos Pelo Samba promove entre os dias 2 e 9 de dezembro o I Festival de Samba de Feira de Santana. O evento visa promover diálogos e experiências de valorização e reconhecimento do samba na cidade, além de comemorar o Dia do Samba (2 de dezembro). Pela primeira vez receberá esse tipo de evento, reunindo experiências e vivências de compositores, sambistas e admiradores do samba com o público em geral. Na programação, rodas de samba e rodas de conversa que acontecerão no Mercado de Arte Popular (MAP) e em outros pontos da cidade. De acordo com o cantor

Feira Noise Festival

Feira Noise começa nesta quinta

Começa nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (26), a sétima edição do Festival Feira Noise. O evento é promovido pelo Feira Coletivo Cultural e contará com apresentações musicais de artistas de todo o Brasil,  além de espetáculos de dança, rodas de conversa, intervenções de artes visuais e outras atividades. Maior festival independente da Bahia, o Feira Noise será aberto na quinta, às 19 horas, no teatro do Centro de Cultura Amélio Amorim, com a palestra Delírios Utópicos, proferida pelo teórico da contracultura e pensador contemporâneo Cláudio Prado, colunista da Mídia Ninja. Também teremos no primeiro dia do

Roberto Kuelho

Roberto Kuelho ganha Prêmio Palco MP3 com CD Sense Bulir

Um ano após o lançamento do CD Sense Bulir, o cantor Roberto Kuelho colhe frutos de seu trabalho. O artista baiano, e feirense, é um dos ganhadores do Prêmio Palco MP3 na categoria “Word Music”. O prêmio é uma realização do Palco MP3, o maior portal de música independente do Brasil. Entre as músicas em destaque no site estão “Nem precisa ser amor” e “Bem no Auge”, que foi ouvida mais de 115 mil vezes. “Esse prêmio nos deixa feliz por ser os primeiros resultado de um trabalho feito com carinho. Mostra que nosso som está encontrando as pessoas certas”,

Ciro Gomes

A palestra completa de Ciro Gomes em Feira de Santana

O presidenciável, ex-ministro dos governos Itamar Franco, Lula e Dilma, um dos criadores do Plano Real e ex-Governador do Ceará, Ciro Gomes, esteve em Feira de Santana no dia 1 de novembro, palestrando na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Na oportunidade, respondeu a perguntas de alunos e professores da Universidade. Veja o evento na íntegra:  

Homicídios em Feira de Santana

Homicídios mais que dobraram em 20 anos em Feira

No dia 05 de julho de 1997 o extinto jornal Feira Hoje, diário que circulava aqui na Feira de Santana, divulgou um balanço da violência no primeiro semestre daquele ano. Comparando com o ano anterior, houve elevação: foram 77 homicídios e três latrocínios na primeira metade do ano; em 1996, os números foram mais favoráveis: 67 homicídios e quatro latrocínios. Na soma, 80 mortes violentas no primeiro semestre de 1997 e 71 no mesmo período do ano anterior. O levantamento também informava sobre as mortes em supostos confrontos com a polícia: foram 29 em 1996 e, no ano seguinte, o

3 looks na EXPOARTE do Shopping Boulevard

Estou encantadíssima com a EXPOARTE, a Feira Mundial de Artesanato que está instalada no Shopping Boulevard. Como é a última semana da feira, resolvi escrever esse texto para que vocês não percam a oportunidade de conhecer. E se já conhecem, terem a chance de se despedir.

A EXPOARTE é uma feira itinerante que nasceu há, mais ou menos, 1 ano e meio e circula pelos shoppings do Brasil. Ela não é uma feira qualquer. É especial, porque traz não apenas peças para serem comercializadas, mas a cultura de diversos países através das mãos e do olhar dos artesãos que nos dão a oportunidade de conhecer um pouquinho desses mundos e, claro, ver e adquirir peças únicas que transmitem a história e a identidade de cada povo e de cada lugar. Peças cheias de encanto tanto para o seu guarda roupa quanto para a sua casa, uma vez que moda não se restringe apenas a roupas e acessórios.

