União Médica

Crianças feirenses com Câncer recebem presente único

É muito comum que pessoas diagnosticadas com câncer tenham uma mudança grave em seu estilo de vida. O tratamento envolve desgastes físicos e emocionais significativos, exigindo um esforço pessoal e familiar fora do comum. No caso das crianças com câncer, a dificuldade se aprofunda, já que a infância é um período fundamental para o desenvolvimento da personalidade e do caráter de todo indivíduo. Nesse sentido, o ambiente familiar e social saudável torna-se imprescindível para compensar as dificuldades trazidas pela doença. A criança com câncer não pode ser menos criança: deve ter acesso a diversões, brincadeiras, atenção e inventividade próprios da

SAMU

Trote para o SAMU terá multa em Feira

O Governo Municipal sancionou a Lei 3.761, de 9 de outubro de 2017, que dispõe sobre a imputação de multas para os praticantes de trotes contra o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SAMU. Veja alguns artigos da Lei: Art. 1º – Fica passível de multa os proprietários de linhas telefônicas cujos aparelhos sejam utilizados para a prática de trotes contra o SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Art. 2º – Identificando o número do telefone do infrator, este será encaminhado pelo SAMU através de um relatório às respectivas empresas telefônicas para que as mesmas forneçam os nomes

Desemprego em Feira de Santana

Emprego em Feira pode alcançar quarto ano de saldo negativo

Semana passada houve um festivo balanço sobre o desempenho da economia brasileira nos oito primeiros meses do ano. Em meio aos confetes, às autocongratulações, ao otimismo acerca do futuro redentor, alguém ponderou que é precoce assegurar que o pior já passou para o mercado de trabalho. Mas a advertência se perdeu em meio à algazarra que busca sufocar os vexatórios escândalos de corrupção que, a cada semana, ganham um novo capítulo, envolvendo Michel Temer (PMDB-SP), o mandatário de Tietê, e sua retaguarda palaciana. O raciocínio é oportuno, conforme uma análise superficial sobre os números mais recentes atesta. Embora registre tênue

Ensino Religioso

Escola sem partido, mas com religião

Quando criança, assisti às inevitáveis aulas de religião na escola. A professora era uma espécie de beata, muito afável e risonha, que frequentava a igreja católica ali do Alto do Cruzeiro, nas imediações do Sobradinho. Naqueles tempos, boa parte da população era católica. Eu próprio tive formação católica: assim, embora não me recorde mais do conteúdo das aulas, lembro que aquilo não me causava estranhamento. Tudo mudou quando cheguei à antiga sétima série, noutra escola: autoritária e intolerante, a professora provocava estranhamento e, não raras vezes, ojeriza à classe. Cavoucando a memória, recordo de uma freira que, uma vez por

Eliana Lima

Entrevista com Eliana Lima [Feirenses TV]

A Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana – nasceu da necessidade de despertar os dirigentes de instâncias públicas, privadas e filantrópicas para a importância de implementar políticas públicas do livro e da leitura na sociedade, e assim possibilitar o acesso de pessoas das diversas esferas sociais ao universo da leitura e das realizações culturais. A Feira já se consolidou como um evento importante para reunião de pessoas em torno da arte, da cultura e do entretenimento. Ela vem se constituindo como uma ação sociocultural que visa a potencializar a formação do leitor de todas

3 looks na EXPOARTE do Shopping Boulevard

Estou encantadíssima com a EXPOARTE, a Feira Mundial de Artesanato que está instalada no Shopping Boulevard. Como é a última semana da feira, resolvi escrever esse texto para que vocês não percam a oportunidade de conhecer. E se já conhecem, terem a chance de se despedir.

A EXPOARTE é uma feira itinerante que nasceu há, mais ou menos, 1 ano e meio e circula pelos shoppings do Brasil. Ela não é uma feira qualquer. É especial, porque traz não apenas peças para serem comercializadas, mas a cultura de diversos países através das mãos e do olhar dos artesãos que nos dão a oportunidade de conhecer um pouquinho desses mundos e, claro, ver e adquirir peças únicas que transmitem a história e a identidade de cada povo e de cada lugar. Peças cheias de encanto tanto para o seu guarda roupa quanto para a sua casa, uma vez que moda não se restringe apenas a roupas e acessórios.