Adentro o ambiente e logo descubro a multissensorialidade dessa feira, a começar por sentir um perfume no ar que me levou até o Chile, muito bem representado pelas suas flores de madeira. Além de lindíssimas, elas têm tamanhos e cores variadas e exalam um perfume delicioso. A Jussara (responsável por esse stand) me explicou que basta que se coloque nelas uma essência, pois, por serem de madeira, as flores absorvem e exalam o perfume. Não é formidável ter um arranjo que, além de enfeitar, ainda perfuma o seu ambiente?

Continuo a minha viagem multissensorial e chego ao Brasil. Esse stand aguçou meu paladar! Não resisti à degustação de queijos e vinhos. Fechei meus olhos e, por um momento, pensei estar em alguma vinícola nos pampas gaúchos. Esse é um stand que vai deixar saudades.

Meu tato se aguça quando passo pela Turquia, literalmente ver com as mãos foi o que eu fiz. As peças de cerâmica pintadas à mão, com características de autorrelevo. As toalhas de mesa e capas de almofadas mais parecem ter saído de alguma maison de alta costura, pois seus tecidos remetem a vestidos de noiva, tamanho é o bom gosto e a delicadeza. Pedrarias, miçangas e pérolas bordadas em diversos tecidos como linho, organza, seda, tule, renda, cetim, dentre outros.

Meus olhos se encantaram com o brilho dos acessórios da Bolívia. Anéis, pulseiras, braceletes, brincos, colares, todos feitos à mão, com vidrilhos, miçangas e pedrarias de cores e formas variadas.

“Quando me dei conta já estava no Paquistão e em Dubai”

Ainda envolvida pelo brilho fui atraída por uma infinidade de pulseiras douradas, um luxo só! Quando me dei conta já estava no Paquistão e em Dubai, verdadeira riqueza de detalhes, tanto nas bolsas de tecidos coloridos, com diversos tipos de aplicações e bordados, quanto nas rasteirinhas, todas bordadas à mão.

Mais adiante conheço o stand da Sheila, com seus turbantes no estilo europeu, simplesmente “baphônicos”!!!

Foi finalizando o meu tour pela África e Ásia, que surgiu a inspiração para fazer os looks deste post. No stand do Senegal, um simpaticíssimo senegalês chamado Amadu, mais conhecido como Dudu, me recebeu e foi me informando sobre suas peças. Batas, calças e camisas com estampas típicas produzidas em várias técnicas, dentre elas o tie dye e o batik. Para quem gosta do desafio da modelagem, há tecidos vendidos a metro. Acessórios e máscaras também fazem parte do seu acervo.

E, por fim, minha jornada chegou à Índia. Fiquei maravilhada com tantas opções de colchas, pashminas, lenços, capas de almofadas, mantas, porta-joias e objetos de decoração. O cheiro de incenso e a música ao fundo complementavam aquele cenário que me transportava a alguma casa hindu em Nova Delhi.

Aí vão looks feitos com peças da feira, feitos com muito carinho para vocês, leitoras, se inspirarem neste universo étnico.

Namastê!

Look #1:

Expoarte Boulevard Shopping

Bracelete: Bolívia

Calça: Senegal

Flores: Chile

Look #2:

Expoarte Boulevard Shopping

Brincos: Bolívia

Pashmina: Índia

Calça: Senegal

Pulseiras e sandália: Paquistão e Dubai

Look #3:

Expoarte Boulevard Shopping

Turbante: Itália

T-shirt: Senegal

Brincos e braceletes: Bolívia


Modelo: Thaise Felix

Fotos: Ena Lélis

Cinto (look 2), Short (look 3): Moda Mix. Singelos agradecimentos à Moda Mix, pela recepção e apoio.


Sobre o (a) autor (a):