Adentro o ambiente e logo descubro a multissensorialidade dessa feira, a começar por sentir um perfume no ar que me levou até o Chile, muito bem representado pelas suas flores de madeira. Além de lindíssimas, elas têm tamanhos e cores variadas e exalam um perfume delicioso. A Jussara (responsável por esse stand) me explicou que basta que se coloque nelas uma essência, pois, por serem de madeira, as flores absorvem e exalam o perfume. Não é formidável ter um arranjo que, além de enfeitar, ainda perfuma o seu ambiente?

Continuo a minha viagem multissensorial e chego ao Brasil. Esse stand aguçou meu paladar! Não resisti à degustação de queijos e vinhos. Fechei meus olhos e, por um momento, pensei estar em alguma vinícola nos pampas gaúchos. Esse é um stand que vai deixar saudades.

Meu tato se aguça quando passo pela Turquia, literalmente ver com as mãos foi o que eu fiz. As peças de cerâmica pintadas à mão, com características de autorrelevo. As toalhas de mesa e capas de almofadas mais parecem ter saído de alguma maison de alta costura, pois seus tecidos remetem a vestidos de noiva, tamanho é o bom gosto e a delicadeza. Pedrarias, miçangas e pérolas bordadas em diversos tecidos como linho, organza, seda, tule, renda, cetim, dentre outros.

Meus olhos se encantaram com o brilho dos acessórios da Bolívia. Anéis, pulseiras, braceletes, brincos, colares, todos feitos à mão, com vidrilhos, miçangas e pedrarias de cores e formas variadas.

“Quando me dei conta já estava no Paquistão e em Dubai”

Ainda envolvida pelo brilho fui atraída por uma infinidade de pulseiras douradas, um luxo só! Quando me dei conta já estava no Paquistão e em Dubai, verdadeira riqueza de detalhes, tanto nas bolsas de tecidos coloridos, com diversos tipos de aplicações e bordados, quanto nas rasteirinhas, todas bordadas à mão.

Mais adiante conheço o stand da Sheila, com seus turbantes no estilo europeu, simplesmente “baphônicos”!!!

Foi finalizando o meu tour pela África e Ásia, que surgiu a inspiração para fazer os looks deste post. No stand do Senegal, um simpaticíssimo senegalês chamado Amadu, mais conhecido como Dudu, me recebeu e foi me informando sobre suas peças. Batas, calças e camisas com estampas típicas produzidas em várias técnicas, dentre elas o tie dye e o batik. Para quem gosta do desafio da modelagem, há tecidos vendidos a metro. Acessórios e máscaras também fazem parte do seu acervo.

E, por fim, minha jornada chegou à Índia. Fiquei maravilhada com tantas opções de colchas, pashminas, lenços, capas de almofadas, mantas, porta-joias e objetos de decoração. O cheiro de incenso e a música ao fundo complementavam aquele cenário que me transportava a alguma casa hindu em Nova Delhi.

Aí vão looks feitos com peças da feira, feitos com muito carinho para vocês, leitoras, se inspirarem neste universo étnico.

Namastê!

Look #1:

Expoarte Boulevard Shopping

Bracelete: Bolívia

Calça: Senegal

Flores: Chile

Look #2:

Expoarte Boulevard Shopping

Brincos: Bolívia

Pashmina: Índia

Calça: Senegal

Pulseiras e sandália: Paquistão e Dubai

Look #3:

Expoarte Boulevard Shopping

Turbante: Itália

T-shirt: Senegal

Brincos e braceletes: Bolívia


Modelo: Thaise Felix

Fotos: Ena Lélis

Cinto (look 2), Short (look 3): Moda Mix. Singelos agradecimentos à Moda Mix, pela recepção e apoio.


Sobre o (a) autor (a):